Batismo não Salva

Karla estava freqüentando a Igreja Presbiteriana. Estava muito contente, porque o Pastor lia um texto bíblico e explicava palavra por palavra, citando o grego e o hebraico, dando mais vivacidade ao texto. Quando ela estava na igreja, viajava pela Palestina, Nordeste da África, Grécia, Mesopotâmia e até a Itália. Via, com os olhos espirituais, as regiões, onde Jesus havia realizado os seus prodígios. No domingo passado, o pregador lera no evangelho de Marcos, onde se encontra, no texto, o versículo: “Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado.” Apresentou um sermão sobre a Ressurreição de Cristo, deixando de comentar o versículo, pois o tema era outro.
Ela, chegando a casa, ficou pensando e indagando para si mesma: Quem não é batizado não será salvo?
Procurou, no dia seguinte, o Ministro do Evangelho e este respondeu da seguinte forma:
“Batismo é o sacramento no qual o lavar com água em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo significa e sela a nossa união com Cristo, a participação das bênçãos do pacto da graça. Mat. 28:19; João 3:5. Gal. 3:27. Depois disse a quem o batismo deve e não deve ser administrado: “Não deve ser administrado àqueles que estão fora da igreja visível, enquanto não professarem sua fé em Cristo e obediência a ele; mas os filhos daqueles que são membros da igreja visível devem ser batizados. Citou Atos 18:8, Gên. 7,14 Atos 2:38, I Cor 7:14. Versículos que foram lidos e explicados.
Quando Jesus disse que aquele que não cresse e fosse batizado seria salvo, apenas quis dizer que a demonstração da fé seria por meio do batismo. Quem salva é Cristo e foi por isso que já na segunda oração diz: “Mas quem não crer será condenado.” Os apóstolos foram comissionados a pregar, portanto deveriam arrolar como membros da igreja, apenas aqueles que cressem e demonstrassem a sua fé pelo batismo. O batismo apenas substituiu a circuncisão, uma vez que Cristo colocou no mesmo pé de igualdade o homem e a mulher como eram no jardim do Éden,
Só Jesus pode salvar o mais vil dos pecadores. É por isso que os presbiterianos cantam no dia do batismo; “Confirma, ó Salvador,/ a decisão feliz/ de quem, por teu amor,/ deixar o mundo quis,/ E agora vem se batizar,/ Submisso e humilde ao teu mandar/.
Karla entendeu, pois disse, no final: – Ah, agora entendi.
Os presbiterianos batizam por aspersão, uma vez que no grego, tanto faz “com” ou “em”. O texto pode ser traduzido com água ou na água. Depende do lugar e da circunstância. Qual é o mais cômodo?

Últimas

Cidade tem 25 mortes em sete dias e UTIs estão 100% lotadas

Cidade registra 24 mortes em apenas dez dias

Os primeiros dez dias do mês de junho registram uma marca preocupante, a cidade confirmou 24 mortes em decorrência da Covid-19 e 579 novos casos. Nesta quinta-feira, dia 10, o...

Modelo denuncia racismo em oferta de trabalho

Modelo denuncia racismo em oferta de trabalho

A modelo e estudante de fisioterapia Bruna Campos denunciou uma situação de racismo que sofreu durante uma oferta de trabalho. Ela combinava, pelo whatsapp, detalhes de um trabalho freelancer que...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga