As maravilhas científicas da Bíblia

Quando ingressei no Seminário, morria a infância e nascia a adolescência. Cumpria-se em mim a promessa que a minha mãe, Ana Lopes, desejava para o seu filho querido. Quantas vezes ela dissera: -“Olhe bem para o Ministro do Evangelho como ele celebra a Santa Ceia ou Eucaristia, pois um dia, pela graça de Deus, você será meu pastorzinho”. Lia e relia comigo textos da Bíblia Sagrada. Orava comigo e por mim. Meu pai achava tudo isso muito bonito e deu-me de presente um livro volumoso e gravado em ouro: Chave Bíblica. Quando ingressei no Seminário, descobri as maravilhas da Bíblia. Notei que na Sagrada Escritura não contém erros científicos. Estudando, verifiquei que a Palavra de Deus antecipou gabadas descobertas dos homens centenas e centenas de anos. Muitas descobertas foram feitas nos séculos XV e XVI da nossa era cristã.

Credita-se que foi Galileu quem descobriu que o ar possui peso. Evangelista Torricelli, no entanto, foi o primeiro inventor de um instrumento para medir a pressão atmosférica, isto é, o peso da coluna de ar que faz pressão sobre cada centímetro quadrado da superfície terrestre. No livro mais antigo da Bíblia, que é o livro de Jó, afirma que Deus regulou o peso do vento. Vento nada mais é do que o ar em movimento. (Jó 28:25)

Outros casos poderiam ser citados. Salomão, o terceiro rei de Israel, no seu livro de Eclesiastes, bem no final, advertindo os jovens e discorrendo sobre a velhice, diz: “Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias e cheguem os anos dos quais dirás: Não tenho neles prazer”. Depois, em seguida, usando uma série de metáforas, discorre sobre a melhor idade. Diz o rei sábio: antes que se escureçam o Sol, a Lua e as estrelas do esplendor da tua vida e tornem-se a vir as nuvens, depois do aguaceiro, no dia em que tremerem os guardas da casa, os teus braços, e se curvarem os homens outrora fortes, as tuas pernas e cessarem os teus moedores da boca, por já serem poucos e se escurecerem os teus olhos nas janelas”.

Os moedores são os dentes e na época não havia dentistas e apenas os que arrancavam dentes. Fala sobre a catarata e na época não havia lentes para serem implantadas. Diz, ainda, e os teus lábios, quais portas da rua se fecharem, o dia em que não puderes falar em alta voz, te levantares a voz das aves, e todas as harmonias, filhas da música, te diminuírem. Fala o rei da surdez, característica dos velhos. Depois, Salomão diz: “Como, também, quando temeres o que é alto e te espantares no caminho e te embranqueceres, como floresce a amendoeira e o gafanhoto te for um peso e te perecer o apetite; porque vais à casa eterna e os pranteadores andam rodeando pela praça”. Fala sobre a fraqueza dos idosos, a falta de vontade de se alimentar e a morte que se aproxima. Já no final, o sábio rei diz: “antes que se rompa o fio de prata e se despedace o copo de ouro e se quebre o cântaro junto a fonte e se desfaça a roda junto ao poço”. A cadeia de prata é a espinha dorsal e a medula; o copo de ouro é a caixa craniana; o cântaro são os pulmões e a roda é o coração. Salomão revela a circulação do sangue, vinte seis séculos antes que Harvey a revelasse. Ele inspirado por Deus evoca a figura duma roda puxando água através de um cano para despejar noutro. Tudo isso é maravilhoso!

Últimas

Correio Político 1002

Correio Político 1002

Tabata Amaral Um importante projeto para criar um protótipo de uma cadeira de rodas movida apenas pelos movimentos da cabeça, está sendo desenvolvido no Campus de Itapetininga do Instituto Federal...

Rita de Cássia Moraes Leonel

Itapetininga perde Alceu Nanini

Esta semana faleceu o empresário Alceu Nanini. Católico fervoroso, teve uma vida exemplar dedicada a ajudar o próximo. Pessoa muito querida na cidade, Alceu foi vice-prefeito e vereador. Uma grande...

Rita de Cássia Moraes Leonel

O Pint of Science Itapetininga foi um sucesso

A avaliação de Cassiano Terra Rodrigues , organizador do evento , é que o Pint of Science Itapetininga 2024 foi um sucesso, com  participação intensa , diversificada e altamente gratificante....

Rita de Cássia Moraes Leonel

O impacto das chuvas do RS no agronegócio brasileiro

Por Maria Clara Ferrari - graduada em Engenharia Agronômica pela Escola Superior de Agronomia de Paraguaçu Paulista em 1980, Latu Sensu em Gestão Agroindustrial pela Universidade Federal de Lavras. Experiência...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo


Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Redefinir senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.