Ieshua, Iesus, Jesus.

É interessante, é muito interessante. Cada um tem um modo de pensar. É por isso que o povo diz que religião não se discute. Não se discute, pois cada um tem um modo de pensar. Aliás o povo inclui, também política. De fato, não se deve discutir, apenas comentar.

No dia do meu aniversário, recebi muitos cumprimentos e até presentes. Cada dia que passa fico mais popular. Louvado seja Deus! Recebi um cumprimento e fiquei contente, mas o meu amigo, que é muito sincero, congratulando-me, disse: “Que o Messias verdadeiro te abençoe, concedendo muitos anos de vida”. – Como assim, Messias verdadeiro? Perguntei para ele.
Ele explicou, dizendo que o Messias verdadeiro é Ieshua e não Jesus. Fiquei pasmo, porém procurei entender o seu pensamento. Na verdade Jesus era judeu e o seu nome era Ieshua, assim como Maria era Miriam e Moisés é Moshe, mas Deus mesmo confundiu a linguagem e o que era Miriam virou Maria e Moshe virou Moises e assim por diante. Sempre falei de Jesus e sempre preguei que Jesus é o único Redentor dos escolhidos de Deus e, além disso, que é o único Mediador entre Deus e os homens. Agora ele vem e me diz: “Que o verdadeiro Messias te abençoe, concedendo muitos anos de vida”.

Depois fui informado que ele estudou Hebraico bíblico e descobriu que o nome de Jesus é Ieshua. (Fiz a transliteração para o Português.) A Bíblia diz que foi Deus quem confundiu a linguagem, quando os homens tentaram fazer uma torre que atingisse os céus, no vale de Sinear. Os homens daquela época disseram: “Eia, façamos tijolos, e queimemo-los bem. E foi o tijolo por pedra e o betume por cal”. A história está lá em Gênesis. Deus, portanto, é onisciente e conhece todas as línguas. Se o homem, que não é onisciente, consegue falar várias línguas, quanto mais Deus.

Pilatos mandou colocar uma placa por cima da cabeça de Cristo, quando ele foi crucificado, onde constava a sua acusação: “Este é Jesus, o Rei dos judeus”. Esta placa foi escrita em três línguas: Hebraica, a linguagem da revelação e logicamente apareceu o nome Ieshua; Grega, a língua da Filosofia e da Arte.

Transliterando é semelhante ao Latim, só que os caracteres são diferentes, portanto é Iesus; Latim, a língua da legislação mundial ou do povo que dominava politicamente Israel, logo era Iesus. Nas línguas usadas não havia o “J” (jota). Nunca ninguém discutiu tal mudança. Agora, no século XXI, descobriram que estamos adorando e servindo outro Messias. Que absurdo!
Caro amigo, o apóstolo Paulo, quando escreveu a sua carta pastoral para Timóteo, aconselhou: “Recomendo estas coisas. Dá testemunho solene a todos perante Deus, para que evitem contendas de palavras que para nada aproveitam, exceto para a subversão dos ouvintes”. (II Tm. 2:14).

Foi Deus quem confundiu a linguagem, portanto ele sabe e conhece o nosso coração e o nosso linguajar, seja ele qual for.
Eis como estava escrito em Latim: “Hic est Iesus Rex Iudaeorum”.

Últimas

Câmara cassa mandato do vereador Codorna

Câmara cassa mandato do vereador Codorna

Na última quinta-feira, dia 22, em Sessão Extraordinária realizada na Câmara Municipal de Itapetininga (CMI), 15 dos 19 vereadores votaram pela cassação do mandato do parlamentar de oposição Eduardo Codorna...

Prefeitura promove Campanha com exames de Hepatite B e C

Prefeitura promove Campanha com exames de Hepatite B e C

No mês em que é celebrado o “Dia Internacional do Combate às Hepatites Virais”, a Prefeitura de Itapetininga, por meio da Secretaria de Saúde e Departamento de Vigilância Epidemiológica promovem...

Filmes para quem gosta de comer… e cozinhar

Filmes para quem gosta de comer… e cozinhar

BAO (2018). O curta-metragem dirigido por Domee Shi fala de amor, e usa comida para representar uma mãe cuidando e acompanhando o crescimento do filho. Tem um viés bastante simbólico,...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga