A parábola do juiz iníquo

Há certas palavras, caro leitor, que devem ser explicadas por quem escreve ou fala. Quantos erros já foram cometidos! Neste ano da graça e uso graça no sentido teológico, foi divulgado uma peste ou doença, denominada varíola do macaco. Já se conhecia a varíola, mas a de macacos que contaminava o ser humano era nova. Como o povo não tem conhecimentos profundos de Medicina ou de outra ciência afim, começou a matar todos os macacos, até mesmo aqueles mais bonitinhos, como os saguis. Depois que alguns divulgadores da doença viram o mal que fizeram, tentaram corrigir, todavia já era tarde, centenas de macacos foram mortos e alguns afirmam que foram milhares em todo Brasil ou mundo, não sei bem.
O que é parábola? Jesus contou várias e algumas ele explicou para os seus alunos, outras não. Ele deu a seguinte razão para não explicar algumas delas: “ A vós outros é dado conhecer os mistérios do reino de Deus; aos demais fala-se por parábolas, para que vendo, não vejam; e, se ouvindo, não aprendam. ” (Lc. 8:10) Parábola, como se pode ver, é uma comparação ou uma ilustração de alguma verdade. Na interpretação, os hermeneutas afirmam que não se pode esquecer da lição principal, sem entrar em maiores detalhes. O estudioso da Bíblia deve se ater apenas no assunto principal. Não é mister supor que a parábola narra uma história que de fato aconteceu.
Depois do preâmbulo explicativo, vamos ao assunto: Havia numa cidade um juiz iníquo, isto é, injusto, mau e perverso. Era um homem de altura mediana, calvo e petulante. Fora nomeado e não concursado pelo imperador para trabalhar numa cidade vizinha de Jerusalém. Tinha sido escolhido, uma vez que era tido por sábio e conhecia as leis jurídicas romanas profundamente. Era orgulhoso, vaidoso e considerava-se superior a todos e a tudo. Não fazia questão de saber os nomes das pessoas. Todos eram para ele ralés e gentalha, até mesmo aqueles que eram subordinados e auxiliavam nos despachos jurídicos. Entrava no seu gabinete com o nariz empinado e não cumprimentava os seus auxiliares que viviam debaixo de suas ordens, facilitando os despachos jurídicos. Falava alto, mandando, exigindo e para ele não havia as expressões: dá licença, por favor, bom dia, boa tarde, boa noite, obrigado, Deus te abençoe e por aí vai… Jesus resumiu tudo o que eu disse numa cláusula: “Ele não respeitava homem algum”.
Na mesma cidade havia uma viúva. Jesus não entra detalhes, mas pela leitura da parábola, dando asas à imaginação, era idosa, pobre e vivia só e solitária. Tinha, na cidade, um adversário que se opunha a ela, prejudicando-a na vida particular, social e trabalhista. Não era letrada, porém era destemida e cumpridora de seus deveres públicos. Ela foi à casa do juiz, propriedade do estado e pediu, suplicando, que ele julgasse a sua causa contra o seu adversário. Não foi apenas um dia, mas vários, em horários diferentes. O juiz, agastado com a presença da viúva, um dia disse para si mesmo: “Embora eu não temo a Deus, nem respeito a homem algum, todavia como esta viúva me importuna, julgarei a sua causa, para não suceder que, por fim, venha a molestar-me. ”
Jesus, que é Deus, conhecedor de todos os mistérios celestiais, conclui a parábola, nestes termos: “Não fará Deus justiça aos seus escolhidos que a ele clamam dia e noite, embora pareça demorado em atendê-los. ”Deus ouve as orações. Espere.

Últimas

Correio Político 1002

Correio Político 1002

Tabata Amaral Um importante projeto para criar um protótipo de uma cadeira de rodas movida apenas pelos movimentos da cabeça, está sendo desenvolvido no Campus de Itapetininga do Instituto Federal...

Rita de Cássia Moraes Leonel

Itapetininga perde Alceu Nanini

Esta semana faleceu o empresário Alceu Nanini. Católico fervoroso, teve uma vida exemplar dedicada a ajudar o próximo. Pessoa muito querida na cidade, Alceu foi vice-prefeito e vereador. Uma grande...

Rita de Cássia Moraes Leonel

O Pint of Science Itapetininga foi um sucesso

A avaliação de Cassiano Terra Rodrigues , organizador do evento , é que o Pint of Science Itapetininga 2024 foi um sucesso, com  participação intensa , diversificada e altamente gratificante....

Rita de Cássia Moraes Leonel

O impacto das chuvas do RS no agronegócio brasileiro

Por Maria Clara Ferrari - graduada em Engenharia Agronômica pela Escola Superior de Agronomia de Paraguaçu Paulista em 1980, Latu Sensu em Gestão Agroindustrial pela Universidade Federal de Lavras. Experiência...

Rita de Cássia Moraes Leonel

Rogério Sardela retorna aos palcos

Depois de quatorze anos, um experiente ator da cena teatral itapetiningana retornou aos tablados, Rogério Sardela, com a peça “Agora Eu Tô Solteiro” de sua autoria. A comédia é dirigida...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo


Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Redefinir senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.