Agenda – Ivan Barsanti – 06/02/2020

Coluna – Rosto
O publicitário José Rubens Leonel (Xacrinha) no último dezembro, no jantar que a Unimed itapetiningana ofereceu a imprensa e setores de comunicação no restaurante “Magnólia”, em Vila Rosa.

 

Desabafo
Muito lido aqui em Itapetininga pelos supervisores de ensino da rede estadual de ensino em atividade e aposentados o jornal da Apasae (sindicato dos supervisores de ensino do magistério oficial no Estado de São Paulo), edição de novembro e dezembro/2019, principalmente a coluna de Luís Antonio Nunes, diretor de Organização Sindical, página três. O supervisor de ensino escreve sobre problemas da carreira do magistério e do funcionalismo público estadual. Nesta citada edição em sua coluna, num dos trechos, Luís Antonio Nunes escreve: – “Ano de 2019. Mais um ano se foi. Mais uma mirabolante e estratégica ideia de reforma na educação e na vida funcional dos trabalhadores da educação e demais. Mais um governador eleito sob a perspectiva de oxigenar o serviço público, (mas) de implodir nosso sistema previdenciário e entregá-lo aos fundos de administração rentista. Mais um bando de imbecis chamando os sapos no pântano, que funcionalismo público é o cancro da vida econômica do país. Mais um prego batido no esquife da previdência”.

 

1932
Esta é a data da época em que se passa agora a novela das seis e meia da tarde da TV Globo “Éramos seis”. Isto, a partir do capítulo da penúltima terça-feira, vinte e nove. E a data, muito importante na História do Brasil, promete mexer com os principais protagonistas do enredo (como no romance da Senhora Leandro Dupré, do qual o drama foi inspirado). Tudo indica que a principal roteirista Angela Chaves coloque na trama a “Revolução Constitucionalista de 1932” em São Paulo, iniciada em nove de julho contra o presidente provisório, na época, Getúlio Vargas, um dos causadores da (chamada) “Revolução de 1930”. No enredo há muitos personagens anti-getulistas. Grandes emoções, por certo, irão acontecer.

 

Mais sobre “Éramos seis”
Na atual novela das seis e meia da tarde, da Globo, na qual Itapetininga é protagonista, segundo pesquisas, a autora do romance “Éramos seis” que inspirou a novela de mesmo nome, Maria José Duprê ou Senhora Leandro Duprê (nome do seu marido) residiu aqui em Itapetininga, nas décadas iniciais do século vinte, numa casa onde situa hoje o Senac, em frente ao Centro de Saúde “Dr. Genefredo Monteiro”, próximo ao Solar dos Rezende, na rua Quintino Bocaiúva. Daí, portanto, que um prédio muito parecido com a mansão dos Rezende aparece muito, próximo a casa do Zéca da Farmácia (e da “Orga”) quando a ação (na novela) se passa em Itapetininga. Outra questão: na década de 1930, aqui em Itapetininga, como aparece em “Éramos seis”, as mulheres saiam às ruas, de chapéus e bolsas? Parece que não.

 

Meio século
A professora Maria Nívea Guarneri Machado, de tradicional família daqui comemorou cinquenta anos de cursilhista, iniciada em 24 de outubro de 1969. E o Movimento de Cursilho de Itapetininga não deixou a data “em branco”, promovendo uma Missa em Ação de Graças para Nívea, presidida pelo padre Mario Donato Sampaio e logo após um delicioso jantar com a presença de muitos cursilhistas, família e amigos de Nívea. Como vocês sabem Cursilho e o Movimento de Cursilho desta urbe possui uma Escola Vivencial para isso.

 

Na nave
A “promoter” Ana Maria Pires Nalesso (“Principal Turismo” e “Nosso Verde”) não para. E daí que pretende levar itapetininganos para um cruzeiro marítimo nos Emirados Árabes, partindo de Dubai, entre os próximos vinte e sete de março, numa sexta-feira e quatro de abril, num sábado, navegando pelo luxuoso “MSC/Emirates”, partindo de Dubai (a famosa cidade futurista), Emirados Árabes Unidos e passando por Abu Dhabi e Sir Bani Yas Is, ambas também nos Emirados Árabes. Também: Muscat e Khasab, as duas cidades em Ósman. Na volta, mais dois dias em Dubai, ainda com alojamento no navio. O voo é pela Dxb Dubai Intl. Segundo a “promoter” Ana Nalesso, o cruzeiro marítimo é uma promoção da empresa (marítima). Logo, os preços são (bem) mais baratos.

 

Céu, sol e…
Com toda certeza as agências de viagens daqui de Itapetininga (como as de todo o Brasil) estão bastante animadas com os capítulos iniciais da nova novela das sete e meia da noite da TV Globo de título “Salve-se quem puder” com Deborah Secco, entre tantos. Tudo porque muitas cenas são passadas em Cancun, México, local de muitas atrações, tanto naturais como na vibrante vida noturna. Além do que, na maioria dos hotéis e resorts do lugar a alimentação total (café da manhã, almoço, jantar, ceia) já está inclusa no pacote turístico. E a novela que mostra Cancun o tempo todo, ajuda em muito na divulgação do local. E na venda das passagens para lá.

 

Night
As professoras Maria Nívea Guarneri Machado (Fundamental I e de Metodologia) e Neusa Abroarrage Malges de Andrade (Filosofia – “Peixoto Gomide”, (Associação de Ensino e Fundação Karnig Bazarian, entre outras), já aposentadas, no restaurante “Árabe”, no Center Park, Marginal do Chá, provando a culinária libanesa do local e aplaudindo o duo musical Gerson Ramos, o saxofone e Renato Lima no teclado, tocando o jazz norte americano mais as canções do mesmo país como a trilha sonora do filme “Casablanca”, com Humphrey Bogart e Ingrid Bergman, direção de Michael Curtiz. A bossa nova brasileira não foi esquecida com várias canções, como “Eu sei que vou te amar”, de Vinícius de Moraes e Antonio Carlos Jobim, o Tom. Aliás, coincidência ou não, o saudoso Tom completaria naquela noite, noventa e três anos de idade. Isto, no último vinte e cinco, num sábado. Também no “Árabe”, naquela mesma noite, Claudia Regina Fernandes Dandreta, da Escola Objetivo, daqui e o casal Maria Cecília (Fontes) – Theotônio Affonso Pereira Junior, ela, professora de Literatura Brasileira e Redação e ele, advogado trabalhista, aqui.

 

Birthdays
Mudaram e mudam de idade os seguintes cidadãos itapetininganos: no último vinte e seis (janeiro) num domingo, Cristine Abrão Morelli, a Tuti, diretora da Rádio Superdifusora, aqui; quinta-feira, seis, Iraí Barsanti Camargo, dentista aposentado e integrante de moto clube; domingo próximo, nove, José Eduardo Tambelli Pires, engenheiro; quarta-feira, doze, Luzia Helena do Amaral Bergamin; supervisora estadual de ensino; quinta-feira, treze, Luiz Henrique Soubhia Nunes, delegado da polícia civil.

 

Onde?
Tudo indica que o desfile carnavalesco de 2020 proporcionado pela Prefeitura Municipal itapetiningana, à população será numa rua central da cidade (ou ruas). Na Julio Prestes ou Campos Salles?

Últimas

Câmara cassa mandato do vereador Codorna

Câmara cassa mandato do vereador Codorna

Na última quinta-feira, dia 22, em Sessão Extraordinária realizada na Câmara Municipal de Itapetininga (CMI), 15 dos 19 vereadores votaram pela cassação do mandato do parlamentar de oposição Eduardo Codorna...

Prefeitura promove Campanha com exames de Hepatite B e C

Prefeitura promove Campanha com exames de Hepatite B e C

No mês em que é celebrado o “Dia Internacional do Combate às Hepatites Virais”, a Prefeitura de Itapetininga, por meio da Secretaria de Saúde e Departamento de Vigilância Epidemiológica promovem...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga