Preconceito linguístico

Sempre houve preconceito, tais como: de cor, raça, religião, gênero e outros e outros. Não se ofenda, caro leitor, com o meu linguajar, porém é bom recordar o passado, todavia com os olhos no futuro. No livro, “Lamentações de Jeremias”, numa tradução mais moderna, diz: – “Quero trazer à memória o que me pode dar esperança”. Sou idoso, mas a minha mente é de jovem e chega, em certos casos, à meninice. Tenho ainda a minha coleção de carrinhos, locomotiva expresso II e outros brinquedos. Fico feliz, quando eu ganho um carrinho para completar a minha coleção que está sempre incompleta. Como é bom brincar com as crianças! Pois bem! Outro dia, maneira de dizer, aliás foi no dia vinte e nove de junho de dois mil e cinco, festa junina, quando estava na ativa, como professor e pastor presbiteriano, ouvi a vice-diretora dizer que menino não faz xixi, mas sim a menina. O fato foi assim: O inspetor, pesando as palavras para não ofender a sensibilidade feminina, demonstrando muito respeito para com a autoridade de ensino, notificando um fato para fins de ocorrência disciplinar, disse: Um aluno fez xixi na sala de aula, diretora. Ela, mais do que depressa, sem medir as palavras ou pesar na balança da prudência, como fizera o inspetor de alunos, retrucou: Xixi, não, ele mijou. Xixi quem faz é menina.
Ouvi o diálogo e sorri, maliciosamente, e pensando, na via natural por onde sai a urina, vi o órgão feminino pelo cérebro e urinando, segundo o quadro do Picasso. Pequei por pensamento, creio eu. De fato, o ser humano peca por palavras, por obras e pensamento. Imediatamente orei: “Ó Deus, tu que és misericordioso, tem piedade de mim e perdoa-me”.
Não sabia se havia diferença entre urinar e fazer xixi. Corri para a biblioteca e fui consultar o Francisco Silveira Bueno, ex-padre. Ele, o Silveira, afirma que xixi em linguagem infantil, significa micção e micção é o ato de urinar, mijar.
Há certas palavras que o povo não gosta de usar e entre elas: mijar. Agora se o homem mija e a mulher faz xixi, não sei qual a diferença, talvez esteja na forma anatômica dos órgãos externos ou, como cada um faz a sua necessidade fisiológica. Desde menino gostei da expressão: necessidade fisiológica. Maneira de dizer no seminário.
É interessante notar que, dependendo da frase, a palavra mijar adquire conotação diferente e quem afirma é Houaiss, o dicionarista, exemplo: mijar-se todo ao enfrentar o adversário. (Revela-se medroso) mijar fora do penico. (É comportar-se de modo inadequado) há outros casos.
Concluindo: Ou fez xixi ou mijou, a verdade é que a classe ficou com um cheiro insuportável. Só o preconceito fede mais.
A Bíblia, que é a Palavra de Deus, adverte: “ Meus irmãos, não tenhais a fé em nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor da glória, em acepção de pessoas”. Respeitemos as ideias, pensamentos dos outros. Não devemos ter preconceito, como afirma Tiago, irmão de Jesus, discorrendo sobre o viver santo.

Últimas

Semana registra 44 novos casos de Covid-19

HLOB tem queda nas cirurgias eletivas em 2024

O Hospital Doutor Léo Orsi Bernardes (HLOB) registrou uma queda no número de cirurgias eletivas realizadas em 2024, comparado ao ano anterior. Segundo a assessoria de imprensa do HLOB, no...

Vendas do Dia das Mães aquece comércio

Vendas do Dia das Mães aquece comércio

Neste domingo, dia 12 de maio, é celebrado o Dia das Mães, em vários países e é uma ocasião para homenagear as mães e outros cuidadores que desempenham um papel...

Correio Político 1001

Correio Político 1001

Novo Presidente do Clube Venâncio Numa eleição muito disputada, com a presença de 625 sócios votando, Décio Araújo venceu por 19 votos Mário Genaro, atual presidente e candidato a reeleição....

Jardim Bela Vista recebe mutirão contra dengue neste final de semana

Cidade registra 272 casos de Dengue em uma semana

Itapetininga enfrenta um aumento de casos de Dengue, registrando 272 novas infecções em apenas uma semana. No total, já foram confirmados 2.688 casos na cidade, além de dois casos de...

Saúde Mental é tema de debate na Câmara Municipal

Saúde Mental é tema de debate na Câmara Municipal

Nesta segunda-feira (06/05) esteve na Tribuna Livre da Câmara Municipal de Itapetininga a psicóloga Cássia Matarazzo, especialista em Recursos Humanos, pesquisadora sobre saúde mental e suicidologia. A psicóloga levantou a...

Itapetininga abre inscrições para Cursos de Costura

Itapetininga abre inscrições para Cursos de Costura

Qualificação é o caminho mais rápido para obter trabalho e melhor rendimento mensal. Assim, o Fundo Social de Solidariedade de Itapetininga está com inscrições abertas até o dia 10 de...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo


Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Redefinir senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.