Não Chorem por Mim

Caminhava Jesus para o Gólgota. Passara duas noites sem dormir e agora se dirigia para o lugar preparado para o suplício. Era dia. O sol brilhava. A multidão seguia-o e algumas mulheres do povo lamentavam o ocorrido e choravam.
Jesus fora preterido. Soltaram Barrabás e exigiam a pena de morte para Cristo. As mulheres não entendiam tão grande ingratidão. Passara o Mestre curando, ressuscitando, expulsando demônios, multiplicando pães, resolvendo problemas insolúveis e, agora, é condenado como se fosse homicida ou ladrão. Carregava Cristo nas costas o instrumento do seu suplicio. Cambaleia para lá e para cá, diante do peso do madeiro. Nota-se a natureza humana de Jesus. O cansaço das noites sem dormir, o longo interrogatório, as decisões da justiça e agora a cruz pesada, tudo somara, aumentando assim a sua fadiga. Jesus é Deus e homem.
As mulheres sofriam com Cristo e choravam. Não podiam salvá-lo, pois ele era o Salvador. Não podiam interceder por ele, pois ele é o único Mediador. Não podiam desfazer o seu cansaço, uma vez que só ele pode conceder o verdadeiro descanso.
Diante das impossibilidades, elas choram…
Jesus, que vê tudo, voltando-se para elas, disse-lhes:- “Filhas de Jerusalém, não choreis por mim, chorai por vós mesmas, e por vossos filhos.”
A advertência feita por Cristo repercutiu nas ruas e vielas da cidade santa: “Não choreis por mim…”
Não choreis por mim, porque sou o Filho Unigênito de Deus. Não choreis por mim, porque sou o Mestre supremo. Não choreis por mim, porque sou o Advogado dos advogados, o Pastor dos pastores, o Médico dos médicos. Chorai pelos vossos filhos que precisam de mim que sou o Filho Unigênito de Deus e me desprezam.
“Chorai pelos vossos filhos…” Chorai por eles, porque precisam de um Mestre e são conduzidos por mestres falsos. Chorai pelos vossos filhos, porque necessitam de um advogado, de um pastor e de um médico, contudo desprezam o Advogado, o Pastor e o Médico.
Não choreis por mim, porque sem mim nada podeis fazer. Chorai pelos vossos filhos que precisam de mim para ter a salvação eterna. Vim para salvá-los, no entanto tiram a minha vida, pensando que podem me matar. Sou eterno e dou-lhes a vida eterna. Mas não querem e vivem como se eu não existisse.
As mulheres de Jerusalém choraram por Cristo e Ele, consolando-as, mas advertindo-as, disse:- “Não chorem por mim, mas chorai por vós mesmas e pelos vossos filhos.” (São Lucas 23:28)

Últimas

Operação detém suspeito com droga na Vila Mazzei

Operação detém suspeito com droga na Vila Mazzei

Nesta quarta-feira, dia 16, durante patrulhamento da Operação Itapê + Segura, equipes da Guarda Civil Municipal de Itapetininga prenderam um suspeito nas proximidades de uma escola municipal na Vila Mazzei....

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga