Na exposição, sua excelência a vaca

Em sua nova fase, esta exposição que tem início neste 17, deverá exibir variedades de animais, naturalmente de todas as raças e de ponta.
Mas, devemos exaltar, como verdadeira heroína, a vaca, pelas inúmeras benesses de alimento, do couro e até dos ossos. Sentenciada pela gula itapetiningana e brasileira, a vaca – com esses olhares paciente e resignado, e também triste, igual aos santos – é uma mártir que mata o apetite de toda população, propicia renda econômica e é fonte de orgulho de pecuaristas e outros pequenos criadores. Embora o Brasil seja historicamente famoso pela exportação de carne, o verdadeiro foco da produção nacional é o mercado interno, que devora mais de 50% de carne produzida no país.
Falar da vaca e não se referir ao leite é de uma mediocridade extrema. Todos sabem que o leite é considerado o alimento da mais alta categoria para o homem em qualquer idade e, principalmente, para as crianças e adolescentes. São julgados povos bem nutridos os que consomem grandes quantidades de leite.
Nesta nossa cidade, em priscas éras, tornou-se comum encontrar sitiantes conduzindo, nas diversas ruas, uma vaca presa a uma corda e oferecendo, “na hora, leite fresco”. A cena assemelhava-se a um filme italiano, porquanto donas de casa e crianças com vasilhame, adquiriam e consumiam o produto extraído em instantes. E o espetáculo que elas proporcionavam quando se desgarravam da manada e adentravam estabelecimentos comerciais da rua da Tropa (hoje Quintino Bocaiuva), provocando verdadeira turbulência, confusão e gritaria e medo. Sem esquecer que existiam as vacas bravas. Aliás, em campos de futebol, durante a partida, existiam os jogadores chamados de vacas bravas, que, pela fúria agressiva, tentavam quebrar a perna do adversário.
A vaca, por centenas de vezes, protagonizou como estrela principal dos circos de touradas, quando surgiam sobranceiras na arena, recebendo aplausos calorosos da plateia ensandecida. Ao divisar o toureiro “caipira” travestido em seu uniforme adensadamente vermelho, punha-se furibunda e avançava lépida para ferir o seu provocador. Quem participou várias vezes do espetáculo, além de outros, desse circo armado no Largo do Correio ou na área frente ao Colégio Imaculada, foi a conhecida e folclórica Conceição, manquitolando ao lado de seu esposo Mocotó, fantasiado de toureiro. A alegria do público era total e, por vezes, emocionante, como sempre lembrava o saudoso Feraldinho Ferruci, pintor de paredes e que não deixava de assistir a esses espetáculos.
A vaca, considerada na Índia como animal sagrado e intocável, ela é no Brasil valorizada financeiramente e um forte suporte na economia nacional. Itapetininga é avaliada como uma das maiores bacias leiteiras do estado de S. Paulo, graças ao elevado número de pecuaristas, segundo um dos diretores do Sindicato Rural, o advogado José Rosa Seixas. Lembra-se que famílias locais costumavam ter pequeno número de vacas, criadas em vastos quintais. Eram dóceis, meigas e mansas, de acordo com uma descendente do agricultor e pecuarista Isaltino Serafim, residente em uma ampla chácara que tem seu nome emplacado em uma vila.
Não sem razão é que nesta mostra agropecuária, deve-se reverenciar as qualidades desta espécie bovina, que além da carne e leite, proporciona, igualmente, o estrume que é aplicado como esterco, o berro imitado musicalmente no “berrante”, o chifre se transformando em botões e quinquilharias e o couro, matéria prima para a fabricação dos macios e suaves pelegos e tapetes.

Últimas

CORREIO POLÍTICO 1012

CORREIO POLÍTICO 1012

Presidente Lula na região Na próxima terça-feira, dia 23, o presidente Lula estará na nossa região, em visita ao Campus Universitário Lagoa do Sino, da Universidade Federal de São Carlos...

Curso superior gratuito paralisa sua expansão

Curso superior gratuito paralisa sua expansão

Nos últimos oito anos, a expansão dos cursos gratuitos de graduação da Fatec e do IFSP foi paralisada em Itapetininga. No período, ex-prefeita Simone Marquetto (MDB), que governou a cidade...

Justiça Eleitoral paulista fará transmissão de boletins de urna por satélite nas Eleições 2022

TSE divide R$ 4,9 bi a 29 partidos políticos

Com R$ 4,9 bilhões, o Fundo Especial de Campanha já tem o destino certo dos valores para cada partido político no Brasil. Como já era projetado, o PL e o...

Instalação de curso  de Medicina é marco

Instalação de curso de Medicina é marco

A educação de nível superior registrou um forte avanço na gestão Simone Marquetto com a abertura do curso de Medicina do campus da Universidade São Caetano do Sul (USCS). A...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo


Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Redefinir senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.