Home Avisos Produtores rurais fazem tratoraço contra aumento do ICMS

Produtores rurais fazem tratoraço contra aumento do ICMS

151
0
O protesto teve concentração na Rodovia Raposo Tavares, que não foi interditada. Foto - Arquivo pessoal

Carla Monteiro e Laura Oliveira

Na manhã desta quinta-feira, dia 07, centenas de produtores rurais participaram de um protesto contra o aumento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no estado de São Paulo. Em Itapetininga, cerca de 150 veículos entre tratores e caminhões, percorreram as principais ruas e avenidas.

O protesto teve concentração na Rodovia Raposo Tavares, que não precisou ser interditada, e foi acompanhando pelas polícias Militar e Rodoviária, além da Guarda Municipal.

Um dos coordenadores da manifestação, Rafael Esteves contou ao Jornal Correio que as manifestações aconteceram em todo o estado. “Aproximadamente, quase 300 municípios participaram. Aqui na região, eu quem comecei criando um grupo no aplicativo de mensagens. Iria ser algo regional, mas depois mais cidades começaram a aderir ao movimento e nos separamos. Levamos a ideia para o Sindicato Rural e eles aderiram logo depois.”

“Em nossa cidade 300 pessoas e mais de 150 veículos participaram da manifestação, que ocorreu de forma pacífica. Não teve nenhuma confusão e contamos com o apoio da Polícia Militar, Rodoviária e Guarda Civil Municipal. Tivemos um resultado positivo e o Governo mudou a lei parcialmente, mas ainda queremos a alteração total, como era antes. Caso isso não ocorra, a próxima manifestação será em São Paulo”, comentou Rafael.
O produtor rural José Donizete Paifer explicou um dos principais objetivos da manifestação que é orientar a população como a alteração na lei pode atingir todos. “A manifestação tinha dois objetivos. O primeiro era mostrar nossa angustia e indignação com as leis da Câmara e a segunda era conscientizar a população sobre o imposto cobrado às ‘escondidas’, porque com essa alteração, todos pagarão mais caro. Consideramos que foi um evento bem sucedido. Através do exercício da democracia é possível mostrar indignação de forma pacífica. Foi uma manifestação partidária, não somos contra e nem a favor de nenhum político, mas acho que devemos mostrar nossas insatisfações e cobrar quem está no poder. Taxar alimentos é desumano, ainda mais com a pandemia que afetou muitos cidadãos.”

Paifer ainda comentou sobre um futuro protesto caso a lei não seja revogada. “A ideia é pressionar o presidente da Câmara de São Paulo para colocar em votação a revogação da lei. Seria mais uma comissão para representar esse movimento e representar essas pessoas que foram para as ruas, de forma totalmente pacífica.”

 

São Miguel Arcanjo
Em São Miguel Arcanjo produtores também protestaram, por lá a manifestação reuniu cerca de 200 veículos e 300 pessoas. A produção agrícola é um dos pilares da economia da cidade vizinha.


Governo Recua

O Governador João Doria determinou nesta quarta-feira, dia 6, a suspensão das mudanças no ICMS para alimentos e medicamentos genéricos. A mudança nas alíquotas do imposto em 2021 e 2022 foi proposta em meados de agosto do ano passado, quando a pandemia do coronavírus estava em queda de 18,2% nas internações e de 17,2% nas mortes em comparação ao período de pico, registrado em meados de julho.
Por determinação do Governador João Doria, uma força-tarefa de secretários foi criada para intensificar a análise dos pedidos de setores econômicos para revisão da redução de benefícios fiscais, assim como o diálogo com todos os envolvidos.

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, insira o seu nome aqui