História dos Hebreus

Os hebreus, quando entraram no Egito, foram bem recebidos por Faraó e o seu povo. Depois, como tudo passa neste mundo, foram os descendentes de Jacó escravizados pelos egípcios. O sofrimento foi grande, mas Deus, que é Soberano e controla tudo, permitiu que o povo, assim padecesse. Os hebreus ficaram no Egito por quatrocentos e trinta anos e construíram, na região de Gosen, duas cidades celeiros, como sejam: Pítom e Ramessés. Quando o povo hebreu foi libertado por Deus, tendo como guia Moisés, encontrou, em direção de Canaã, vários obstáculos e problemas. Deus não permitiu que o povo hebreu fosse pelo caminho da terra dos filisteus, que era mais curto. Os israelitas foram orientados por Deus para rodear pelo caminho do deserto, sempre perto do mar Vermelho ou do golfo do Oceano Indico. Diz o texto sagrado que o Senhor ia adiante deles, isto é, dos israelitas, durante o dia por uma coluna de nuvem, dando sombra, e de noite por uma coluna de fogo, alumiando o caminho. Deus, como todos sabem, nunca deixou de proteger o seu povo. O trajeto, que é curto, tornou-se comprido, pois Deus quis experimentar e provar o seu povo. Saiu, portanto, o povo hebreu de Ramessés, Egito, passando por Sucote, Etã, Pi-Hairote, atravessou o mar Vermelho ou de Juncos, onde o Senhor pelejou pelo povo e Moisés acalmou os descendentes de Jacó, dizendo: “Estai quietos e vede o livramento do Senhor que hoje vos fará, porque os egípcios, que hoje vedes, nunca mais os vereis para sempre. ” Diz, o libertador do povo de Israel, que o anjo do Senhor, que ia adiante, se colocou atrás do povo, protegendo-o e dando força. A nuvem escurecia o trajeto para os egípcios, mas era uma tocha resplandecente, iluminando o caminho para os hebreus. Por fim, os israelitas atravessaram o mar Vermelho, que no local, já era o fim do golfo, portanto não era muito largo, pois numa noite conseguiram atravessá-lo. O povo chegou no deserto de Sur, região de Mara, onde as águas eram amargas. O povo hebreu, notando que as águas não eram potáveis, disse a Moisés: Que havemos de beber? Moisés, homem de oração e intercessor do povo, clamou ao Criador e Deus mostrou um lenho. Moisés, tomando-o, lançou nas águas e elas se tornaram potáveis. Foi nessa região que Deus deu o seguinte estatuto para os hebreus: “ Se ouvires atentos a minha voz e observares o que é reto diante de mim e inclinares os teus ouvidos aos meus mandamentos e guardares todos os meus estatutos, nenhuma das enfermidades porei sobre ti, daquelas que coloquei sobre os Egípcios, porque eu sou o Senhor que cura. ”
Somos, como cristãos, parte dos redimidos de Deus, pois como oliveira brava, fomos enxertados na boa oliveira, logo gozamos da proteção divina, palavras de São Paulo, apóstolo.

Últimas

Usuários aprovam transporte coletivo gratuito

Após 100 dias população aprova ônibus gratuito

Com avaliação positiva da maioria da população, o transporte público gratuito em Itapetininga fez cem dias no início do mês de abril. A medida foi implementada pelo prefeito Jeferson Brun...

Cidade confirma primeiro caso de varíola dos macacos

Itapetininga registra novo caso de Chikungunya

Itapetininga registrou um novo caso de Chikungunya nesta quinta-feira, o paciente é uma mulher de 25 anos, que já está recuperada. O caso é autóctone, ou seja, que se origina...

Pronto Socorro 2 do Hlob começa a funcionar

Pronto Socorro 2 do Hlob começa a funcionar

O Hospital Doutor Léo Orsi Bernardes, sob gestão da Beneficência Nipo-Brasileira de São Paulo (Enkyo), abriu ontem (17/04), de forma emergencial, o Pronto Socorro 2, devido à alta demanda de...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo


Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Redefinir senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.