Os Inimigos do Homem

Deus e só Deus é o amigo do homem. Foi ele quem preparou, na Pessoa de Cristo, um plano de salvação.
Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores. Ele, Jesus, recebeu vários nomes, quando esteve neste mundo. Jesus é o Cordeiro de Deus, o Leão de Judá, o Príncipe da Paz; é o Perfeito Tabernáculo, é o Altar de Deus; é o Pão da Vida; é o Bom Pastor; é o Alfa e o Ômega; é o Princípio e o Fim; e por aí vai…
Cristo Jesus é a demonstração do amor de Deus. João, no seu Evangelho, registrou estas palavras de Cristo: “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho Unigênito para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. ”
Os inimigos do homem, depois que ele se converte a Cristo, depois que nasceu de novo, depois que foi justificado por Deus, tendo como base o sacrifício que Cristo fez no Calvário, depois que ele se tornou filho de Deus por adoção, são três: o Diabo, o mundo e a carne.
O Diabo foi derrotado por Cristo na cruz, porém tem poder para enfrentar os homens e influenciá-los. A Palavra de Deus chama-o de Maligno, Demônio, homicida, mentiroso e pai da mentira e São Pedro afirma que ele anda em redor, buscando a quem possa tragar. Ele, no entanto, não pode roubar a salvação do crente. Ele fará tudo para semear a contenda, a dúvida e a discórdia. Ele divide a igreja, mas se for resistido, irá embora.
O segundo inimigo é o mundo, isto é, o seu sistema. Ele tenta impelir os cristãos para o pecado por meio dos maus companheiros, prazeres, modos, opiniões e objetivos. Os pastores sentem-se atraídos a ser apresentadores e não pregadores da Palavra. Transformam a cátedra sagrada num palco e os cantores sofrem a influência que impregna toda vida e toda sociedade. Não há diferença entre o cristão e o não cristão, pois, o cristão procura se assemelhar ao não cristão, na voz, na roupa, no comportamento e nas atitudes. A Bíblia diz: “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. ” (I João 2:15)
O terceiro inimigo é a carne ou, como diz a Palavra do Senhor, a concupiscência da carne. Carne é uma figura de linguagem, uma vez que se refere a má tendência do “ego” interior. Depois da conversão, algumas vezes, surgem os velhos desejos pecaminosos. A má tendência para o pecado continua presente para arrastar o cristão para baixo. A Bíblia assevera que “a carne cobiça contra o Espírito e o Espírito contra a carne. ” (Gálatas 5:17)
O cristão pode vencer os três, pois quanto ao Diabo deve ser resistido, em relação ao mundo deve se usar a fé e quanto à carne, a Bíblia diz: Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne. ”

Últimas

Cidade registra nova morte por Covid após dois meses

Semana registra 810 novos casos de Covid

A confirmação de novos casos de COVID-19 segue alta em Itapetininga. Em um semana, foram registrados 810 novos casos da doença. O número de morte por coronavírus na cidade chegou...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga