E assim falou Terguino!

Na Voçoroca do Sul, uma empresa de ônibus detém o monopólio do transporte coletivo há cerca de quarenta anos. É tempo barbaridade! Só ela pode transportar voçoroquenses vivos para lá e para cá… Mas, por não cumprir direito seu dever e deixar passageiros ao deus-dará, alguns gênios da freguesia deram um jeitinho e inventaram o taxi-lotação… Ô lugar!E os taxistas, que só desejam lotar sua carroça pra garantir um ganha-pão travam uma briga de foice pelas ruas da cidade. O trânsito na querência é um salve-se-quem-puder!
Novo prefeito toma posse e promete botar ordem no barraco: pra inicio de prosa, diz que passagem de ônibus custará apenas “Um real”! Feita concorrência pública, empresa alienígena vence a disputa e, se tudo der certo, o privilégio da firma aborígine vai pro beleléu! Mas, quem já está levando gente pra lá e para cá há mais de vinte anos, não vai entregar a rapadura assim, de “mão beijada”, né mesmo? Em defesa de seus direitos, a dita-cuja protocola mandado de segurança, pedindo anulação da licitação e, pelo que se ouve por aí, está tudo no ar!O suspense é geral!
Motoristas de táxi-lotação estão de cabelo em pé e se perguntam: “se ônibus for pra um real, quem vai entrar no meu possante, viajar espremido igual sardinha em lata, sentir o meu perfume, olhar pra minha cara feia e pagar o sacrifício? Há quem diga que o dono de uma frota está à beira de um enfarto e apregoa aos quatro ventos: “ai, se eu pego esse alcaide aparecido, vai voar pena pra todo lado, ah, se vai!”Empresários, motoristas e parentada já nem dormem direito e se perguntam: e agora, minha gente, acabou minha boquinha?
Quem, ao menos pode sonhar, é o usuário… “Ô gente, barbaridade! Mas isso é bão demais da conta: se eu for daqui até a Matriz por apenas um real, juro que vou à missa todo domingo, rezo pela saúde do prefeito e ainda engordo o dízimo”!Por enquanto é só expectativa, mas, ao que tudo indica, a fuzarca tá formada e a peleja, apenas no começo. Quem sobreviver, verá…
Encafifado com esse bruto arranca-rabo, fui consultar Terguino Braúlio, jurisconsulto, xamã, advinho e gramático de nascença. O destemido me recebe cordialmente, lá pras bandas do “Pito Aceso”, e sentencia: “bá, tchê, pelo que me contas, tá todo mundo fazendo tempestade em copo d’água! Eu, Terguino, tenho a solução e é facim, facim… Explico num já-já: é só a prefeitura ser corajuda e financiar a criação de mulas! Cada muar nascido na querência, será um tostão a menos no Imposto de Renda e o criador receberá “auxilio-alfafa”. Em pouco tempo todo voçoroquense terá à sua disposição um saltitante quadrúpede. Além do mais, é uma solução ecologicamente correta! Carro, moto, ônibus isso é coisa de quem se acha o tal! Vamos prestigiar a mula e tá acabado! Afinal, foi ela quem fundou essa deslumbrante freguesia , vamos cavalgar, de novo, e acabar com o monopólio desses estropícios de quatro rodas!”
Isso sem contar que o “esterco” será abundante e, quem diria: vamos cultivar grama no asfalto!

Últimas

Câmara cassa mandato do vereador Codorna

Câmara cassa mandato do vereador Codorna

Na última quinta-feira, dia 22, em Sessão Extraordinária realizada na Câmara Municipal de Itapetininga (CMI), 15 dos 19 vereadores votaram pela cassação do mandato do parlamentar de oposição Eduardo Codorna...

Prefeitura promove Campanha com exames de Hepatite B e C

Prefeitura promove Campanha com exames de Hepatite B e C

No mês em que é celebrado o “Dia Internacional do Combate às Hepatites Virais”, a Prefeitura de Itapetininga, por meio da Secretaria de Saúde e Departamento de Vigilância Epidemiológica promovem...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga