Velhinhos em pé de guerra

Viver neste país tá tão difícil, mas, tão difícil que, pelo andar da muleta, em breve teremos velhinhos assaltantes! Isso mesmo: velhinhos assaltantes! A desgraceira chegará a tal ponto que vovozinhos serão obrigados a virar fora-da-lei para garantir a própria sobrevivência.

Em pouco tempo, não adiantará tentar pedir socorro às farmácias invocando o Estatuto dos Idosos e medicamentos estarão tão caros, mas tão caros que a única solução que restará aos nossos venerandos vovozinhos será virar bandidos e assaltar pra continuar respirando!

A burocracia do INSS estará tão lerda, mas, tão lerda, que para conseguir aposentadoria por idade levará mais de século… E, quando a grana estiver no banco, o segurado já terá ido embora para o Céu…
Diuréticos, antidepressivos, remédios para controlar a pressão e outros itens estarão acessíveis somente aos mais abastados, então vovozinho pobre será obrigado a negar sua trajetória de honestidade e:”mãos ao alto, passa esse Corega num já-já, senão”!.

Caminhões carregados de fraldas geriátricas serão cercados nas rodovias e obrigados a abrir as portas e entregar sua preciosa carga… E ai do motorista que não obedecer ao ancião disposto a tudo! Ninguém gosta de andar de calças sujas, né mesmo?

Muletas, aparelhos para surdez, vitaminas, losartana… Serão itens mais procurados pelos Robin Hood de cabelos brancos…

As casas funerárias do rincão tupiniquim terão que se proteger com guardas armados até os dentes porque os velhinhos desejarão garantir um velório de primeira! E todo dia teremos notícias de um assalto à funerária!
Do jeito que a coisa vai, tempos soturnos nos esperam
Quem envelhecer verá!

Últimas

Cidade tem 25 mortes em sete dias e UTIs estão 100% lotadas

Cidade registra 24 mortes em apenas dez dias

Os primeiros dez dias do mês de junho registram uma marca preocupante, a cidade confirmou 24 mortes em decorrência da Covid-19 e 579 novos casos. Nesta quinta-feira, dia 10, o...

Modelo denuncia racismo em oferta de trabalho

Modelo denuncia racismo em oferta de trabalho

A modelo e estudante de fisioterapia Bruna Campos denunciou uma situação de racismo que sofreu durante uma oferta de trabalho. Ela combinava, pelo whatsapp, detalhes de um trabalho freelancer que...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga