Apocalipse e o Acadêmico

Carlos, que é acadêmico, leu o livro de Apocalipse e afirmou que não entendeu patavina.
– Como posso entender? perguntou ele.

Eu, sem mais delongas, concordei com ele e disse:
– De fato, Carlos, é o livro mais difícil para interpretar. A Sociedade Auxiliadora da Igreja Presbiteriana do Bom Fim me convidou para fazer um estudo sobre o livro e eis o resumo: O verso chave é 1:19 que assim reza: “Escreve as coisas que tens visto, e as que são e as que depois destas hão de acontecer.” A frase chave é: “Revelação de Jesus Cristo.”Aliás, o livro, também, recebe o nome em Inglês de “The Revelation of St. John the Divine.” A mensagem é: “Jesus Glorioso e Triunfante.” Nota-se, portanto, que a personagem principal é Jesus, que é a chave do bom entendimento do livro.

– As irmãs entenderam? Indagou Carlos

– Creio que sim, uma vez que fui respondendo questão por questão, pausadamente. Deus me concedeu a paciência necessária. É verdade que tive que responder, uma mesma pergunta várias vezes.

Disse para as irmãs que o livro de Apocalipse é uma esplêndida conclusão da Bíblia. O Rev. Archibald Brown mostra o equilíbrio ou paradoxo admirável que existe entre o Gênesis e o Apocalipse, como cita Robert Lee no seu livro “A Bíblia em Esboço”. Diz Brown: “No Gênesis vejo a terra criada; no Apocalipse a terra que passa. No Gênesis, o Sol e a Lua aparecem; no Apocalipse leio que não há necessidade deles. No Gênesis há um jardim que é o lar do homem; no Apocalipse há uma cidade que é o lar das nações. No Gênesis há o casamento do primeiro Adão, no Apocalipse há o casamento do segundo Adão. No Gênesis, temos a primeira e horrenda aparição daquele grande inimigo: Satanás; no Apocalipse, sua condenação final. No Gênesis, há o surgimento da tristeza e do sofrimento, ouve-se o primeiro soluço assim como se vê a primeira lágrima; no Apocalipse, não há mais tristeza, nem dor, e toda lágrima é enxugada. No Gênesis ouvimos o murmúrio da maldição que veio por causa do pecado; no Apocalipse, se lê que não haverá mais maldição. No Gênesis, o homem é expulso do jardim e proibido de se achegar a árvore da vida; no Apocalipse o homem é bem-vindo e a árvore da vida está ao seu dispor.”

– Que lindo! exclamou Laurinha que ouvia silenciosamente.

O livro pode ser dividido em três partes. Quando ia comentar, Carlos recebeu a notícia de que a sua irmã havia chegado dos Estados Unidos e o estudo ficou para outra vez.

Últimas

Rita de Cássia Moraes Leonel

Rogério Sardela retorna aos palcos

Depois de quatorze anos, um experiente ator da cena teatral itapetiningana retornou aos tablados, Rogério Sardela, com a peça “Agora Eu Tô Solteiro” de sua autoria. A comédia é dirigida...

Preconceito de marca: as relações raciais em Itapetininga

Preconceito de marca: as relações raciais em Itapetininga

Um longo trabalho de investigação sociológica feito por Oracy Nogueira que reúne 12 enunciados comparativos sobre o preconceito nas relações raciais em Itapetininga, originou um estudo com o título “Preconceito...

Rita de Cássia Moraes Leonel

Rita de Cássia Moraes Leonel

Família Mello Moraes Família Moraes Leonel   Primeiramente, a Rita nunca iria deixar a gente escrever ou falar algo sobre ela. Certamente se incomodaria com isso… Mas não dá pra...

Semana registra 44 novos casos de Covid-19

HLOB tem queda nas cirurgias eletivas em 2024

O Hospital Doutor Léo Orsi Bernardes (HLOB) registrou uma queda no número de cirurgias eletivas realizadas em 2024, comparado ao ano anterior. Segundo a assessoria de imprensa do HLOB, no...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo


Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Redefinir senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.