Pré-feito

Verificando o dicionário da Academia Brasileira de Letras, percebi que o substantivo prefeito é muito pobre em variações, aliás, paupérrimo! Só existe essa palavra, nada mais… Com o objetivo de colaborar com o enriquecimento de nossa formosa “Flor do Lácio”, faço algumas sugestões…
Um “prefeitão”, por exemplo, pode ser aquele que, depois de tomar posse, supera todas as expectativas e o povo agradecido, espalha aos quatro ventos: nossa cidade tem um prefeitão! Prefeitinho seria o oposto: um pé-de-chinelo que jamais deveria ser eleito engana o povaréu e vira chefe do Executivo de um cafundó qualquer. Elegeu? Agora aguente! Fazer o quê? “Prefeitico” é outra variação possível…
Pré-feito poderia ser o cidadão de um futuro próximo, quando o dito-cujo será gerado num tubo de ensaio. Mamãe humana dá muito trabalho, tomar benção, por exemplo. “Prefeitoso” seria o sujeito que depois de empossado, se acha o máximo… “Prefeital” denominaria tudo o que for provocado por um fulano que esteja nesse cargo. Se um mandachuva do Executivo tropicar numa calçada, cidade inteira poderá dizer: bem feito: aquele estropício levou um tropicão prefeital… “Prefeiturco” seria um malvado “mão de vaca”, que economiza até pra comprar papel higiênico.
“Prefeitíssimo” poderia substituir a palavra ilustríssimo e uma carta começaria assim: ao prefeitíssimo Genefredo Quintão Severinoso Di Conhém! E por aí vai… “Prefeitorto” seria o fulano que sacramentado no cargo, não consegue andar na linha, só faz caca… “Prefeitérito”- um Zé da Silva de há muito falecido, mas que aparece na cidade em noites de lua cheia e sempre às sextas-feiras. “Prefeitaço” seria um alcaide enorme, que usa botinas tamanho 58! “Prefeitório” seria a sala onde faz de conta que trabalha o destemido. “Prefeitusco” um chefe do Executivo bem velhinho, no lusco-fusco da vida. “Prefeitante” chamar-se-ia o gajo em pleno exercício da função.
“Prefeitada”- uma pisada na bola que deixasse a cidade inteira puta da vida. “Prefeitaria”, o barraco onde funciona a administração municipal e tudo o que lhe diz respeito. “Prefeitosco”, um bocó que não tem a mínima vocação para o cargo. “Prefeitoca”, uma política bonitinha… “Prefeitombo” seria a queda de um alcaide ao escorregar numa rua cheia de buracos… “Prefeitoque”, o toque do lindinho ao descerrar uma placa inaugurando um monumento. “Prefeitorre” um alcaide muito, mas, muito alto! “Prefeitudo” poderia ser um sujeito sempre bem disposto, valente barbaridade! “Prefeitasma”, não carece nem dizer, mas seria o fantasma de uma distinta excelência… Um mandatário municipal, muito querido pelo povo, coisa rara neste mundo de meu deus, seria chamado de “Prefeitio”! Para findar este rol de sugestões, vamos de “Prefeitígena”- um alcaide extraterrestre!
Se a ABL carecer de mais palpites, é só avisar, que eu tô aqui, entrincheirado entre estantes e armado de caneta e dicionário.

Últimas

Câmara cassa mandato do vereador Codorna

Câmara cassa mandato do vereador Codorna

Na última quinta-feira, dia 22, em Sessão Extraordinária realizada na Câmara Municipal de Itapetininga (CMI), 15 dos 19 vereadores votaram pela cassação do mandato do parlamentar de oposição Eduardo Codorna...

Prefeitura promove Campanha com exames de Hepatite B e C

Prefeitura promove Campanha com exames de Hepatite B e C

No mês em que é celebrado o “Dia Internacional do Combate às Hepatites Virais”, a Prefeitura de Itapetininga, por meio da Secretaria de Saúde e Departamento de Vigilância Epidemiológica promovem...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga