Agenda – Ivan Barsanti – 23/01/2020

Verão
No início deste janeiro, em Peruíbe, litoral sul paulista, o casal itapetiningano Renata (Silveira Campos) – Alexandre Trevisani Ribeiro, ela, economista e professora e ele, analista de sistemas, com a filha Larissa Campos Ribeiro (começando o Fundamental II)

Tapete vermelho
Segmentos de itapetininganos adeptos (e simpatizantes) de partidos de oposição principalmente os de esquerda, contrários a política do atual Governo Federal gostaram muito da indicação anunciada na penúltima segunda-feira, vinte, para o Oscar 2019, da indústria cinematográfica norte-americana, entre os cinco concorrentes, do documentário brasileiro “Democracia em Vertigem” com direção da cineasta brasileira Petra Costa. Ela, Petra, filha de pais militantes comunistas contra a ditadura militar civil-militar (1964-1985) e no documentário em questão Petra Costa conta, de uma forma pessoal, a história política brasileira nestes últimos anos como as eleições presidenciais de Lula, Dilma Rousseff e a ascensão de Jair Bolsonaro. A cineasta Petra analisa (bastante) o impeachment de Dilma (17/04/2016), este, tratado como um golpe efetuado por partidos como o PMDB, P.S.D.B, PTB, entre outros, que não conseguiram por muitas razões colocar um integrante deles como presidente. Segundo Petra esta história começou como nacional e se tornou global tanto que conseguiu uma disputadíssima vaga neste Oscar. E acrescenta “Tomei uma posição, sim. A arte não tem compromisso com a imparcialidade”. Daí que, a torcida de grupos de itapetininganos de partidos políticos, à esquerda, será para que o brasileiro “Democracia em Vertigem” vença o Oscar de melhor documentário no próximo nove de fevereiro, num domingo, transmitidos pela TNT (canal pago) e TV Globo. O documentário encontra-se na Netflix.

Desorganização
De um funcionário público federal itapetiningano, que achou melhor ficar no anonimato, aposentado do I.N.S.S local: -“O I.N.S.S nacional não tem conseguido responder aos pedidos dentro do prazo legal de quarenta e cinco dias. Muito longe disso. Em média novecentos mil pedidos entram por mês no I.N.S.S. O governo federal vai chamar sete mil militares da reserva para melhorar essa questão. Nada contra. Mas, e os aprovados em concursos que não foram chamados? E os concursos do I.N.S.S que devem ser abertos? E a “mídia” (falada, impressa e televisada) também é culpada, pois, ultimamente, ela, “mídia”, não para de demonizar o funcionalismo público em geral. Reparem! Deu no que deu…”

Buzina
Cronista deste “Correio de Itapetininga” o jovial Alberto Isaac assistiu na semana passada (de quatorze a dezessete) na TV Globo, a micro-série “Chacrinha”, sobre o “velho guerreiro” Abelardo Barbosa, célebre apresentador de rádio e televisão durante quarenta anos por aí na comunicação brasileira, principalmente no eixo Rio – São Paulo. Alberto gostou muito, principalmente do primeiro capítulo (na terça-feira, quatorze, início da história) quando o jovem Chacrinha começa, com muita dificuldade, sua carreira artística, no rádio carioca, procurando vaga como locutor e animador. Daí, aparecem cenas de bastidores da radiofonia do Rio de Janeiro como a Tamoyo e a Tupi e surgem personagens de cantores famosos como Francisco Alves (então, o “Rei da Voz”) e as irmãs Linda e Dircinha Baptista. Também surgem cenas reais das cantoras Angela Maria e Marlene, dando depoimento sobre o próprio rádio. Tudo isso e a cenografia das décadas de 1930 e 1940. Alberto recordou com muitas saudades, dessa época de ouro do “broadcasting” brasileiro. Muitas saudades.

Mensagem
Membro do clã Moreira, família tradicional desta urbe itapetiningana e de Vila Rio Branco (já moravam lá ainda quando o bairro se denominava Paquetá) o hoje professor universitário de faculdades curitibanas na capital do Paraná Bendicto Moreira participou das festividades do Jubileu de Diamante (1959/2019 – 60 anos) da turma de Professorandos do então Instituto de Educação “Peixoto Gomide”, professorandos do Curso Normal (depois Magistério, formação de professores para o Fundamental I, hoje extinto, infelizmente). O evento ocorreu no último trinta de novembro. Trechos da mensagem aos colegas: – “Pois bem! Sessenta anos de formatura no mesmo ano em que esta querida Escola completa cento e vinte e cinco anos de existência. Não podemos esquecer que viemos ao mundo em uma época em que a expectativa de vida no planeta era de cinquenta e quatro anos e, hoje comemoramos sessenta anos de nossa diplomação. Há coisas inexplicáveis na vida; Deus…Saudades…Vocês…; Deus se ama, mas não se explica. Saudade…se justifica. Mas como explicar vocês? Ah! Há coisas boas na vida; Livros…Carinhos…Vocês! Livros instruem a gente. Carinhos, quem não os sente? Mas…bom mesmo para mim; hoje, são vocês!

Oriente
Professora (Fundamental I) da rede estadual e municipal de ensino em São Paulo, já aposentada, Odila Esau (residindo aqui, em Vila Rosa) pretende, no próximo maio, dar uma chegada no Líbano acompanhada, entre outros, do seu sobrinho Sérgio Schecaira, professor titular de Direito Penal da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, as arcadas, no Largo de São Francisco, em São Paulo.

Voo
A “promoter” Léa Vieira da Oje Turismo, na Quintino Bocaiuva, planejando vagem internacional, possivelmente no segundo semestre. Nova Iorque, Estado de Nova Iorque, Estados Unidos ou Dubai, Emirados Árabes. Mas podem ser outras.

Night
No penúltimo sábado, onze, no restaurante “Magnólia”, em Vila Rosa, dividiam mesa: Maria Cristina Nery, Olga Pellegrini, Marta Cecília Cunha Silva e Antonio Augusto Santos (o prato pedido pela maioria foi um dos “prata da casa” risoto com frutos do mar). Em outra mesa: o casal Lícia (Aparecida Soares) – João Rolim, Rui Messias de Moraes e José Vendramini. Em outra, ainda, os casais: Deise – Ronaldo Palezi; Liabel (Pellegrini) – Valdeci Cardoso; Vera (Leal) – José Maria Salgado; Vânia – Alceu Cardoso Neto; Rita (di Cola) – José Roberto.

Imprensa
Carlos Alberto Soares, secretário municipal da Comunicação, da Prefeitura daqui e que passou o Natal em Santiago, Chile, trouxe de lá para alguns amigos (daqui) exemplares de principais jornais chilenos que contam tim-tim por tim-tim, as agruras econômicas pelos quais aquele vizinho país está passando com um governo neoliberal. Como as edições do: “El Mércurio”, Las Últimas Notícias”, “Cambio 21”, “La Tercera”, todos muito noticiosos e muito francos.

Birthdays
Mudam de idade os seguintes cidadãos itapetininganos: dia vinte e seis, no próximo domingo, Salvador do Carmo Rodrigues, médico (ouvido, nariz, garganta) e na mesma data, as irmãs Maria Antonieta Bueno de Camargo (coordenadora das “Boazinhas”) e Maria Aparecida Bueno; segunda-feira, vinte e sete, Eres Paolo Franciosi, empresário do setor imobiliário e na mesma data, Paulo Rubens Soares Hungria, desembargador estadual; na terça-feira, vinte e oito, Antonio Gabriel Moucachen, comerciante e na mesma data, Bruno Matarazzo, comerciante e quinta-feira, trinta, Amaury Martins de Moraes, jornalista.

Últimas

Câmara cassa mandato do vereador Codorna

Câmara cassa mandato do vereador Codorna

Na última quinta-feira, dia 22, em Sessão Extraordinária realizada na Câmara Municipal de Itapetininga (CMI), 15 dos 19 vereadores votaram pela cassação do mandato do parlamentar de oposição Eduardo Codorna...

Prefeitura promove Campanha com exames de Hepatite B e C

Prefeitura promove Campanha com exames de Hepatite B e C

No mês em que é celebrado o “Dia Internacional do Combate às Hepatites Virais”, a Prefeitura de Itapetininga, por meio da Secretaria de Saúde e Departamento de Vigilância Epidemiológica promovem...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga