A Menina e o Guarda-Chuva

No final de 2014, não chovia. Os reservatórios estavam ficando secos. A terra estava esturricada. Havia uma semelhança grande com o deserto. O ar estava rarefeito.
Falaram que as autoridades estavam apelando, até, para a dança da chuva. Viram alguns governantes dançando com pouca roupa e cocar na cabeça. Eu não vi, mas fiquei sabendo. Respeito os costumes dos meus ancestrais.
As igrejas cristãs fizeram cerimônias, pedindo clemência e diziam nas suas preces: “Tende piedade de nós.”
Surgiram as multas para quem lavasse os carros e as calçadas com a água do governo. Tudo era do governo. Os químicos acalmavam a população, dizendo que eles tinham poderes e já conheciam o H2O, fórmula da água, e podiam produzir em abundância. Esqueceram-se de que o grande jurisconsulto baiano, Rui Barbosa, dissera: “Deus é a necessidade das necessidades.”
A igreja Presbiteriana marcou um culto de oração. O pregador leu em I Reis 18:41 a 46. Falou sobre a oração de Elias. Discorreu sobre a vida do profeta, a predição da seca e como Deus agiu naquela época, tempo do rei Acabe. Leu Tiago 5, onde afirma que “Elias era homem sujeito as mesmas paixões que nós, e, orando, pediu que não chovesse, e por três anos e seis meses, não choveu sobre a terrra. E orou outra vez, e o céu deu chuva, e a terra produziu o seu fruto.
Depois da meditação, todos se ajoelharam e cada um, por sua vez, orou. Cantaram um hino.
Mariazinha, filha do Samuca, também cantou, porém com muito fervor e fé agradecendo a Deus a chuva. Via, com os olhos espirituais a chuva serodia e disse, louvando: “Eu te agradeço o pão de cada dia, a água que alivia a sede dura,/ e o sol que aquece a pobre gente fria,/ são bênçãos que enchem a terra de fartura.”
Terminou o culto de oração. Todos ficaram sem poder sair do templo, pois a chuva veio com bátegas abundantes. Só ela, a Mariazinha, filha do Samuel, que carinhosamente é chamdo de Samuca, tinha levado um guarda-chuva, pois tinha certeza que Deus iria ouvir o pedido dos fiéis. Todos foram orar, mas não levaram um guarda-chuva. Só ela tinha fé.
Jesus, o Redentor dos eleitos de Deus, disse: “Em verdade vos digo: quem não receber o reino de Deus como uma criança de maneira nenhuma entrará nele.” ( Marcos 10:15)

Últimas

OAB contesta baixa vazão de água em barragem

OAB contesta baixa vazão de água em barragem

Um ofício da OAB de Itapetininga enviado para autoridades indica provável operação irregular das Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) alimentadas pelas represas no curso do rio Turvo em Pilar do Sul....

Cidade registra 300 casos de Covid na semana

Casos de Covid desaceleram, mas UTI segue 70% ocupada

Itapetininga está há duas semanas sem registrar mortes em decorrência da Covid-19. O registro de novos casos também desacelerou, em uma semana foram confirmados 69 novos casos, uma média aproximada...

Escola Peixoto Gomide comemora 127 anos

Projeto “Falar é Bom” realiza palestras para jovens

O Projeto “Falar é Bom”, ação da Prefeitura de Itapetininga coordenada pela Secretaria Municipal de Promoção Social, retoma suas atividades presenciais, seguindo todas as medidas sanitárias, com foco no “Setembro...

Logística é aliada essencial do e-commerce

Logística é aliada essencial do e-commerce

O e-commerce é um setor que vem crescendo no Brasil e no mundo, principalmente em razão da pandemia de Covid-19, que impossibilitou a compra de produtos de forma presencial. Para...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga