Salmos Restritivos

Há dois salmos restritivos na Bíblia que as pessoas gostam de ler e citá-los. O primeiro fala sobre a segurança daquele que se refugia no Senhor. É o de número noventa e um e assim começa: -“Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo à sombra do Onipotente descansará.”
O segundo parece aos meus olhos que é o mais popular. Foi escrito pelo rei Davi, o segundo rei de Israel. Figura em quadros religiosos e é recitado em encontros evangelísticos. Tem como título: A Felicidade de termos o Senhor como nosso Pastor.
Tanto o primeiro, como o segundo têm expressões restritivas e as pessoas não notam, pensando que as bênçãos contidas são para todos.
No salmo noventa e um, o poeta sacro afirma que só aquele que habita no esconderijo do Altíssimo gozará do descanso verdadeiro. Não diz que todos gozarão, mas aqueles que vivem no esconderijo divino. Aqueles que não vão à igreja e não procuram cultuar a Deus como ele requer, não podem desfrutar desse descanso que o escritor se refere.
Há muitas outras promessas no texto, porém elas são concretizadas na vida daqueles que vivem com Deus e para Deus neste mundo. Não é para o ateu prático, isto é, para aquele que vive como se Deus não existisse.
O segundo salmo ainda é mais claro pelo pronome possessivo que há no primeiro versículo, bem como o emprego da primeira pessoa do singular. Observe, caro leitor, que o salmista começa com o substantivo “Senhor”, que é um tratamento respeitoso e, no caso, aplicado a Deus. Só será feliz aquele que tem Deus como seu Pastor. Pastor é aquele que dá alimentos para as ovelhas, guiando-as, guardando-as e suavizando as suas dores.
Quando a pessoa vive como Deus fosse o seu Senhor, submetendo-se como servo e vivendo de acordo com a sua vontade, todas as promessas contidas no texto se tornam reais.
“Deus é a proteção, o sustento e o refrigério do seu povo. Tanto o Pai como o Filho são chamados de “pastor” do seu povo. Deus é o pastor qualitativamente: ele é o bom Pastor; Ele é o supremo Pastor. ( João 10;11 e I Pedro 5:4)”
A escritora e poetisa Sara Pouton Kalley escreveu e os calvinistas cantam: O meu fiel Pasto É o salvador Jesus Nada me poderá faltar,A salvo me conduz. Ao pasto verde e bomMe faz caminhar; à beira d’água pura entãoMe deixa descansar. Cristo, o meu coraçãoConverte com amor; Conduz-me pela retidão O sábio e bom pastor. E quando ao fim chegar O trânsito final, Sem medo espero caminhar, Com passo triunfal.

Últimas

Confira a programação no aniversário de Alambari

Confira a programação no aniversário de Alambari

A prefeitura de Alambari preparou diversas atividades em comemoração ao 30° aniversário de emancipação político-administrativa. A agenda começou no último sábado, dia 14, com concurso da rainha do rodeio e...

Atletas participam de competições no Rio de Janeiro

Atletas participam de competições no Rio de Janeiro

A Prefeitura de Itapetininga, por meio da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude parabeniza a brilhante participação dos atletas Paulo Henrique Vieira Martins "PH", e Vinícius Proença, onde representaram Itapetininga,...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga