A Capital de São Paulo e a Bíblia

A capital do estado de São Paulo foi fundada no dia 25 de janeiro de 1554. Surgiu de um colégio construído entre os rios Tamanduateí e Anhangabaú. O rio Anhangabaú foi canalizado e está sob o asfalto, enquanto que o Tamanduateí corre sobranceiro para o rio Tietê, que corta o estado de São Paulo. A cidade recebeu o nome de São Paulo, pois foi no dia vinte e cinco de janeiro, segundo uma tradição, que Saulo se converteu, tornando-se Paulo, como discípulo de Jesus.

Conversão não é mudança de religião, mas de ideia, de opinião, de vida, de costume e de comportamento. O teólogo Louis Berkhof, discorrendo sobre a conversão verdadeira, afirma que ela “é o resultante ato consciente do pecador pelo qual pela graça de Deus, volta-se para o Criador com arrependimento e fé”. Na igreja há muitos que estão na comunidade pensando nas vantagens materiais que podem usufruir. Há, no entanto, um número de fiéis que trabalham por amor, com amor e para a glória de Deus.

Saulo, antes da conversão, era um homem mau. Ouvira a mensagem inspirada e iluminada de Estevão, o primeiro diácono cristão e o primeiro mártir, mas não se converteu. Viu o seu apedrejamento e as suas dores atrozes, porém não se converteu. Ouviu a declaração de Estevão: “Eis que vejo os céus abertos e o Filho do homem em pé, à destra de Deus”, mas não se converteu. Ouviu a oração de Estevão, quando estava no estertor da morte: “Senhor Jesus recebe o meu espírito”, mas não se converteu.
Há um provérbio popular que assim diz: “Quem não vem pelo amor, vem pela dor”. Não se converteu, ouvindo a Palavra de Deus que é viva e eficaz. Não se converteu pela pregação do Evangelho. Não se converteu movido pelo amor, demonstrado por Estevão a Cristo. Não se converteu com o apedrejamento do servo de Jesus.

Depois da morte do homem, cujas roupas segurara para que as pedras ferissem ainda mais o corpo do discípulo de Jesus, pediu cartas para o sumo-sacerdote para prender os discípulos de Jesus. Naquele tempo os alunos de Jesus não eram chamados de cristãos, católicos, protestantes, evangélicos, pentecostais e outros nomes afins, porém eram denominados os homens do “Caminho”. Saiu Paulo de Jerusalém e foi para as bandas de Damasco. Na estrada, quando se aproximava de Damasco, subitamente uma luz do céu brilhou ao seu redor, como um raio, e Saulo caiu em terra. Ouviu uma voz que vinha do céu: “Saulo, Saulo, por que me persegues”? Saulo, homem corajoso e arrojado, indaga humildemente: “Quem és tu Senhor”? Ouviu ainda deitado no chão: “Eu sou Jesus a quem tu persegues”. Cristo cumpria o que dissera aos seus discípulos: “Eu estarei convosco até a consumação dos séculos”.

Jesus saíra em defesa de suas ovelhas e Paulo, diante da intervenção divina, aceitou a Cristo como seu único e suficiente salvador. Teve o seu nome mudado e de Saulo passou a ser Paulo, o grande divulgador dos ensinos de Jesus. Saulo quer dizer desejado, todavia Paulo, pequeno. Tornou-se pequeno para os homens, mas grande para Deus. Jesus disse para Ananias, o homem que batizou Saulo, que Paulo seria um instrumento para levar o seu nome para os gentios, para os reis e para os filhos de Israel.

Últimas

Pessoas de 57 anos ou mais serão vacinadas hoje

Prefeitura divulga novo cronograma de vacinação

TERÇA-FEIRA – 03 DE AGOSTO 1ª DOSE 24 ANOS OU MAIS – Pessoas sem comorbidades (Drive-thru e a pé nos dois pontos de vacinação) Atende Fácil da Prefeitura e Ginásio...

Isabelly vibra com sucesso das “minas” no skate

Isabelly vibra com sucesso das “minas” no skate

A skatista itapetiningana Isabelly Ávila, de apenas 16 anos, por pouco não se classificou para as Olímpiadas de Tóquio, mas mesmo de longe, segue torcendo pelos atletas estreantes da modalidade...

HLOB está com 100% de ocupação nos leitos para Covid

Hospital de Campanha e UTI do HLOB estão100% ocupadas

A UTI Respiratória do Hospital Léo Orsi Bernardes (HLOB) e o Hospital de Campanha Interno estão 100% ocupados. Preparada para receber pacientes infectados com a Covid-19, a UTI recebe pacientes...

Bolsa Família injeta R$ 5,37 milhões na economia

Bolsa Família injeta R$ 5,37 milhões na economia

Itapetininga recebeu no primeiro semestre, por meio de repasse do Programa Bolsa Família cerca de R$ 5,37 milhões. A informação é do portal de transparência do Governo Federal. Este valor...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga