O que é justo

Semana retrasada o compositor Francisco Buarque de Holanda recebeu das mãos do presidente Luís Inácio Lula da Silva e do presidente de Portugal o cobiçado Prêmio Camões numa solenidade pomposa e emocionante. Como vocês sabem, este Prêmio leva o nome de Luís de Camões, considerado até hoje um dos maiores poetas da língua portuguesa de todos os tempos. E olhem que Camões escreveu “Os Lusíadas”, seus versos mais célebres, no início da chamada Idade Moderna do mundo ocidental (1500). E dizem que Luís de Camões era um simples marinheiro da esquadra naval capitaneada por Vasco da Gama, aquele mesmo que contornou o Estreito para descobrir um novo caminho para as Índias.
E 523 anos depois, um brasileiro, Chico Buarque, recebe um valioso prêmio tanto no conteúdo intelectual como no conteúdo material, pois são muitos (e muitos) os euros que Chico receberá. O artista brasileiro foi escolhido pelas suas qualidades de compositor de música popular brasileira (são tantas as suas criações que é impossível enumerá-las neste artigo), dramaturgo, escritor (como “Fazenda Modelo”, uma crítica não velada a ditadura militar [e também, cívica] brasileira [1964 – 1985]).
O prêmio de Camões foi dado em 2019, mas Francisco Buarque recebeu só agora pois era necessária a assinatura dos dois presidentes: do Brasil e de Portugal. É quase lógico que o artista multimídia não recebeu naquele ano pois faltou, de propósito, a assinatura do então mandatário do Brasil (vocês sabem quem é) por motivos claramente ideológicos. Camões deveria ser comunista para que seu nome impedisse a entrega. Talvez o culpado fosse o premiado. Mas quatro anos depois a láurea foi entregue com galhardia. O laureado declarou depois as dezenas de repórteres que cobriam o evento, que até foi bom a demora pois impediu que “mãos sujas” tocassem no troféu. Foi bom.
O último lançamento literário de Chico não foi avaliado pela comissão julgadora pois é de 2021. Trata-se de um livro de contos denominado “Anos de Chumbo”, editora Companhia das Letras, com oito (deliciosos) contos, como o do próprio título do livro e “Para Clarice Lispector”, “Com Candura”, entre outros seis. Chico Buarque examina a realidade brasileira com todos os detalhes que um ficcionista deve fazê-lo. Hoje ele é um dos grandes prosadores brasileiros, mas o que ele gosta mesmo é de ser considerado como um compositor popular brasileiro.
No próximo dezenove de junho ele completa setenta e nove anos de idade. E continua na ativa. Seu último “show” foi visto por milhares e milhares de simpatizantes em diversos estados brasileiros. Milhares.

 

SE FATO É FOTO…

O casal itapetiningano Kleber Ribas e Fernanda Brasil Ribas (empresários) no bar Brahma em Sampa. Um dos bares mais tradicionais de São Paulo e do Brasil que fica no famoso cruzamento da Av Ipiranga e Av São João. Foto – Arquivo Pessoal

Últimas

Correio Politico – Edição 1010

Experiência e Renovação A Federação Brasil Esperança (PV, PT e Pc do B) está com uma chapa forte de pré-candidatos a vereador. Unindo experiência e renovação, a chapa de pré-candidatos...

Câmara aprova projeto de substituição de sacos plásticos convencionais por ecológicos

Prefeitura e Câmara suspendem publicações em sites

Devido à lei eleitoral, a Prefeitura e a Câmara de Itapetininga suspenderam, temporariamente, a exibição de notícias no site e no semanário oficial que impliquem em publicidade institucional. A medida...

Confira as principais notícias de 2022

Jeferson Brun lança pré-candidatura

O atual prefeito de Itapetininga, Jeferson Brun, atualmente filiado ao Republicanos, lançou oficialmente sua pré-candidatura a prefeito de Itapetininga. Caso se confirme o apoio oficial, Brun terá a companhia de...

Novos nomes surgem para  vice-prefeito

Novos nomes surgem para vice-prefeito

Na edição passada, o Jornal Correio publicou seis nomes que estão na disputa para entrar de vice-prefeito em Itapetininga. Mais duas pessoas estão ainda no jogo como ex-secretário municipal de...

Clima desfavorável afeta produção de figo na cidade

Clima desfavorável afeta produção de figo na cidade

No município de Itapetininga, o clima desfavorável marcou a temporada de colheita de figos neste ano, conforme relata Daniel Nache, produtor local. “Este ano foi desafiador desde o início, com...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo


Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Redefinir senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.