Assim se instalou o batalhão da PM

As águas de março estavam chegando ao seu final, quando então no dia 22 desse mês do ano de 1979, Itapetininga se engalanava para comemorar a criação e instalação do 22º Batalhão da Polícia Militar pelo governador Paulo Egídio Martins.
Foi grande o número de pessoas presentes, notando-se a alegria pelo acontecimento, um marco histórico da cidade, que já se destacava entre as comunas paulistas, conforme acentuou Antônio Fernando da Silva Rosa, prefeito na época.
Uma unidade militar significativa para todos fator evidente de progresso e, além de tudo, segurança absoluta aos cidadãos da região, proporcionando ordem, respeito e liberdade “debaixo da sacrossanta lei, igual para todos”.
Um local apropriado serviu então para alojar digna e comodamente toda unidade: o majestoso e de bela arquitetura o prédio da Avenida Francisco Válio, estilo italiano e que serviu por muitos anos de moradia a família Pieroni, cujo proprietário Felisberto Pieroni foi responsável pela sua construção, e de outras semelhantes na cidade.
Ao som da Banda Militar, naquela manhã outonal, emocionando os presentes e recebendo calorosos aplausos, o Batalhão desfilava, integrado em sua totalidade por militares filhos desta terra e de cidades vizinhas. Com orgulho, elegância e responsabilidade, marchava à frente o Cel. Martinho de Moraes Filho, itapetiningano de nascimento, cujo paiMartinho de Moraes lecionava na então Escola de Comércio deste município. Eufórico, encontrava-se, entre todas autoridades e pessoas gradas, o prefeito local Antônio Fernando da Silva Rosa.
Até os dias atuais, Martinho de Moraes Filho é lembrado pela sua lhaneza, dedicação e competência no trato com seu semelhante, sem afrouxar os laços de justiça e de imparcialidade. Dirigiu seus subordinados com toda fineza, comportando-se exemplarmente nas ações que empreendia com cautela e rigor, e sempre defendendo os interesses da corporação.
Um dos seus grandes feitos se deu por ocasião de uma greve de grandes proporções de motoristas de caminhões nesta região, quando centenas de veículos bloquearam totalmente a rodovia Raposo Tavares, entre Itapetininga e Angatuba, paralisando inteiramente a movimentação e causando prejuízos incalculáveis. A ação, rápida e vigorosa do Cel. Martinho foi decisiva e eficiente para o término daquilo que poderia se transformar em tragédia.
Quando mais jovem, estudante da “Peixoto”, participou de todos eventos esportivos, destacando-se nas tradicionais e inigualáveis Olimpíadas Estudantis desta cidade, considerado como exemplar atleta do basquete e futebol, ao lado de Zizo, Nacim, Olavo Ayres, Eudes Tatit, Jonas Alves, Vendramini. Exerceu o cargo de presidente do Grêmio Estudantino “Fernando Prestes”, apresentava na antiga PRD-9, um programa diário “Crepúsculos”, cuja audição atingia altos índices.

Últimas

Pessoas de 49 e 48 anos serão vacinadas hoje

Pessoas de 49 e 48 anos serão vacinadas hoje

Pessoas de 49 e 48 anos serão vacinadas hoje. Confira o calendário de vacinação dessa semana: QUARTA-FEIRA – 23 DE JUNHO 1ª DOSE 49 e 48 ANOS OU MAIS –...

Pessoas de 53 e 52 anos serão vacinadas hoje

Pessoas de 53 e 52 anos serão vacinadas hoje

Pessoas de 53 e 52 anos serão vacinadas hoje. Confira o calendário de vacinação dessa semana: SEGUNDA-FEIRA – 21 DE JUNHO 1ª DOSE53 e 52 ANOS OU MAIS – Pessoas...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga