O juiz que incorporou a alma itapetiningana

As muitas pessoas que aportam em Itapetininga, para se radicar permanentemente, ou se comprazem com o lugar, relacionando-se tão logo com os moradores, seus hábitos costumes, maneiras de agir, ou, ao contrário, permanecem por um lapso de tempo, despedindo-se da localidade, não levando qualquer lembrança e sem deixar nenhuma saudade.
Assim, geralmente, se comportam os considerados alienígenas ou forasteiros, desenvolvendo atividades diversas na terra que os acolheu. Transcorridos alguns anos, aqueles que se acostumam, trabalham, constituem famílias e sem dúvidas são considerados, portanto, membros efetivos e afetivos da coletividade, integrando-se comodamente como qualquer outro cidadão nativo.
Tanto é fato verdadeiro que centenas de moradores desta cidade se projetaram, através de dedicação e esforços em empresas, comércio, profissões liberais e outras atividades, todos oriundos de comunas distantes.
Juiz de Direito nesta Comarca de Itapetininga desde o ano de 1995, o ínclito e correto Dr. Jairo Sampaio Incane Filho, consorciado com uma itapetiningana, firmou-se solidamente no município, granjeando admiração, respeito e amizade em todo segmento social desta região.
Itapetininga é testemunha de seu pensamento: desenvolver-se com imparcialidade na sua missão, sempre com inteligência vigorosa, capaz de grandes ações. Itapetininga, então, viu-o vitorioso, triunfante, após trabalho imparcial e honesto, realizado pelo seu valor como magistrado de primeira linha, da 3ª Vara desta Comarca. Utilizou as leis para toda demanda, para a defesa dessas próprias leis, em benefício da sociedade e em benefício da Pátria.
Belo e admirável cargo: Amplo campo de ação para uma inteligência viva, brilhante como a do Dr. Jairo, que pode revelar na distribuição equitativa da justiça, pugnando pelo respeito ás leis e, sobretudo, zelando pela integridade dos princípios básicos do regime do respeito moral e democrático.
Não foi outra a razão que o Dr. Jairo recebeu nesta passada semana o título de cidadania, especialmente pela sua fina educação e total integração na sociedade local, tornando-se agora um efetivo itapetiningano de alma e coração. Isto foi demonstrado e aplaudido calorosamente nas homenagens que lhe foram prestadas na Câmara Municipal de Itapetininga, quando em sessão solene acorrida para a entrega pergaminho.
Em seu pronunciamento, Dr. Jairo não se estendeu a palavras inócuas, mas demonstrou sua enorme e desmedida paixão pela cidade. Ao afirmar “como não admirar uma localidade onde pontificam artistas de todos os níveis, como os plásticos de porte de um Antonio Gomide, Carlos Ayres, ou compositores semelhantes a Ted Vieira – compositor do clássico “Menino da porteira -, e outros, salientou enfaticamente o bardo sertanejo Abilio Victor, o insuperável Nhô Bentico, com seus poemas de uma candura e beleza, realista e sensível, que a todos emociona.
E o Dr. Jairo feliz e orgulhoso da honraria com o título agraciado e clamando pela paz e felicidade do Brasil, declamou a poesia de Nhô Bentico “Meu Brasil”, que cantava em versos – “Lá no sertão incantado/ onde as belezas são mil é que vejo entusiasmado a imensidão do Brasil/ terra das mina dourada/ dos cafezá verdejante/ Terra do céu estrelado/ d’ um lindo céu azul/ unde se vê pendurado qual Jesus crucificado/ nosso cruzeiro do sul….

Últimas

Cidade tem 25 mortes em sete dias e UTIs estão 100% lotadas

Cidade registra 24 mortes em apenas dez dias

Os primeiros dez dias do mês de junho registram uma marca preocupante, a cidade confirmou 24 mortes em decorrência da Covid-19 e 579 novos casos. Nesta quinta-feira, dia 10, o...

Modelo denuncia racismo em oferta de trabalho

Modelo denuncia racismo em oferta de trabalho

A modelo e estudante de fisioterapia Bruna Campos denunciou uma situação de racismo que sofreu durante uma oferta de trabalho. Ela combinava, pelo whatsapp, detalhes de um trabalho freelancer que...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga