O Espelho

Carlos, que é acadêmico, leu o livro de Apocalipse e afirmou que não entendeu patavina.
– Como posso entender? perguntou ele.
Eu, sem mais delongas, concordei com ele e disse:
– De fato, Carlos, é o livro mais difícil para interpretar. A Sociedade Auxiliadora da Igreja Presbiteriana do Bom Fim me convidou para fazer um estudo sobre o livro e eis o resumo: O verso chave é 1:19 que assim reza: “Escreve as coisas que tens visto, e as que são e as que depois destas hão de acontecer.” A frase chave é: “Revelação de Jesus Cristo.”Aliás, o livro, também, recebe o nome em Inglês de “The Revelation of St. John the Divine.” A mensagem é: “Jesus Glorioso e Triunfante.” Nota-se, portanto, que a personagem principal é Jesus, que é a chave do bom entendimento do livro.
– As irmãs entenderam? Indagou Carlos
– Creio que sim, uma vez que fui respondendo questão por questão, pausadamente. Deus me concedeu a paciência necessária. É verdade que tive que responder, uma mesma pergunta várias vezes.
Disse para as irmãs que o livro de Apocalipse é uma esplêndida conclusão da Bíblia. O Rev. Archibald Brown mostra o equilíbrio ou paradoxo admirável que existe entre o Gênesis e o Apocalipse, como cita Robert Lee no seu livro “A Bíblia em Esboço”. Diz Brown: “No Gênesis vejo a terra criada; no Apocalipse a terra que passa. No Gênesis, o Sol e a Lua aparecem; no Apocalipse leio que não há necessidade deles. No Gênesis há um jardim que é o lar do homem; no Apocalipse há uma cidade que é o lar das nações. No Gênesis há o casamento do primeiro Adão, no Apocalipse há o casamento do segundo Adão. No Gênesis, temos a primeira e horrenda aparição daquele grande inimigo: Satanás; no Apocalipse, sua condenação final. No Gênesis, há o surgimento da tristeza e do sofrimento, ouve-se o primeiro soluço assim como se vê a primeira lágrima; no Apocalipse, não há mais tristeza, nem dor, e toda lágrima é enxugada. No Gênesis ouvimos o murmúrio da maldição que veio por causa do pecado; no Apocalipse, se lê que não haverá mais maldição. No Gênesis, o homem é expulso do jardim e proibido de se achegar a árvore da vida; no Apocalipse o homem é bem-vindo e a árvore da vida está ao seu dispor.”
– Que lindo! exclamou Laurinha que ouvia silenciosamente.
O livro pode ser dividido em três partes. Quando ia comentar, Carlos recebeu a notícia de que a sua irmã havia chegado dos Estados Unidos e o estudo ficou para outra vez.

Últimas

Operação detém suspeito com droga na Vila Mazzei

Operação detém suspeito com droga na Vila Mazzei

Nesta quarta-feira, dia 16, durante patrulhamento da Operação Itapê + Segura, equipes da Guarda Civil Municipal de Itapetininga prenderam um suspeito nas proximidades de uma escola municipal na Vila Mazzei....

Mangá: ícone pop da cultura japonesa

Mangá: ícone pop da cultura japonesa

Por: Milton Cardoso Havia um enorme abismo cultural entre os imigrantes europeus e japoneses, mas a educação dos filhos era um ponto comum entre eles. Uma das prioridades era a...

Céu das Artes abre inscrições para cursos e oficinas

Céu das Artes abre inscrições para cursos e oficinas

O Centro de Artes e Esportes Unificados em Itapetininga, mais conhecido como Céu das Artes, abriu desde segunda-feira, dia 14, inscrições para diversos cursos e oficinas, todos de graça, voltados...

A chegada dos imigrantes japoneses em Itapetininga

A chegada dos imigrantes japoneses em Itapetininga

Milton Cardoso Especial para o Correio Há exatos 113 anos no porto de Santos desembarcaram do navio Kasato Maru 781 imigrantes japoneses, todos agricultores. Na bagagem traziam muitos sonhos: o...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga