A “Boca Maldita”

Quem já foi em Curitiba, Paraná (muitos e muitos itapetininganos vão para lá) e não passou pela rua XV, principalmente na região conhecida pelo titulo acima deste artigo, possivelmente não sentiu o espírito desta charmosa cidade e nem o humor do povo de lá. A região da “Boca” no inicio da XV de Novembro toda é peculiar e mostra o gosto pelo debate, pela conversação, pela “rodinha” de discussões do curitibano. Pelo menos era assim na última vez que passei por ela anos atrás e espero que estes tempos pandemônios não tenham acabado com essa peculiaridade do curitibano. Curitibano, gênero masculino pois ainda não se vê muitas mulheres conversando na falada rua. Só algumas.
A “Boca Maldita” é essencialmente dos homens que falam, gesticulam, riem, ficam bravos, mas seguem medidas civilizatórias. Eles, enquanto se comunicam, bebem do bom café dos bares próximos: O “Avenida” e o “Boca”. Todos eles, homens, geralmente com mais de 40 anos, e, que aparentemente, já fizeram um pouco de tudo na vida e encontram tempo para as sadias discussões no meio da rua. Lembra um pouco, as conversas nas praças da antiga Athenas do século V antes de Cristo, quando os cidadãos (aqueles que não eram escravos) reuniam-se em torno dos filósofos como os gênios Sócrates, Platão e Aristóteles. Só que na “Boca Maldita” não existe aglomeração em torno de um. Todos se interagem. O assunto? Qual o assunto? É sempre um bombástico, que pode ser do município, estado ou da nação. E Fulano de Tal é culpado ou inocente? Para o pessoal da “Boca Maldita” isto parece não ter muita importância. O principal é o acontecimento que dá origem às polemicas e falatórios. Os homens voltam a beber café, ou as alcoólicas, fumam, circulam de um grupo para o outro. Nunca há uma unanimidade, como também raramente acontece uma luta corporal. E algumas vezes a curitibana “Boca Maldita” torna-se histórica. Foi lá, em 1984, ainda em plena ditadura militar brasileira que aconteceu o primeiro comício pela volta da democracia e eleição direta para presidente da republica brasileira (o que só ocorreria em 1989).
E, em todo dezembro, em Curitiba, bem perto do local que chamamos de “Boca Maldita”, acontece sempre o recital das crianças que cantam músicas natalinas nas janelas de um prédio de um conhecido banco. As crianças e cantigas atraem multidões por vários dias, e pedem sempre “paz na terra entre os homens de boa vontade” …

Últimas

Câmara cassa mandato do vereador Codorna

Câmara cassa mandato do vereador Codorna

Na última quinta-feira, dia 22, em Sessão Extraordinária realizada na Câmara Municipal de Itapetininga (CMI), 15 dos 19 vereadores votaram pela cassação do mandato do parlamentar de oposição Eduardo Codorna...

Prefeitura promove Campanha com exames de Hepatite B e C

Prefeitura promove Campanha com exames de Hepatite B e C

No mês em que é celebrado o “Dia Internacional do Combate às Hepatites Virais”, a Prefeitura de Itapetininga, por meio da Secretaria de Saúde e Departamento de Vigilância Epidemiológica promovem...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga