Agenda – Ivan Barsanti – 27/02/2020

Night
No último janeiro (onze) num sábado, dividiam mesa no restaurante “Magnólia”, em Vila Rosa (esquerda para direita): Olga Pellegrini, Maria Cristina Nery, Antonio Augusto Santos e Marta Cecília Cunha da Silva.

Problemas do Funcionalismo I
“O governador de São Paulo João Doria (P.S.D.B) (segundo a coluna “Direto da Fonte” de Sonia Racy, no suplemento Caderno 2, do paulistano jornal “O Estado de São Paulo”, do último oito de fevereiro, num sábado) se reuniu ontem (sete de fevereiro) com o líder do P.S.D.B na Assembleia (paulista), deputado Carlão Pignatari e, por ora, está descartado o envio à Câmara dos Deputados de novo o projeto de reforma da Previdência (paulista) do funcionário público. O governo Doria vai aguardar a posição do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, que decidirá o “imbróglio”. O partido de oposição conseguiu travar a tramitação quatro vezes. Segundo Carlão Pignatari, “se o S.T.F liberar, vamos pôr em votação imediatamente”. E a prioridade seguinte, da reforma da Previdência é retomar o plano de desestatização.”

Problemas do Funcionalismo II
Segundo a deputada estadual Maria Isabel Noronha, a Bebel e a Apeoesp (Sindicato dos professores do ensino estadual paulista), inclusive da subsede daqui de Itapetininga, o presidente do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli cassou o pedido de impedimento de tramitação de tal reforma (na penúltima quarta-feira, dezenove) e possivelmente no pós-carnaval haverá a continuidade do projeto da Reforma da Previdência Paulista na Assembleia. Com argumentos, que, se aprovados, segundo a oposição irão prejudicar enormemente o funcionalismo público estadual. Como o aumento da alíquota (imposto) previdenciária de 11% para 14%. Isso, quando o magistério, por exemplo, não possui reajuste anual há cinco anos.

No “front”
À princípio, Angela Chaves, roteirista da novela “Éramos seis” (seis e meia da tarde, de segunda a sábado, TV Globo), segundo redes sociais, iria conduzir a histórica “Revolução Constitucionalista Paulista de 1932” (desenvolvida no romance da Senhora Leandro Depré) de forma bastante secundária. Mas, não foi o que parecia (ainda bem, pois a epopeia paulista foi muito importante na História do Brasil). Tanto que nos capítulos dos dias dezessete (segunda-feira), dezoito (terça-feira), dezenove (quarta-feira) e posteriores, o Movimento Paulista de 1932 foi o tema central dos capítulos citados. Além disso, Itapetininga (na novela) foi considerada uma cidade-chave para o sucesso da guerra de São Paulo com outros Estados. Mantimentos de todas as espécies seriam mandadas para esta cidade, como armazenamento para combate das fronteiras. Além disso, o farmacêutico itapetiningano Zeca (o ator Eduardo Sterblitch) torna-se um dos coordenadores da Resistência, aqui em Itapetininga. Ele se diz, grande amigo do prefeito daqui (de 1932).

Atração
Galã de novelas da TV Globo, Bruno Gagliasso aparecendo na telinha do “plim-plim” fazendo propaganda da itapetiningana “Franciosi Imóveis”.

Melhor impossível
Itapetininganos saudosistas estão se deliciando com o canal Cult (televisão paga) todas as quartas-feiras, às dez horas da noite. É o horário de “Clássicos” naquele canal quando o filme a ser exibido é sempre das décadas de 1940 e 1950. Muitos em preto e branco e (delícia das delícias!) no idioma original, naturalmente com legendas. Geralmente filmes norte-americanos. É como se estivéssemos assistindo nos cines: São Pedro (na Campos Salles), São José (na Venâncio Ayres) e no Olana (na Monsenhor Soares). Na penúltima quarta-feira, o canal Cult (tele-cine) exibiu “O Estranho” (1946) com Edward G. Robinson, Loreta Young e Orson Welles, direção de último, considerado o gênio do cinema do século vinte; Filmes que não apresentavam tecnologias fantásticas, mas sim enredos sérios e bons.

Distância
Não convidem os proprietários de agências turísticas itapetininganas a sentarem uma mesma mesa, atualmente, com o ministro da Economia Paulo Guedes. É que Guedes é totalmente favorável ao dólar (bem) alto. O que tira o sono dos agentes itapetininganos.

Nada será como antes
Para o advogado e seresteiro de obras primas da música popular brasileira, o itapetiningano João Alcindo Vieira de Moraes, falta ao carnaval desta região sudoeste do país (Itapetininga, inclusive) uma música autenticamente carnavalesca como foram as marchinhas carnavalescas das décadas de 1940, 1950 e 1960, principalmente, que tanto abrilhantavam os folguedos de Momo de boa parte de sua vida (dele, João Alcindo). E o próprio João Alcindo comenta: – “E, nestas épocas as marchinhas eram cariocas transmitidas diretamente pelas rádios de lá. A maioria delas eram muito ouvidas (pelas rádios), todo mundo sabia cantar. Esta era a nossa influência carnavalesca. Nada de axés, rocks, reggae, muito menos de funks (estes, nem pensar). E cantávamos com toda a força: “Chiquita bacana, lá da Martinica…” E, haviam também os sambas.

Com o nome dela
O itapetiningano Cassiano Terra Rodrigues, professor-doutor de Filosofia no importante Instituto Tecnológico de Aeronáutica, o ITA, em São José dos Campos, órgão federal e um doa vestibulares mais difíceis deste país, ficou bastante emocionado ao saber que a nova Emei (ou Escola Municipal de Educação Infantil) em Vila Arruda, inaugurada no último sete, às sete horas da noite, numa sexta-feira, recebeu o nome de sua avó materna, ou “Professora Maria Zenith Galvão Terra”. Cassiano não pode vir para a solenidade, mas enviou mensagem via Internet. A agora Emei “Maria Zeni8th” será a maior escola da rede municipal de ensino daqui desta urbe, onde serão atendidas trezentas e cinquenta crianças de quatro meses até cinco anos de idade.

Birthdays
Mudam de idade as seguintes cidadãs itapetininganas: hoje, sexta-feira, vinte e oito, Denise Stuart Lamarca, diretora de escola da rede estadual de ensino; quinta-feira, cinco de março, Rosana de Campos Galvão, bancária (Banco do Brasil, daqui) já aposentada e na mesma data Marilena Gomes Matarazzo, quitutera.

Depois do carnaval
Coordenador de Artes Cênicas do teatro do Sesi, de Vila Rio Branco, o incansável Milton Cardoso preparando-se para receber os espectadores na temporada que começa agora em março. E, segundo ele, vem coisa por aí…

Últimas

Correio Politico – Edição 1010

Experiência e Renovação A Federação Brasil Esperança (PV, PT e Pc do B) está com uma chapa forte de pré-candidatos a vereador. Unindo experiência e renovação, a chapa de pré-candidatos...

Câmara aprova projeto de substituição de sacos plásticos convencionais por ecológicos

Prefeitura e Câmara suspendem publicações em sites

Devido à lei eleitoral, a Prefeitura e a Câmara de Itapetininga suspenderam, temporariamente, a exibição de notícias no site e no semanário oficial que impliquem em publicidade institucional. A medida...

Confira as principais notícias de 2022

Jeferson Brun lança pré-candidatura

O atual prefeito de Itapetininga, Jeferson Brun, atualmente filiado ao Republicanos, lançou oficialmente sua pré-candidatura a prefeito de Itapetininga. Caso se confirme o apoio oficial, Brun terá a companhia de...

Novos nomes surgem para  vice-prefeito

Novos nomes surgem para vice-prefeito

Na edição passada, o Jornal Correio publicou seis nomes que estão na disputa para entrar de vice-prefeito em Itapetininga. Mais duas pessoas estão ainda no jogo como ex-secretário municipal de...

Clima desfavorável afeta produção de figo na cidade

Clima desfavorável afeta produção de figo na cidade

No município de Itapetininga, o clima desfavorável marcou a temporada de colheita de figos neste ano, conforme relata Daniel Nache, produtor local. “Este ano foi desafiador desde o início, com...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo


Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Redefinir senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.