Absurdo!

Na semana passada, li e ouvi pela mídia que o Governador de São Paulo estava preparando um decreto (ou já preparou) no sentido de que as escolas públicas paulistas, ou, seus alunos do ensino fundamental I, II e ensino médio, não terão acesso aos livros editados pelo MEC (Ministério da Educação, órgão federal) e sim somente aos textos selecionados pela própria secretaria da Educação do Estado de São Paulo e ainda de maneira digital (eletrônica). Tudo com aprovação do secretário da Educação paulista.
Como disse, li e ouvi, e não acreditei. Será que as pessoas que dirigem esta secretaria esqueceram que o livro didático nacional (ou federal) é um dos fatores da união do país, e que contribui para a formação do espírito de brasilidade. Dá a impressão que o sistema da educação paulista quer separar-se da brasileira? Sem o conteúdo dos textos do Ministério da Educação, como é que o aluno da escola pública de São Paulo irá preparar-se para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) que, como vocês sabem, muitas e muitas vezes garante uma vaga numa universidade pública. Se tudo isto for aprovado, o aluno da escola pública descerá mais ainda ao “fundo do poço” que já o separa da escola particular.
Além disso, como serão os textos editados pela Secretaria da Educação de São Paulo? Qual será o seu conteúdo? Será fruto de uma educação fundamentalista ou conservadora? Será religiosa? Pela Constituição Brasileira, o princípio da laicidade (influencia de alguma religião na condução do processo educativo nacional). Os centros que vigiam a educação brasileira e paulista certamente irão reagir. Como o do Professorado Paulista, Apeoesp (sindicato dos professores, principalmente do fundamental II e ensino médio), associações dos Direitos de Escolas e Supervisores de Ensino. Assim como toda a comunidade que possuem seus filhos em escolas públicas, os quais serão prejudicadíssimos.
O livro impresso é muito importante na medida que o educando folheia, escreve nele, rabisca, leva para a casa, mostra para os pais, lê. E se os deputados da oposição (Alesp) não tomarem uma decisão? Pode até ser que o governador reveja o seu infeliz decreto. Ele já fez isto diante de tantos erros administrativos que já teve em sete meses de governo.

O itapetiningano Mike Adas (repórter cinematográfico TV TEM – Itapetininga) Dani Borba (apresentadora do Tem Notícias 2ª Edição TV TEM) e Vanessa Correa (jornalista) no Largo dos Amores fazendo uma matéria especial do nosso bolinho de frango. Foto – Arquivo Pessoal

Últimas

Correio Político 1002

Correio Político 1002

Tabata Amaral Um importante projeto para criar um protótipo de uma cadeira de rodas movida apenas pelos movimentos da cabeça, está sendo desenvolvido no Campus de Itapetininga do Instituto Federal...

Rita de Cássia Moraes Leonel

Itapetininga perde Alceu Nanini

Esta semana faleceu o empresário Alceu Nanini. Católico fervoroso, teve uma vida exemplar dedicada a ajudar o próximo. Pessoa muito querida na cidade, Alceu foi vice-prefeito e vereador. Uma grande...

Rita de Cássia Moraes Leonel

O Pint of Science Itapetininga foi um sucesso

A avaliação de Cassiano Terra Rodrigues , organizador do evento , é que o Pint of Science Itapetininga 2024 foi um sucesso, com  participação intensa , diversificada e altamente gratificante....

Rita de Cássia Moraes Leonel

O impacto das chuvas do RS no agronegócio brasileiro

Por Maria Clara Ferrari - graduada em Engenharia Agronômica pela Escola Superior de Agronomia de Paraguaçu Paulista em 1980, Latu Sensu em Gestão Agroindustrial pela Universidade Federal de Lavras. Experiência...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo


Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Redefinir senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.