Agenda – 517


No último novembro a itapetiningana Lídia Ravacci em Marrakesh, no Marrocos, norte da África, com seu amigo, o empresário marroquino Mohamed Pi, na Medina, o principal centro de compras da cidade.

 

Realidade
Quem acionou na semana passada o site do Ministério da Saúde (federal) pode ler que Itapetininga está relacionada “entre as 1.500 cidades com os menores indicadores sociais do Brasil e consideradas prioritárias para receber os benefícios da ampliação do programa “Mais Médicos” do Governo Federal”. E até ontem, vinte e nove, quinta-feira, as inscrições para os médicos brasileiros interessados em inscrevem-se no referido programa estavam abertas. Até ai tudo bem. O que causou tristeza para determinados segmentos sociais desta cidade foi saber que Itapetininga está incluída na relação de cidades com menores indicações sociais deste país. Que é o mesmo que pobreza.

Por que?
Segmentos do professorado da rede estadual de ensino desta cidade e que desejam prestar o próximo concurso para diretor de escola não gostaram nada nada de saber que o referido concurso será regionalizado. Ou seja, por região; possivelmente abrangendo as cidades incluídas nas diretorias regionais de ensino. A pergunta é: Em muitas regiões, as vagas não são tantas como em outras, (exemplo: comparando Itapetininga com a cidade de São Paulo). E afinal de contas o Estado de São Paulo é um só e a validade do concurso deveria ser para todo o Estado. Em tempo: o concurso que irá selecionar os novos profissionais para os cargos irá contar com prova objetiva e discursiva e uma avaliação de títulos, segundo a Secretaria Estadual de Educação.

La, la, la, ri – I
Muitos membros da chamada “Melhor Idade” (ou a Terceira) desta cidade adoraram (e muitos assistiram de novo) ver e ouvir a edição “Dalva e Herivelto”, na penúltima quinta-feira, nove, no projeto “50 anos da TV Globo”. A referida mini-série foi editada em forma de longa metragem e passada toda ela, numa noite só. A vida atribulada da cantora Dalva de Oliveira (denominada “Rainha da Voz”, nas décadas de quarenta e cinquenta) e do então seu marido o compositor Herivelto Martins, antes e depois da separação conjugal (e artística) foi passada devidamente “a limpo”. E as performances dos atores Adriana Esteves (Dalva) e Herivelto (Fábio Assunção) muitos elogiados. O duelo musical pós-separação entre Dalva e Herivelto rendeu bons momentos na música popular brasileira.

Princesinha do mar
O casal Rita (Moraes) – José Rubens de Mello Leonel, o “Xacra”, ele, publicitário dos mais renomados desta cidade, passaram o “réveillon” de 2015 em Copacabana, Rio de Janeiro, vendo os dezesseis minutos de pura magia dos fogos de artifícios no céu carioca.

2016
No próximo “réveillon” as irmãs Lídia e Lígia Ravacci respectivamente proprietária e co-proprietária das lojas “Bonita e Gostosa” e Bazar “Santa Luzia” na rua Barbosa Franco pensando seriamente em viajar para Paris (França) e depois Roma (Itália). Lídia e Lígia querem ver “in loco” as cores da torre Eiffel em Paris na passagem do ano. Tudo isso, logicamente sem interferir na viagem também internacional que ambas fazem com o grupo de Ana Maria Pires Nalesso, no segundo semestre deste ano.

Encontro
O clube dos professores, diretores de escola e supervisores de ensino, todos aposentados, da rede estadual de ensino que se reúnem mensalmente, aconteceu neste janeiro, na penúltima quarta-feira, vinte e um, na chácara da diretora de escola Wercelei Therezinha Luvizoto da Silva e com a coordenação de Elza Bernardes Zanolli. Com direito a piscina para suavizar (um pouco) o intenso calor que fazia naquela tarde.

Birthdays
Mudaram e mudam de idade neste final de janeiro: na última segunda-feira, vinte e seis, o médico otorrino Salvador do Carmo Rodrigues, na terça-feira, vinte e sete, o empresário e presidente da Associação Comercial de Itapetininga Éres Paolo Franciosi e o desembargador (estadual Paulo Rubens Soares Hungria Junior, na quarta-feira, vinte e oito, Antonio Gabriel Legaspe Moucachen e Bruno Matarazzo e no domingo, trinta e um, o saxofonista Gerson Ramos.

Memória
Embora com certo atraso é importante registrar o obituário da itapetiningana Maria de Fátima Carvalho que faleceu aqui, em Itapetininga, no dezenove de outubro, ano passado, aos cinquenta e dois anos de idade (1962-2014), filha de Minerva Carvalho Leitão Fonseca e de Delfino Fonseca, (ambos de tradicionais famílias daqui) deixando três irmãos (Beatriz, Roseli e Luis Delfino), cunhada, cunhados e sobrinhos. Seu obituário foi publicado na “Folha de São Paulo”, na seção “Cotidiano” C4 do dia cinco de novembro, uma quarta-feira. Maria de Fátima, a “Fafá”, formou-se em São Paulo em “Tradução e Interprete”, trabalhou em diversas escolas paulistanas como professora de Inglês e como secretária bilíngue. A Bíblia era seu livro favorito e Fafá no final dos anos setenta foi atração no carnaval itapetiningano desfilando pelo bloco (de universitários) “Frutos do Systema” e sempre muito aplaudida pela multidão, numa época em que o carnaval daqui levava milhares de pessoas às ruas. Fafá …

La, la, ri, rá – II
Ainda em relação ao longa metragem “Dalva e Herivelto” exibida pela Tv Globo, na penúltima quinta-feira, nove, o compositor Herivelto Martins esteve em Itapetininga com sua bateria de escola de samba e cabrochas, em janeiro de 1958, numa movimentada noite pré-carnavalesca no Clube Venâncio Ayres.

Últimas

Operação detém suspeito com droga na Vila Mazzei

Operação detém suspeito com droga na Vila Mazzei

Nesta quarta-feira, dia 16, durante patrulhamento da Operação Itapê + Segura, equipes da Guarda Civil Municipal de Itapetininga prenderam um suspeito nas proximidades de uma escola municipal na Vila Mazzei....

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga