“O Oscar vai para…”

Neste último domingo a T.N.T. (canal pago, 208 na Sky) abriu suas cortinas para a transmissão do Oscar 2024, como vocês sabem a premiação do melhor filme norte americano, melhor estrangeiro, melhores atores: masculino e feminino, coadjuvantes e diretor e tudo mais que colabora para a produção de um filme como: cenografia, som, vestuário, roteiro adaptado e tudo mais.

Este ano (mais uma vez!) a TV Globo não transmitiu a solenidade que para muitos (e muitos!) o Oscar passou em “brancas nuvens”. Somente os mais aficionados em cinemas devem ter assistidos aqui no Brasil. Mas no mundo ocidental o espetáculo é visto por milhões de telespectadores. Ainda.

Sem ser saudosista, a transmissão do Oscar não tem mais o “glamour” como antigamente. Muitas vezes atrizes e atores, os mais famosos não são indicados naquele ano e causa falta de interesse. Hoje ao contrário de antes, são poucas os atores e atrizes do cinema norte-americano que despertam grandes paixões dos espectadores. Muitos são ainda desconhecidos (pelo menos aqui no Brasil). Muitos filmes só mostram os nomes do elenco no final de cada filme, mesmo assim rapidamente não dando tempo para ler e decorar. Neste século surgiram muitos estudos cinematográficos com centenas de novos artistas. Atualmente os mias conhecidos continuam sendo os mesmo rostos das décadas de 1980 e 1990 como Leonardo Di Caprio, Julia Roberts e alguns outros. Diferente de outras décadas quando a tecnologia era restrita e o único movimento estavam nos filmes e nomes como Marilyn Monroe, Marlon Brando e James Dean eram cultuados. Na década de 1950 quando um famoso de Hollywood vinha para o Brasil era quase feriado nacional.

Na entrega do Oscar o cenário começa sempre com a entrada dos artistas pisando no tapete vermelho, com a exibição de vestidos (os mais exóticos possíveis e finos “smoking”. Para muitos observadores isto tira uma pouco (ou muito) a seriedade do evento. E desfile de modas ou premiação da melhor arte cinematográfica? Este ano para muitos críticos a indicação de um filme como “Barbie” causou a maior indignação (um horror mesmo embora o filme tenha arrebentado as bilheterias do mundo todo). Na transmissão do T.N.T. no início muita gente deve ter mudado de canal quando o animador da festa começou a falar (em inglês, evidentemente, sem a devida tradução simultânea em português). Que saudades das apresentações de Maria Beltrão que ficava em cima do “lance”. Entre os filmes indicados este ano então os sérios “Oppheimer” (história do criador da bomba atômica na Segunda Guerra Mundial) e “Assassino da Lua das Flores” com direção do cultuado Martin Scorsese e no elenco Leonardo Di Caprio. A noite de entrega do prêmio mais cobiçado de Hollywood é esperada ansiosamente pela indústria cinematográfica norte americana e serve para mostrar que a exibição de seus filmes ainda estão “de pé”. Continuam dando lucro para milhares de pessoas que lá trabalham.

Últimas

CORREIO POLÍTICO 997

CORREIO POLÍTICO 997

Exército Após o final do prazo para a filiação de possíveis candidatos, continua a corrida atrás de partidos políticos. Um número maior de partidos traz mais candidatos a vereador e...

Itapetininga tem quase 300 casos de dengue confirmados

Cidade registra 450 casos de Dengue em uma semana

Itapetininga registrou 450 novos casos de Dengue em uma semana. Ao todo, a cidade confirmou neste ano 1.531 casos positivos da doença. Um único caso de Chikungunya foi identificado em...

Queimadas aumentam em mais de 30% em 2024

Queimadas aumentam em mais de 30% em 2024

Em Itapetininga, nos primeiros quatro meses do ano, houve um aumento de 30% nos registros de queimadas em comparação com o mesmo período do ano passado. De acordo com os...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo


Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Redefinir senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.