Invasão da Privacidade

Quando eu cheguei, ela estava encostada `a porta, metida em si mesma, absorta, remoendo um sonho que tivera à noite. Sofrera e amanhecera cansada. Fora um pesadelo.
Com o barulho dos meus passos, ela se despertou, recompondo. Sorriu para mim, respondendo o meu cumprimento.
– Pensando na vida? perguntei.
Ela, sentindo-se mal com a minha questão, respondeu:
– Quero trazer à memória só o que me pode dar esperança, mas não consigo. Com os pensamentos bons, sempre aparecem os maus em maior número. Não sei afugentá-los.
Ela, como a cara leitora pôde notar, citou o profeta Jeremias que, em seguida, afirmou: “as misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não tem fim; renovam-se cada manhã.” ( Lamentações de Jeremias3:21 e 22) Tomei o fim da meada e amarrei com as últimas palavras da Ana Paula. Poupo espaço e não digo como fiz.
Ela percebeu e, com os olhos esquecidos no passado, disse:
– Quero renovar as minhas ideias com pensamentos novos. Que Deus me ajude para que cada manhã que ele me concede possa ter novos pensamentos e que a minha vida possa ser o reflexo divino.
Achei tudo aquilo muito bonito. Não fiz perguntas a respeito de sua vida, de seus amores, de seus pensamentos que voavam. Lembrei-me do professor que gostava de falar e não permitia que os seus alunos fizessem qualquer pergunta. Ficava bravo e chegava a ofender os seus discípulos, afastando-os do seu convívio. Creio que tinha algum trauma. De fato, há alunos que são chatos e querem exibir, fazendo perguntas, cujas respostas já sabem.
Carlos, por exemplo, que era um aluno exemplar, saiu da escola por causa do professor. Não suportou a atitude do mestre, quando fez uma pergunta. Aliás, Carlos não sabia mesmo e queria entender. O professor achou que o aluno havia invadido a sua privacidade.
Não respondeu a pergunta, mas procurou se exibir, citando vários escritores famosos e perguntou: – Você já leu Sócrates, Platão, Aristóteles, Spinoza?
O aluno ficou triste, pois a sua privacidade pessoal, também, foi invadida. Daquele dia em diante, sentiu-se como um cachorro, ficou triste, enrolou-se em si mesmo, até que os seus pais o transferiram para outra escola.
Quem merece pena, o professor ou o aluno?

Últimas

OAB contesta baixa vazão de água em barragem

OAB contesta baixa vazão de água em barragem

Um ofício da OAB de Itapetininga enviado para autoridades indica provável operação irregular das Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) alimentadas pelas represas no curso do rio Turvo em Pilar do Sul....

Cidade registra 300 casos de Covid na semana

Casos de Covid desaceleram, mas UTI segue 70% ocupada

Itapetininga está há duas semanas sem registrar mortes em decorrência da Covid-19. O registro de novos casos também desacelerou, em uma semana foram confirmados 69 novos casos, uma média aproximada...

Escola Peixoto Gomide comemora 127 anos

Projeto “Falar é Bom” realiza palestras para jovens

O Projeto “Falar é Bom”, ação da Prefeitura de Itapetininga coordenada pela Secretaria Municipal de Promoção Social, retoma suas atividades presenciais, seguindo todas as medidas sanitárias, com foco no “Setembro...

Logística é aliada essencial do e-commerce

Logística é aliada essencial do e-commerce

O e-commerce é um setor que vem crescendo no Brasil e no mundo, principalmente em razão da pandemia de Covid-19, que impossibilitou a compra de produtos de forma presencial. Para...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga