O rei do baião

Ele estava ainda no auge da carreira quando seu nome foi anunciado como máxima atração no então Cine Olana (depois Cine Itapetininga) na rua Monsenhor Soares, em frente ao Clube Recreativo Itapetiningano. Na época, 1955, não havia ainda a transmissão de imagens aqui em Itapetininga. Portanto, a imagem de artistas só pelas revistas, jornais, e filmes nacionais. Estamos dizendo imagem e não voz. Portanto, a presença de Luiz Gonzaga em “carne e osso” no palco daquele cinema causou o maior “frisson” na cidade. A presença do chamado “rei do baião” foi anunciada um mês antes e o “show” seria em outubro num determinado dia da semana, excluindo sábado e domingo.
Luiz Gonzaga andara por todo o Brasil e tinha presença fixa na Rádio Nacional do Rio de Janeiro, que tinha um poder de circular igual a TV Globo. Ou mais… Os discos do cantador do Nordeste (aqueles redondos de setenta e oito rotações por minuto, de saudosa memória) não saiam das paradas dos mais vendidos. Suas músicas, todos conheciam e cantarolavam. Portanto, uma apresentação imperdível para quem gostasse de música popular brasileira.
Luiz Gonzaga era a voz do Nordeste e cantava os males daqueles Estados que sofriam enormes períodos de seca que impedia (mas, não só, o progresso daqueles locais). E para isso, utilizava o ritmo do baião, uma mistura de vários cantores (e tocados) nordestinos. Mas, muito mais ritmo musicalmente que o xote (uma variante) como o baião é entendido hoje. Algumas composições de Gonzaga recebiam orquestrações memoráveis, principalmente pelo maestro Radamés Gnattali.
Na época (1955) eu tinha 14 anos de idade, já admirador do “rei do baião” não poderia perder o “show” de Gonzaga. Já em setembro, comecei a economizar as mesadas recebidas pelos meus pais. Durante este tempo, deixei de ir aos cinemas e perdi grandes filmes. Mas ver Luiz Gonzaga valia a pena.
O maior problema é que a apresentação seria num dia de semana e teria prova de história no dia seguinte. Estava na 7ª série do curso ginasial (hoje: oitava série do ensino fundamental) e a professora, “dona” Gina não tinha dó, marcou dezenas de páginas de caderno. A “Peixoto Gomide” era (terrivelmente) exigente. Só sei que comecei a estudar um mês antes. Era quase inconcebível sair a noite, num dia que não fosse sábado e domingo. Estudei tanto que fiquei até craque no episódio da Revolução Francesa e os percalços encontrados do rei Luís e Maria Antonieta na França. Mas, valeu a pena.
Luiz Gonzaga foi aplaudidíssimo, a plateia estava lotada e foi comovente ouvi-lo tocar e cantar “Asa Branca”, considerada uma das três maiores composições da música popular brasileira.

Últimas

Correio Político 1003

Correio Político 1003

Pai da Criança Já começou o “vale tudo” na política de Itapetininga. Osmar Thibes, pré-candidato a prefeito pelo PSDB, começou mal a sua campanha. Declarou a um portal de notícias...

Justiça proíbe eventos com maus tratos animais

Justiça proíbe eventos com maus tratos animais

Uma Ação Civil Pública feita pela advogada Maria Leticia Benassi Filpi na 2ª Vara Cível do Foro de Itapetininga, foi julgada parcialmente procedente pelo Juiz Aparecido César Machado No ano...

Recusas ao bafômetro crescem em Itapetininga

Recusas ao bafômetro crescem em Itapetininga

O Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP) realizou quatro operações de Direção Segura Integrada no município de Itapetininga entre 2022 e 2024. Durante essas ações, foram abordados 2.367...

Professores criticam o Programa Escola Cívico-Militar

Professores criticam o Programa Escola Cívico-Militar

Em uma sessão marcada pelo confronto de estudantes com policiais militares, a Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou o projeto enviado pelo governador Tarcísio de Freitas sobre o Programa...

Prefeitura entrega 164 lotes do Programa Lote Social

Prefeitura entrega 164 lotes do Programa Lote Social

A data 17 de maio consolida, definitivamente, o maior programa de habitação popular já realizado pela Prefeitura de Itapetininga com a entrega oficial dos 164 terrenos do Programa Lote Social,...

Lei antifumo completa 15 anos no estado

Lei antifumo completa 15 anos no estado

A Lei Estadual nº 13.541 de 7 de maio de 2009, também conhecida como lei antifumo, completa 15 anos neste mês de maio. Ela foi proposta e aprovada para preservar...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo


Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Redefinir senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.