Largo dos Amores – Uma história que se acaba

Não há o que negar, muitos ainda vão se lembrar nitidamente daquele espaço ,que agora está sendo remodelado e ocupado por máquinas , onde surgirá uma nova praça.
Do projeto, de categorizados arquitetos, deverá nascer um moderníssimo local, conhecido até há pouco tempo como “Largo dos Amores”. Denominada em tempos passados como Praça José Soares Hungria – um dos primeiros prefeitos da cidade – , ladeada por estabelecimentos comerciais como bares , restaurantes, padarias, farmácia, confeitaria, joalheria, e barbearia, além de residências, era ornamentada pela principal agremiação da sociedade , o centenário Clube Venâncio Ayres e pela prefeitura da cidade, antigo prédio da cadeia pública. Passou, após a proclamação da República, a levar o nome de “Marechal Deodoro”, homenageando o heroico autor do feito que aboliu o regime monárquico, vigente até 1889 no Brasil.
Na praça, toda a população de Itapetininga, nos diversos segmentos sociais, se reunia, principalmente nas noites enluaradas de quinta a domingo e nos feriados. O motivo, considerado primordial, se constituía nos passeios dos jovens em três distintas alas. A central, próxima a fonte, giravam em passos lentos e cadenciados as moçoilas, consideradas “da elite”; a do meio , ocupada pelas jovens taxadas como classes médias e a terceira ala, rente as ruas Venâncio, Monsenhor Soares , Júlio Prestes e Major Fonseca, o seguimento tido como “dos mais modestos e menos aquinhoados!”. Como anotou o sociólogo Oracy Nogueira: “não se tratava de discriminação social e sim uma natural segregação”.Todas em círculo “iam e vinham” sob os olhares dos rapazes e cavalheiros postados entre as filas , com o propósito de iniciar possíveis namoros.
Esse alegre passeio tinha como pano de fundo o agradável som de música emitido do alto falante, colocado no mais elevado prédio da cidade, o então edifício Guidugli. As músicas, notadamente românticas, nas vozes de Orlando Silva, Silvio Caldas, Francisco Alves ou posteriormente Cascatinha e Nhãna ou Nelson Gonçalves, entre tantos outros,eram dedicadas às jovens pelos rapazes interessados no namoro.
O Largo dos Amores foi, portanto, o palco para o início de aproximação dos jovens e posteriormente casamentos de milhares de itapetininganos ou pessoas de outras paragens “que lá se conheceram”. Principal referência da cidade, abrigou grandes manifestações cívicas, religiosas, festejos carnavalescos e natalinos, além das inesquecíveis retretas de corporações musicais e da Banda Militar do 5º B. C. sediada em Itapetininga.
Foram célebres os comícios políticos realizados no Largo, com presença de prestigiosos líderes como Eduardo Gomes, Armando Sales de Oliveira, General Lot, Juarez Távora, Carvalho Pinto, Jânio Quadros, Prestes Maia, Plínio Salgado, Ademar de Barros,Fernando Henrique, Lula e outros.
Foi naquele espaço que se digladiaram, valentes desta cidade e dos municípios vizinhos, em lutas corporais, com intervenção enérgica da polícia, sobre curiosos olhares dos frequentadores do local. Paulinho Guarnieri lembra muito bem que “um famoso e temido jogador local, enfrentou seis adversários e em luta de autêntico gladiador, colocou-os a nocaute”. Visitantes eram atraídos pelo “charme da Praça” e lá se entabulavam relações comerciais, resultando em negócios de alto valor, tanto no setor agrícola, como pastoril e imobiliário.
Sofreu razoáveis reformas: em 1935, quando ficou conhecida por Largo dos Amores; em 1947, ocasião em que um ocupante (nomeado) para substituir o prefeito, demoliu o repuxo, espécie de fonte que esguichava água através da boca de leões de bronze, deixando apenas tapumes no lugar sem nada realizar. Em 1959, na gestão do prefeito Darci Vieira, construiu e inaugurou a atual Fonte Luminosa. Com o tempo os bares e outros estabelecimentos se transformaram em agências bancárias e a paisagem da praça foi se transformando. Finalmente na administração do prefeito Aleixo, foi implantado o “Calçadão” e seu sucessor José Carlos Tardelli construiu a Praça na forma atual, em fase de desaparecimento.
A Nishinbo do Brasil, financiadora das obras, deverá entregar o novo logradouro, possivelmente em outubro próximo , “ultramoderno e aprazível”, onde toda população poderá usufruir da beleza, tranquilidade e prazer, tornando-se a nova atração de Itapetininga.

Últimas

OAB contesta baixa vazão de água em barragem

OAB contesta baixa vazão de água em barragem

Um ofício da OAB de Itapetininga enviado para autoridades indica provável operação irregular das Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) alimentadas pelas represas no curso do rio Turvo em Pilar do Sul....

Cidade registra 300 casos de Covid na semana

Casos de Covid desaceleram, mas UTI segue 70% ocupada

Itapetininga está há duas semanas sem registrar mortes em decorrência da Covid-19. O registro de novos casos também desacelerou, em uma semana foram confirmados 69 novos casos, uma média aproximada...

Escola Peixoto Gomide comemora 127 anos

Projeto “Falar é Bom” realiza palestras para jovens

O Projeto “Falar é Bom”, ação da Prefeitura de Itapetininga coordenada pela Secretaria Municipal de Promoção Social, retoma suas atividades presenciais, seguindo todas as medidas sanitárias, com foco no “Setembro...

Logística é aliada essencial do e-commerce

Logística é aliada essencial do e-commerce

O e-commerce é um setor que vem crescendo no Brasil e no mundo, principalmente em razão da pandemia de Covid-19, que impossibilitou a compra de produtos de forma presencial. Para...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga