Poderosas e Prazerosas Ondas! Parte 2

Olá querido leitores! Nas próximas linhas, darei continuidade ao artigo anterior, da semana passada, sobre o um dos meios de comunicações mais prazerosos e poderosos do planeta que o Rádio.

Desde que me conheço por gente sou completamente apaixonado pelas ondas emitidas pelas estações radiofônicas, até mesmo antes de nascer, com certeza, minha querida mama, Eloisa, outra fã de rádio e da boa música colocava sua barriga de pré-natal próximo aos autos falantes do aparelho de som para ouvir as frequências e as músicas que o rádio transmitia.

Cresci ouvindo aqui em Itapê a Rádio Super Difusora FM 101,5 (hoje rádio evangélica Renascer em Cristo) e a tradicionalíssima Radio Difusora AM 907, atualmente operando em FM na frequência de 904,5. Ambas tinham uma programação extraordinária, na época nem se imaginava e muito menos se cogitava que tudo seria informatizado como é hoje. Então elas possuíam um casting enorme de locutores, produtores, operadores de áudio e técnicos. Me lembro na difusora AM de programas antológicos que marcaram uma época como o “Jornal do Meio Dia” e no período noturno o “Jornal das 10” apresentados por Chico Wei, Carlinhos José Walter Nakan e o saudado Domingos Matarazzo, o famoso e lendário “Coruja” que informava sobre as notícias policiais da cidade. O programa do Pedrado “Varanda Sertaneja” que era apresentado ao vivo no auditório. O consagrado programa do Filisbino que ainda continua firme e forte alegrando a todos os seus ouvintes assíduos. E claro as transmissões ao vivo futebolísticas do DERAC e dos times paulistas e de eventos sociais, festivos e dos bailes de carnavais nos 4 cantos da cidade.

Já na Difusora FM 101,5 ouvia assiduamente programas que também marcaram uma época, principalmente para minha geração que já nasceu ouvindo as poderosas ondas das FM’s. Um sucesso absoluto durante muitos anos foi o programa da “Paula Guarnieri” diariamente dás 14h às 18h, com sua voz linda e dinâmica Itapetininga e adjacências inteiras sintonizavam para ouvi-la. Na hora do almoço tinha o delicioso “Super Lunch” (Super Almoço) que só executava clássicos dos anos 50,60,70 para almoçarmos ouvindo um som mais ambiente e calmo. Durante a noite tinha o “Love is Love” com sua voz de “veludos” para os apaixonados de “plantão” namorarem ao som de uma boa música românicas, além dos “recados do coração” que eram lidos por Brandão através de cartas e telefonemas feitos pelos ouvintes, aos sábados tinha as “10 Melhores da Semana” apresentado por Carlos Renato entre outros programas que faziam um imenso sucesso e que foram um marco para a comunicação da nossa cidade. E tudo sob a direção do brilhante e visionário José Abrão.

Meu primeiro contato físico, pessoal com a rádio Difusora que ainda continua no mesmo espaço, na rua Quintino Bocaiúva, foi nos idos de 1990, 1991. Na época os estúdios eram no piso superior da emissora. Fabricio de Campos Vieira (hoje cinegrafista da TV Câmara em Sorocaba) irmão de Felipe, um grande amigo/irmão meu de muitos anos passou a trabalhar como operador de áudio na Difusora AM e depois FM e nos convidou para conhecer então os famosos estúdios, aí foi uma daquelas paixões avassaladoras com tudo aquilo que ali presenciei.

Aquela imensa mesa que áudio, os inúmeros discos de vinil (ainda não existiam os CD’s no Brasil) as pick-ups (toca discos), enquanto num estava executando a música que estava no ar no outro preparava para “rolar” a próxima, os cartuchos que continham os anúncios comerciais, os rolos que informavam as horas. Sim leitores! As horas e minutos eram gravadas em rolos. No bom sentido da palavra tudo operado de modo “artesanal” era absolutamente genial. E para um adolescente de 14, 15 anos era deslumbrante tudo aquilo. No mês de junho e julho que naquela época o frio era mais intenso do que é hoje, comprávamos um chocolate quente com canela (o melhor que já bebi na minha vida) no bar 51 ao lado do Clube Recreativo do centro e levávamos lá para saborearmos o delicioso chocolate bem quentinho e a programação in loco da Super Difusora.

Vishi queridos leitores! Agora que eu vi! Me empolguei e acabou o espaço aqui no artigo desta semana e ainda tem mais alguns relatos sobre minha experiência com o Rádio em Itapetininga.
Prometo que na próxima encerro a trilogia aqui! Espero vocês. Até a próxima!

Últimas

Peça “Os malandros” estreia nesta segunda-feira

Espetáculos teatrais retornam com sucesso

Nesse final de semana, dois grupos teatrais da cidade estarão em cartaz. No Jardim Marabá, o auditório Municipal apresenta “Os Malandros”, produzido pela cia Tapanaraca Mutatis Mutandis. O musical será...

Professores dão dicas para segundo dia de provas

Professores dão dicas para segundo dia de provas

No próximo domingo (28), os candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 farão as provas de matemática e ciências da natureza. Para se sair bem, professores entrevistados recomendam...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga