Dia das Mães

Mãe e amor são palavras da mesma classe gramatical. Só que a primeira é um substantivo concreto e a outra é um abstrato. Se a origem para o gramático é diferente, para o teólogo é a mesma. Mãe é fruto do amor divino para quem vivia só e precisava de uma companheira para lhe dar a sucessão infinita do amor.
Moisés, o cronista da criação, afirma que “o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre Adão” e enquanto ele sonhava, tomou uma de suas costelas e formou a mulher. Sem formão, mas com a sua própria mão, esculpiu a mulher, arredondando o corpo, estreitando aqui, ajustando ali. Como molde usou a romã partida, o fio da escarlata e as gêmeas das gazelas, quando se apascentam entre os lírios. (Cantares 4:1 a 5)
Depois de orná-la, dando-lhe a doçura do mel nos lábios, o aroma dos unguentos e de toda sorte de especiarias, trouxe-a para o guapo rapaz que saíra de suas mãos no último dia da criação. Vendo-a, Adão não se conteve e, numa declaração de amor, disse: -“Esta é agora osso dos meus ossos e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada.” (Gênesis 2: 23) Era imaculada, formosa, aprazível e amor em delícias. (Cantares 7:6) Tornou-se mãe e recebeu o nome de Eva por ser a mãe de todos os viventes. (Gênesis 3: 20)
Mãe é amor e amor é mãe. A essência é a mesma. Não se pode abstrair o amor do substantivo concreto, que é mãe. É possível inverter as letras do vocábulo mãe e misturá-las no cadinho e surgirá o subjuntivo “ame” para a mãe e o imperativo “ame” para o filho. O til, que no substantivo mãe aparece, é um resquício do coração de Jesus. Ela ama pelo desejo de amar e ele por obrigação para quem lhe deu a vida. Que eu ame sempre é o desejo sincero daquela que foi criada para amar e se sujeitar ao amor. “Ame” é o imperativo do quinto mandamento da Lei do Senhor. (Êxodo 20:12)
Se no mandamento aparecem as palavras pai e mãe é porque os nomes, no cadinho divino, se fundiram. Separá-las é impossível e dividi-las é injusto, portanto, louvado seja Deus que criou o pai e do pai fez a mãe e de ambos, os filhos, frutos do amor celestial e terreno.
Curiosidade: Anna Jarvis perdeu a sua mãe e sentiu um vazio tão grande, deixando transparecer aos seus familiares e amigos. Eles, diante disso, resolveram prestar uma homenagem à memória de sua mãe. Anna Reeves Jarvis, no segundo domingo de maio de 1907. Anna Jarvis, professora primária de Webster, na Virginia Ocidental, ficou agradecida e transferiu tal homenagem a todas as mães. Fez campanha. A primeira celebração pública foi na Igreja Episcopal de Grafton, West Virginia, no dia 10 de maio de 1908. O Presidente Woodrow Wilson (1856-1924), em maio de 1914, assinou um decreto, oficializando o dia das Mães na América do Norte. No Brasil foi oficializado pelo Presidente Getúlio Dornelles Vargas, em 1932.

Últimas

Correio Politico – Edição 1010

Experiência e Renovação A Federação Brasil Esperança (PV, PT e Pc do B) está com uma chapa forte de pré-candidatos a vereador. Unindo experiência e renovação, a chapa de pré-candidatos...

Câmara aprova projeto de substituição de sacos plásticos convencionais por ecológicos

Prefeitura e Câmara suspendem publicações em sites

Devido à lei eleitoral, a Prefeitura e a Câmara de Itapetininga suspenderam, temporariamente, a exibição de notícias no site e no semanário oficial que impliquem em publicidade institucional. A medida...

Confira as principais notícias de 2022

Jeferson Brun lança pré-candidatura

O atual prefeito de Itapetininga, Jeferson Brun, atualmente filiado ao Republicanos, lançou oficialmente sua pré-candidatura a prefeito de Itapetininga. Caso se confirme o apoio oficial, Brun terá a companhia de...

Novos nomes surgem para  vice-prefeito

Novos nomes surgem para vice-prefeito

Na edição passada, o Jornal Correio publicou seis nomes que estão na disputa para entrar de vice-prefeito em Itapetininga. Mais duas pessoas estão ainda no jogo como ex-secretário municipal de...

Clima desfavorável afeta produção de figo na cidade

Clima desfavorável afeta produção de figo na cidade

No município de Itapetininga, o clima desfavorável marcou a temporada de colheita de figos neste ano, conforme relata Daniel Nache, produtor local. “Este ano foi desafiador desde o início, com...

Rodovias registram 12 mortos em acidentes

Rodovias registram 12 mortos em acidentes

Durante o feriado prolongado de 9 de julho, as rodovias administradas pela CCR SPVias em Itapetininga e região registraram um saldo de 12 mortos e 51 feridos em 22 acidentes....

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo


Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Redefinir senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.