O juiz Perfeito

Todos já sabem que me aposentei como professor, embora todos me chamem de Pastor Presbiteriano. Não acho ruim, pois de fato sou Pastor, Bacharel em Teologia pelo Seminário Presbiteriano Conservador. Exerci as duas funções. Formei em Letras pela então Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Itapetininga. Fiz Complementação Filosófica na Universidade de Mogi das Cruzes e Mestrado em Comunicação e Letras na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Sou Pastor jubilado, sem ônus para a Igreja.
Quando ministrava as minhas aulas, na escola pública, quer seja do estado ou do munícipio de São Paulo, sempre tentaram me surpreender em alguma palavra indevida. Os alunos, a mídia e outros se alegram quando uma autoridade seja política ou eclesiástica diz alguma palavra ou frase indevida. Quem é que não se lembra daquela autoridade que disse que “o Brasil não tem salvação, muita cachaça e pouca oração”? Você ainda se lembra desta frase de um Presidente: “Cada um de vocês é uma célula do meu corpo, cada um de vocês é uma gota do meu sangue”? Eu coleciono pérolas.
Os fariseus, assim relata Mateus, consultaram entre si como surpreenderiam Jesus em alguma palavra. Agiam, como fazem os inquisidores em suas reuniões investigativas, para condenar alguém. Começam com elogios e depois lançam a pergunta capciosa. Alguns demonstram que fazem parte de uma Súcia, porém em alguns casos demonstram que tem um pé na Igreja e outro no Lupanar. (Deus me livre de pertencer a uma dessas comissões.) Os fariseus chegaram até Jesus e disseram: “Mestre, sabemos que és verdadeiro e que ensinas o caminho de Deus, de acordo com a verdade, sem te importares com quem quer que seja, porque não olhas a aparência dos homens”. Depois dos elogios, reconhecendo que Jesus era a Verdade, perguntaram, maliciosamente: “É lícito pagar tributo a César ou não? ” Os judeus viviam dominados pelos romanos. Jesus é Deus e como tal já sabia da intenção dos religiosos da época. Se Cristo mandasse recusar o tributo a César, ficaria comprometido para com o governo romano. Se pelo contrário, respondesse que se devia pagar tributo, atrairia para si o ódio dos judeus, pois estes entendiam ter sido tal ato proibido em Deuteronômio 17;15, que assim reza: “Não poderás fazer Rei o homem de outra nação que não seja irmão. ” Segundo o entender dos escribas e fariseus o pagamento do tributo importava em fazer rei aquele a quem fosse pago. Jesus, diante da pergunta, pediu para que eles mostrassem uma moeda do tributo e depois, sabiamente, perguntou: “De quem é esta efígie e inscrição”? Os fariseus sem notar o método socrático de ensinar, responderam: “De César”. Jesus, o Deus encarnado, disse: “Dai, pois, a César o que é de César e a Deus o que é de Deus”. Mateus conclui o episódio nestes termos: “Ouvindo isto, se admiraram e, deixando-o, foram-se”.
Tiago, o apóstolo, afirma que “todos tropeçam em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavras ou no falar, tal homem é perfeito e poderoso para também refrear todo o corpo”. Qual é o homem perfeito? Há muitos fariseus fazendo perguntas capciosas por aí. Será que eles não são devedores? O único juiz perfeito é Deus, porque o Supremo Criador, como ensina a Bíblia e expõe o Catecismo de Westminster, é um espírito infinito, eterno e imutável em seu ser, sabedoria, poder, santidade, justiça, bondade e verdade. O salmista, inspirado pelo Senhor da Glória, afirmou: “Deus é um juiz justo”.

Últimas

Câmara cassa mandato do vereador Codorna

Câmara cassa mandato do vereador Codorna

Na última quinta-feira, dia 22, em Sessão Extraordinária realizada na Câmara Municipal de Itapetininga (CMI), 15 dos 19 vereadores votaram pela cassação do mandato do parlamentar de oposição Eduardo Codorna...

Prefeitura promove Campanha com exames de Hepatite B e C

Prefeitura promove Campanha com exames de Hepatite B e C

No mês em que é celebrado o “Dia Internacional do Combate às Hepatites Virais”, a Prefeitura de Itapetininga, por meio da Secretaria de Saúde e Departamento de Vigilância Epidemiológica promovem...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga