MAIS UM NATAL

Apesar dos apelos comerciais, a aproximação do Natal ainda segue semeando um clima de maior fraternidade humana.
No ambiente de trabalho, as brincadeiras de amigo secreto, com a espontaneidade um pouco inibida pela presença dos chefes, descontraem o ambiente, após mais um ano de convivência. A limitação do valor dos presentes equipara os gastos, poupando exibições de riqueza.
Nos jardins, lâmpadas chinesas e gambiarras elétricas tentam eletrocutar pessoas e torrar plantas, mas sempre acabam embelezando o ambiente. Presépios lembram que a data é um aniversário, e valorizam o aconchego de uma humilde e festejada manjedoura.
Nos supermercados, consumidores amargam preços de ocasião, e lotam carrinhos. Carnes vão, ano a ano, cedendo lugar a frutas, mas ainda seguem recordistas em vendas, ao lado das bebidas.
Filhos de pais sovinas já não estranham o fato de comer panetone em meados de janeiro, e ovos de páscoa em julho.
Nas lojas, crianças tentam emocionar os pais, que aproveitam a oportunidade para jogar a culpa do baixo salário em Papai Noel, ou lembrar que o presente é um prêmio por algum bom comportamento.
Houve um tempo em que as crianças acreditavam no bom velhinho, mas sempre existiram os malvados, ensinando que é uma criação humana.
Religiosos aproveitam a data para cultos e encontros, e voluntários tentam minorar os sofrimentos alheios. Seresteiros, em grupo, alegram o ambiente.
Para a maioria, o Natal é um pretexto à beberagem e comilança, entremeada por um ou outro cumprimento. É um desfilar de emoções.
Muitos passam o Natal entristecidos, pois é inevitável a lembrança dos que já se foram e das alegrias que presenciamos. O Natal é o exercício da gargalhada em público e do choro solitário.
Mas não convém permitir que a natural tristeza, uma quase melancolia, perpétua saudade, macule a festa e a alegria dos que ainda não possuem passado. É hora de festejar, sorrir e presentear, lembrando sempre os heróis do dia-a-dia, garis, socorristas, catadores de reciclados, guardas-noturnos, animais domésticos e tantos outros.
O espírito do Natal, lembrando o surgimento de uma boa nova, faz falta à humanidade, já quase acostumada aos episódios diários de violência, com assassinato de crianças e degolas, à título de manifestação política, entremeada com radicalismo religioso. Faz falta ao ambiente de praças e esquinas, onde a pressa do dia a dia e a busca da sobrevivência faz vítima a solidariedade.
E assim, de festa em festa, a humanidade segue sua trilha, entremeando feitos grandiosos com retrocessos desastrosos. Não sabemos o destino final da caminhada, mas a memória do aniversariante, homem brilhante, enviado celeste ou feliz criação de pensadores da época, indica um caminho e leciona virtudes que percorreram séculos e ainda inspiram grande parte da humanidade.
É natal.

Últimas

CORREIO POLÍTICO 1012

CORREIO POLÍTICO 1012

Presidente Lula na região Na próxima terça-feira, dia 23, o presidente Lula estará na nossa região, em visita ao Campus Universitário Lagoa do Sino, da Universidade Federal de São Carlos...

Curso superior gratuito paralisa sua expansão

Curso superior gratuito paralisa sua expansão

Nos últimos oito anos, a expansão dos cursos gratuitos de graduação da Fatec e do IFSP foi paralisada em Itapetininga. No período, ex-prefeita Simone Marquetto (MDB), que governou a cidade...

Justiça Eleitoral paulista fará transmissão de boletins de urna por satélite nas Eleições 2022

TSE divide R$ 4,9 bi a 29 partidos políticos

Com R$ 4,9 bilhões, o Fundo Especial de Campanha já tem o destino certo dos valores para cada partido político no Brasil. Como já era projetado, o PL e o...

Instalação de curso  de Medicina é marco

Instalação de curso de Medicina é marco

A educação de nível superior registrou um forte avanço na gestão Simone Marquetto com a abertura do curso de Medicina do campus da Universidade São Caetano do Sul (USCS). A...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo


Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Redefinir senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.