PRIORIDADES

Governar, país, estado ou município, não é tarefa fácil, e tampouco muito difícil.
A maior carga que recai sobre o administrador público costuma ser o pacote de promessas de campanha, não raro uma visão marqueteira dos problemas sofridos pela população. Nenhum problema será forte o suficiente para resistir à eficiência e empenho da nova administração…
Iniciada a gestão, as oposições surgem travestidas de colaboradoras, como que dando um crédito para as ações iniciais. No fundo, torcem pelo desastre e pelo surgimento de fatos que justifiquem discursos indignados e denuncias escandalosas.
No limiar dos governos, o grande entrave à boa gestão são os apoiadores, condicionais ou incondicionais. Os incondicionais, militantes idiotizados e parentes ainda não demandantes por heranças, tratam de defender e justificar qualquer estrumada oficial, e toda crítica é rebatida lembrando erros do passado ou imaginando um plano diabólico para desacreditar os novos mandatários.
Os apoiadores condicionais demolem as gestões ainda no nascedouro, pois são mantidos com cargos, verbas e influências que vitimam a eficiência administrativa e a probidade. Existem, forçoso reconhecer, a existência de bons apoiadores, que cobram, dos governos, tão sómente honestidade.
É tendencia dos novos governantes a crença de que são reis, pois o ambiente de trabalho é, desde sempre, moldado de maneira a refletir palácios e côrtes, com subalternos que caem de rir antes do fim da piada, bobocas que aplaudem qualquer asneira dita pelo chefe e solícitos extremados, que viabilizam qualquer desejo pessoal do mandatário, ainda que absurdo. Alguns mandatários, despreparados para o cargo, chegam a sentir-se deuses.
Se o novo governante conseguir escapar da sanha dos maus apoiadores condicionais, nomeando os primeiros escalões com base em perfis adequados, eficientes e honestos, poderá iniciar uma gestão promissora. Se contudo, fizer dos cargos comissionados objetos de barganha, estará iniciado mais um desastre político e administrativo.
Passada a fase inicial, resta ao governante, a cada procedimento, indagar de sua legalidade, suficiência de recursos e, sobretudo, de sua condição no rol de prioridades. No Brasil, a corrupção, gigantesca, chega a ser menos danosa que a falta de atendimento às prioridades. Um ladrão pode ser condenado e forçado à restituição, mas uma obra não prioritária agrava a carência de outras, e de nada adianta sua demolição.
Gastos inúteis, cargos meramente figurativos e obras suntuosas, até desnecessárias, em país, estado ou município com tantas carências, constituem um cancro em nossa história política e administrativa, de difícil solução. Precisamos de mandatários mais humildes e menos personalistas, que não passem o dia com pobres para depois dormirem com os ricos.
Precisamos de gestores que não se deixem maravilhar por séquitos e mordomias, e saibam que administram o que não lhes pertence. Precisamos de eleitos que saibam que conseguiram um encargo, não um reino, administrativo ou ideológico.

Últimas

Cidade registra 66 furtos de veículos no ano

Cidade registra 66 furtos de veículos no ano

Os itapetininganos têm convivido com uma realidade preocupante, o aumento dos casos de furto de veículos e as ocorrências de roubo de veículos. Dados estatísticos da Secretaria de Segurança Pública...

Comércio começa atender com horário estendido

Comércio começa atender com horário estendido

Se preparando para a melhor data para o comércio do ano, as lojas de Itapetininga começaram a atender em horário especial a partir desta semana. De segunda-feira a sexta-feira, as...

Junta Militar de Itapetininga realiza o EXAR

Junta Militar de Itapetininga realiza o EXAR

O Exercício de Apresentação da Reserva (EXAR) é realizado anualmente no período de 09 a 16 de dezembro, e tem como principais finalidades: praticar o mecanismo de convocação, atualizar dados,...

Mutirão retira 147 toneladas de resíduos

Mutirão retira 147 toneladas de resíduos

A Prefeitura de Itapetininga realizou mais um “Mutirão contra a Dengue” que retirou 147 toneladas de resíduos nas vilas Arruda e Paulo Ayres, neste final de semana. Junto com as...

Cidade recebe Campanha Natal Literário

Cidade recebe Campanha Natal Literário

A Biblioteca Municipal “Dr. Júlio Prestes de Albuquerque” lançou mais uma campanha para que os usuários com livros em atraso possam resolver suas pendências.É a Campanha Natal Literário que acontece...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga