Hinos e cânticos

Há, no hinário reformado, um hino que assim começa: “ Jesus, Senhor, me achego a ti. / Tua ira santa mereci, / O teu favor me estende aqui! / Aceita um pecador! / Eu venho como estou! / Sim venho como estou! / Porque Jesus por mim morreu, / Eu venho como estou! /” é um hino traduzido do Inglês pelos primeiros missionários reformados que pisaram no solo brasileiro. Hoje, muitas igrejas o cantam, como se fossem delas, porém são das igrejas reformadas. É um assunto para outro comentário.
Os jovens e aqueles que se consideram jovens, embora já podem ser avôs, gostam de canções e não de hinos. A canção musical tem caráter popular e, algumas vezes, tais canções são eruditas, porém bem raras. As que se ouvem na igreja são cheias de erros de Português e de doutrina, porém os fiéis não notam e, também não cantam, pois não há rima. Elas têm por objetivo atrair e, geralmente, são acompanhadas por palmas e um gingar do corpo para lá e para cá e, até os braços têm um ritmo, como se fosse uma máquina trabalhando. Tudo isso é feito no templo do Senhor e os jovens imitam, com a bateria, guitarra e outros instrumentos dos grupos latinos. Os introdutores terão que prestar contas a Deus.
O hino, no entanto, tem por objetivo louvar ao Senhor da glória, elevando a alma até o Soberano. Adonai, através do salmista, diz: “Cantai ao Senhor, porque ele tem feito maravilhas”. Num salmo de ações de graças, o salmista convida: “Celebrai, com júbilo ao Senhor, todas as terras”. Numa doxologia bíblica, o salmista concita o povo de Deus ao louvor, nestes termos: “ Louvai a Deus no seu santuário, louvai-o no firmamento, obra do seu poder”. No final desse salmo, que é constituído de vários imperativos, diz: “Louvai com címbalos retumbantes. Todo ser que respira louve ao Senhor. Aleluia”.
Na nota do real, dinheiro brasileiro, que agora será valorizado, tem a frase: “Deus seja louvado”. Paulo, o apóstolo, escrevendo para os cristãos de Filipos, exortou: “Operai a vossa salvação com temor e tremor; porque Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a sua boa vontade”. O verbo, no grego, que foi traduzido por “operai” pode ser traduzido, também, por desenvolver, executar, realizar, exortando, como se pode notar, à santidade. Quando o pecador aceita a Cristo, como seu único e suficiente salvador, é redimido da pena do pecado. No entanto, no transcorrer da vida cristã, deve desenvolver a sua salvação, que no caso equivale à santificação progressiva. Por meio dos hinos, que são doutrinários, a pessoa que já foi salva da pena do pecado, progride, espiritualmente, sendo salva do poder do pecado. Os hinos, que os presbiterianos cantam, foram corrigidos por teólogos, pois às vezes, por causa da liberdade poética, os escritores cometem erros teológicos. O Hinário Presbiteriano chama-se “Novo Cântico”.
Iniciamos com um hino, que no estribilho, diz: “Eu venho como estou”. A pessoa deve vir a Cristo como está, porém, não deve permanecer vivendo no pecado, usando as mesmas práticas dos ímpios, dos incrédulos e daqueles que vivem como se Deus não existisse. Não devem ser imitadores dos ímpios, todavia de Cristo.
O Pr. Hernandes Dias Lopes disse: “A igreja aceita todos, mas não aceita tudo. Venha como está, mas não permaneça como veio”.
Louvai, portanto, ao Senhor como cristão e não como mundano.

Últimas

Correio Político 1002

Correio Político 1002

Tabata Amaral Um importante projeto para criar um protótipo de uma cadeira de rodas movida apenas pelos movimentos da cabeça, está sendo desenvolvido no Campus de Itapetininga do Instituto Federal...

Rita de Cássia Moraes Leonel

Itapetininga perde Alceu Nanini

Esta semana faleceu o empresário Alceu Nanini. Católico fervoroso, teve uma vida exemplar dedicada a ajudar o próximo. Pessoa muito querida na cidade, Alceu foi vice-prefeito e vereador. Uma grande...

Rita de Cássia Moraes Leonel

O Pint of Science Itapetininga foi um sucesso

A avaliação de Cassiano Terra Rodrigues , organizador do evento , é que o Pint of Science Itapetininga 2024 foi um sucesso, com  participação intensa , diversificada e altamente gratificante....

Rita de Cássia Moraes Leonel

O impacto das chuvas do RS no agronegócio brasileiro

Por Maria Clara Ferrari - graduada em Engenharia Agronômica pela Escola Superior de Agronomia de Paraguaçu Paulista em 1980, Latu Sensu em Gestão Agroindustrial pela Universidade Federal de Lavras. Experiência...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo


Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Redefinir senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.