A beatização do Padre Donizetti

Com fortes raízes em Itapetininga, o conhecido e venerável Padre Donizetti (Tavares de Lima), deverá, nos próximos meses, ser beatificado pelo Papa Francisco. O decreto de Beatificação foi emitido neste recente mês de abril, onde reconhece o milagre em favor do menino Bruno Henrique de Oliveira, curado de uma deformidade congênita das pernas.
Nascido na cidade d Cássia, em Minas Gerais, era irmão do professor de música da “Peixoto Gomide”, Modesto Tavares de Lima, pai de Chopim Tavares de Lima, ex-secretário de Educação do Estado de São Paulo.

Construiu a Igreja N.S. Aparecida, de quem era devoto, em Tambaú. Foi pároco naquele município, transferido para Vargem Grande do Sul. Presenciou um terrível e fatídico incêndio na Matriz daquela cidade, destruindo completamente aquele templo. Das 23 imagens que haviam no local, restou apenas a da N.S. Aparecida. Em razão deste i infausto acontecimento, construiu um Santuário para a Virgem Santíssima.

Nos idos de 1950, Tambaú foi cenário de um fenômeno religioso. Padre Donizetti curou as pernas de um vendedor ambulante e a ocorrência repercutiu em toda a nação. Romeiros surgiram para obter suas benção, inclusive de Itapetininga, que para lá se dirigiam com “fé e esperança”, Chegou a receber, em poucos dias, 40 mil visitantes para realizar as curas milagrosas e até mesmo pessoas procedentes de vários países do mundo.

A pequena e pacata cidade do interior paulista se tornou, então, um centro religioso promovido pela fé e cujos peregrinos ficavam esperando as bençãos miraculosas.
O decreto menciona que Padre Donizetti Tavares de Lima, sacerdote brasileiro falecido em 1961, em Tambaú, desenvolveu diversas obras sociais, dentre as quais à do Asilo São Vivente de Paula, Associação de Proteção à Maternidade e Infância, congregação Mariana e o Círculo Operário Tabaunense.

Exerceu o sacerdócio como Jesus Cristo, a serviço dos pobres, marginalizados, viveu seu sacerdócio de maneira simples e humilde, tudo a disposição do povo, Pela sua opção pelos pobres era chamado por uma parcela do sociedade como o “Padre Vermelho”.
Uma frase lapidar marcou sua abençoada vida:” Para quem não crê em Deus nenhuma explicação é possível, mas quem crê nenhuma explicação é necessária”. O saudoso padre Donizetti, esteve em Itapetininga por diversas vezes em visitas ao seu irmão Modesto Tavares, residente no Largo da Matriz, nas décadas de 1940 e início de 1950.

Últimas

Começou esta semana a vacinação contra a gripe em idosos e profissionais da saúde

Sábado é dia de vacinação contra a Covid e Gripe

Com a grande adesão da população às repescagens da vacinação contra Covid-19 realizadas aos sábados no shopping de Itapetininga, a Secretaria de Saúde do município decidiu incluir no esquema de...

Vitrine – Realismo

Vitrine – Realismo

A coluna Vitrine desta semana apresenta algumas produções dos alunos do Art Studio & Atelier Henrik Ribeiro.Henrik Ribeiro trabalha há dois anos e meio como tatuador. Ele sempre pensou em...

Confira a programação no aniversário de Alambari

Confira a programação no aniversário de Alambari

A prefeitura de Alambari preparou diversas atividades em comemoração ao 30° aniversário de emancipação político-administrativa. A agenda começou no último sábado, dia 14, com concurso da rainha do rodeio e...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga