Agenda – 09/06/2020 – Ivan Barsanti

(publicada originariamente no sábado, 12 de março de 2005 no “Correio de Itapetininga”, página B4 e republicada agora em homenagem ao Dia dos Namorados)

“Footing” marcou gerações no Largo dos Amores.

Convidados pelo jornalismo da TV – TEM, Alberto Isaac e este redator, fomos entrevistados para contar nossas impressões sobre o Largo dos Amores, ou melhor, como é bem mais conhecida a Praça Marechal Deodoro.

Impressões do passado, evidentemente, pois o Largo, assim como todo o Centro, hoje chama do de “Velho”, perdeu todo seu antigo esplendor social. E no momento da entrevista Alberto e eu, ficamos melancólicos. Pois é… As coisas mudam. Mas como é difícil aceitar estas transformações.

O Largo dos Amores era o “coração” da cidade e seu auge ocorreu nas décadas de trinta, quarenta e cinquenta.

O giro tradicional ao redor da fonte (esta última, data de um mil, novecentos e cinquenta e oito), quando jovens e adultos (desde que fossem solteiros; esta era a condição) procuravam seus lugares nos quatro “grupos de giro”.

Bem próximo a Fonte, as moças de classe média e média alta; depois os rapazes de mesma faixa social.

O terceiro grupo, as moças de nível econômico inferior, trabalhadoras manuais e por último, rapazes e homens já feitos, também de condição econômica inferior. Mesmo assim, todos convivendo no mesmo espaço social: o Largo. Aos sábados e domingos, à noite, era sempre mágica. Os “flertes” (não existia, nem em sonho, o “ficar”, pelo menos não era transparente). As dez horas da noite, o Largo ficava deslumbrante, principalmente quando as pessoas saiam dos quatro cinemas (isto na década de cinquenta) aumentavam o “giro”. Que logo depois ia esvaziando por causa dos bailes nos clubes: Venâncio Ayres, Recreativo e Treze de Maio. Os bares e restaurantes ao redor, sempre lotados. E os grandes comícios políticos: Jânio Quadros, Adhemar de Barros, Juarez Távora, Eduardo Gomes, todos, candidatos a presidente do Brasil em diversas épocas. Atraíam multidões no Largo. Fazem parte do seu folclore.

Falo sempre, para visitantes que há muito não vem para cá, e que aqui passaram sua mocidade. “Sempre dá uma saudade daquele tempo quando o charme da cidade estava naqueles encantadores “giros” de moças e rapazes”.

Últimas

CORREIO POLÍTICO 997

CORREIO POLÍTICO 997

Exército Após o final do prazo para a filiação de possíveis candidatos, continua a corrida atrás de partidos políticos. Um número maior de partidos traz mais candidatos a vereador e...

Itapetininga tem quase 300 casos de dengue confirmados

Cidade registra 450 casos de Dengue em uma semana

Itapetininga registrou 450 novos casos de Dengue em uma semana. Ao todo, a cidade confirmou neste ano 1.531 casos positivos da doença. Um único caso de Chikungunya foi identificado em...

Queimadas aumentam em mais de 30% em 2024

Queimadas aumentam em mais de 30% em 2024

Em Itapetininga, nos primeiros quatro meses do ano, houve um aumento de 30% nos registros de queimadas em comparação com o mesmo período do ano passado. De acordo com os...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo


Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Redefinir senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.