O Forreio

Bem pra lá de onde Judas perdeu as botas, mais precisamente, na periferia da Constelação de Andrômeda, presenciei a existência bimilenar de um jornal fabuloso! Um oh! de espanto quase desintegrou minha pobre alma… Conto já…
Após cavalgar a minha mula-voadora 2,54 milhões de anos-luz, pousei num planeta desenvolvido barbaridade, fui gentilmente recebido e ovacionado pelos habitantes do lugar e só gente bonita, mas bonita mesmo, não esses monstrengos que a gente vê em filmecos de ficção. Lá, o mais feinho, no mínimo, é galã! Depois de degustar um prodigioso menu, embaixadores cosmopolitas, me levaram pra conhecer o mais deslumbrante jornal daquela freguesia planetária, o “Forreio”! O dito cujo é tão grande, mas tão grande que a sua sala de Redação ocupa um satélite inteiro e a diagramação, outro… Tem uma edição diária de 777 trilhões de exemplares… Um baita jornal, mesmo!
Já de cara, quase tive um chilique quando entrei na recepção… Que recepcionista mais linda, minha gente! A Miss Universo cá da Terra perto dela é calhau! E a telefonista, então? Uau! Após ser apresentado às celestiais beldades, como o cronista mais esquizoide da Via Láctea, fui levado à sala de Redação. Nossa! Minha gente! Se eu não visse, jamais acreditaria… Setenta mil redatores se descabelam diante de seus notebook-intergalácticos em 3ª Dimensão! Dez mil Chefes de Redação flutuavam pela imensa sala distribuindo puxões de orelha e dando ordens: “Vamu lá pessoal, nada de moleza!”
Fui apresentado aos fotógrafos – um batalhão, cujo chefe é um tal de “Maaique fahadas”… O destemido tem uma máquina fotográfica tão potente, mas tão potente, mas tão potente, que fotografa até pensamento do Divino-Santo-Pai!
Porém, o que mais me espantou foi o diagramador… Caramba! Que baita diagramador! O valente é tão gordo, mas tão gordo, que é obrigado a sentar-se em quatro cadeiras, senão… É um espécime raro, aliás, raríssimo! Corre um boato na galáxia, que ele é fruto de uma experiência biológica… Vai saber! E o sujeito, apesar de simpático, é estranho mesmo! Tem oito braços e manipula ao mesmo tempo, setecentos mil computadores! Talvez, por coincidência seu nome seja “Vavárium”! Possui uma visão telescópica ainda não explicada pela ciência… Adivinha pensamentos, prevê o futuro, fala dez mil línguas alienígenas e sequer anda pelo jornal, apesar de gorducho, levita! Na hora do almoço, presenciei um fenômeno: eu vi, juro que vi, novecentos entregadores avoantes de marmita entregar a bóia do simpático diagramador… E o “marmital” inteiro desapareceu numa garfada só!
Ao final da visita, fiquei sabendo que o “Mochileiro das Galáxias” passou por lá e fez pose ao lado dos trezentos mil funcionários! Se é verdade, não sei… Mas, depois do que vi nesse jornal, eu não duvido de mais nada! Semana que vem, eu conto mais!

Últimas

Começou esta semana a vacinação contra a gripe em idosos e profissionais da saúde

Sábado é dia de vacinação contra a Covid e Gripe

Com a grande adesão da população às repescagens da vacinação contra Covid-19 realizadas aos sábados no shopping de Itapetininga, a Secretaria de Saúde do município decidiu incluir no esquema de...

Vitrine – Realismo

Vitrine – Realismo

A coluna Vitrine desta semana apresenta algumas produções dos alunos do Art Studio & Atelier Henrik Ribeiro.Henrik Ribeiro trabalha há dois anos e meio como tatuador. Ele sempre pensou em...

Confira a programação no aniversário de Alambari

Confira a programação no aniversário de Alambari

A prefeitura de Alambari preparou diversas atividades em comemoração ao 30° aniversário de emancipação político-administrativa. A agenda começou no último sábado, dia 14, com concurso da rainha do rodeio e...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga