Terra

Coincidentemente duas novelas em exibição atual na Rede Globo apresentam um tema maior: a terra. Tanto no “Vale a pena ver de novo” (de segunda às sextas-feiras às cinco e quinze da tarde, por aí) mostrando “Rei do Gado” de Benedito Ruy Barbosa exibida na década de 1990 e no horário nobre (nove e meia da noite), quanto “Terra e Paixão” de Walcyr Carrasco, o chão é que gera os motivos de intrigas, ódios, brigas (e tudo mais) entre os personagens da trama. E a abordagem de cada uma parece ter objetivos diferentes.
No “Rei do Gado” a questão maior é a luta pela sobrevivência dos sem-terra e conquista por seus possíveis direitos, ou seja, aproveitar terras improdutivas (principalmente nos estados de São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul) e que são impedidos pelos grandes latifundiários (proprietários rurais de grandes extensões), além da difícil vida dos cortadores de cana com trabalho árduo sob um sol impiedoso ou chuva contínua. Além disso são transportados para as plantações em transporte indigno; vivem mal, comem mal e quase são considerados como trabalhador escravo. A novela é da década de 1990, mas tudo isso, em alguns lugares no Brasil continuam com os mesmos problemas, isso em 2023. Parece que pouco mudou.
O Movimento dos Sem Terra ainda é um palavrão para certos setores da mídia impressa, falada, vista do Brasil, como em alguns setores do Congresso (Câmara e Senado). Tanto que a Feira do M.S.T no Parque Água Branca na cidade de São Paulo (parece que foi encerrada no último domingo) foi recebida com um profundo mal-estar em determinada classe social (ou classes). Esquecem estes reclamantes que os trabalhadores deste Movimento são considerados os melhores produtores de alimentos orgânicos no Brasil, principalmente o arroz. E que tais Feiras são visitadas por diversas classes sociais, dizem que até o pessoal da avenida Faria Lima de São Paulo (berço da capital nacional), a frequentam.
Na atual “Terra e Paixão”, pela mesma Globo (2as aos sábados, às nove e meia da noite), de Walcyr Carrasco, a terra é glorificada pelo Agronegócios, pelos produtores rurais que acreditam no progresso individual (eu consigo… eu faço…). Num destes capítulos, o personagem do ator Cauã Reymond exaltou (por minutos) o Agro. Até agora os Trabalhadores Sem Terra não apareceram na história, como se não existissem… Uma questão ideológica? Talvez não. Seria mais um enfoque, um ponto de vista desta classe laboriosa que alimenta o país. Mas também, os trabalhadores deste setor também (em grande parte) vivem mal.

 

Se fato é foto…

O casal Itapetiningano Roberto Barsanti e Márcia Terra Barsanti estiverem recentemente na Turquia e aproveitaram para conhecer a belezas, os encantos e os mistérios que a região da Capadócia tem a oferecer. Foto – Arquivo Pessoal

Últimas

Itapetininga tem quase 300 casos de dengue confirmados

Cidade registra 450 casos de Dengue em uma semana

Itapetininga registrou 450 novos casos de Dengue em uma semana. Ao todo, a cidade confirmou neste ano 1.531 casos positivos da doença. Um único caso de Chikungunya foi identificado em...

Queimadas aumentam em mais de 30% em 2024

Queimadas aumentam em mais de 30% em 2024

Em Itapetininga, nos primeiros quatro meses do ano, houve um aumento de 30% nos registros de queimadas em comparação com o mesmo período do ano passado. De acordo com os...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo


Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Redefinir senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.