Pastor emérito e jubilado

Depois que recebi o título de pastor emérito e fui jubilado, sem ônus para a IPB., deixei de ir ao Templo ou, como se diz, à igreja, como queira. Não, caro leitor, não fiquei incrédulo. Todos os dias, antes que o Sol nasça, faço as minhas preces de joelho. Eu me sinto noviço e sempre suplico ao Criador: Ensina-me a orar. Peço pelos meus familiares, pelos meus amigos, irmãos na fé, pelos pastores, seminaristas, presbíteros e diáconos. Oro pelos meus inimigos e por aqueles que me pedem, pois, às vezes, estão doentes e passam por problemas. Oro de joelhos e, no final, digo sem pestanejar: Tudo isso, Senhor, eu te peço no nome do teu Filho que ordenou: “E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei”. Como é bom orar! Como é bom conversar com Deus!
Paulo, o apóstolo, quando escreveu aos cristãos de Filipos, exortando, disse: “ Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus as vossas petições, pela oração e súplicas, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus”. A verdade paulina é cristalina.
Sinto-me só, sem a presença dos homens que cultuam a Deus no templo e louvam ao Criador, mas não amam o próximo, os doentes, os idosos. Não visitam os fiéis da igreja que foram criados a imagem e semelhança do Eterno. Só tem valor os diplomados, os doutores, os jovens e por aí vai…, porém os outros são esquecidos. Deus é meu amigo, é o meu Rei e ele guarda o meu coração e a minha mente. Deus é amor e sempre dou graças a ele pelo seu amor revelado na pessoa do seu Filho, concedendo por meio dele a salvação.
Dou graças pelo sacrifício que o seu Filho fez na cruz do calvário, uma vez para sempre, para me salvar e todos os que creem nele.
Dou graças, porque sendo Jesus, o pão da vida, ele me alimenta e me fortalece, conservando o meu coração batendo dia e noite, assim como o meu cérebro sempre ativo e livre da debilidade.
Dou sempre graças a Deus, pois tenho o privilégio de participar, na medida do possível, do sacramento da eucaristia, anunciando a morte de Jesus, bem como proclamando a sua ressurreição e aguardando a sua vinda gloriosa.
Dou graças a Deus, porque ele me vestiu com peles de salvação, sendo Jesus, o Cordeiro Pascal.
No final das minhas preces, peço para que Deus incline o meu coração para guardar os seus mandamentos, perdoando as minhas faltas, as minhas palavras frívolas, pois continuo sendo neófito.
Digo, na conclusão da minha humilde oração: Ó Senhor, tudo isso te agradeço no nome glorioso do teu Filho Jesus Cristo. Amém.

Últimas

Correio Político 1002

Correio Político 1002

Tabata Amaral Um importante projeto para criar um protótipo de uma cadeira de rodas movida apenas pelos movimentos da cabeça, está sendo desenvolvido no Campus de Itapetininga do Instituto Federal...

Rita de Cássia Moraes Leonel

Itapetininga perde Alceu Nanini

Esta semana faleceu o empresário Alceu Nanini. Católico fervoroso, teve uma vida exemplar dedicada a ajudar o próximo. Pessoa muito querida na cidade, Alceu foi vice-prefeito e vereador. Uma grande...

Rita de Cássia Moraes Leonel

O Pint of Science Itapetininga foi um sucesso

A avaliação de Cassiano Terra Rodrigues , organizador do evento , é que o Pint of Science Itapetininga 2024 foi um sucesso, com  participação intensa , diversificada e altamente gratificante....

Rita de Cássia Moraes Leonel

O impacto das chuvas do RS no agronegócio brasileiro

Por Maria Clara Ferrari - graduada em Engenharia Agronômica pela Escola Superior de Agronomia de Paraguaçu Paulista em 1980, Latu Sensu em Gestão Agroindustrial pela Universidade Federal de Lavras. Experiência...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo


Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Redefinir senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.