Saiba morrer

No ano de dois mil e dezenove estive em Portugal e visitei várias cidades. Fui a Setúbal, terra natal de Bocage, cujo nome completo é Manuel Maria Barbosa du Bocage. Pertenceu ao Arcadismo português e a boemia literária, frequentando o botequim Nicola. Foi um admirador obcecado de Camões e também grande sonetista. A História afirma que ele morreu precocemente, cheio de remorsos e arrependido. Num soneto, conhecido por Contrição, no último terceto, usando uma chave de ouro, assim se expressou: “Deus, ó Deus/Quando a morte à luz me roube/ Ganhe um momento o que perderam anos/, Saiba morrer o que viver não soube/. (Aproveito a deixa para ensinar: Ó é uma interjeição vocativa que indica chamamento ou invocação e oh é uma interjeição exclamativa que indica admiração, espanto, dor, alegria. Exemplos: Ó Deus, abençoa-me. Oh! Como estás linda, meu amor. (A língua é viva, mas é bom observar tal ensino.)

Bocage vivia, segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe da potestade do ar, do espírito que agora atua nos filhos da desobediência, conforme o linguajar paulino. Não se sabe, mas nota-se que ele, no final da vida sentiu, creio eu, o toque do Espírito Santo e pôde clamar a Deus, conforme foi visto no terceto acima. Será que ele ouviu algum pregador?

Jesus mandou pregar o Evangelho a toda criatura e algumas pessoas, quando ouvem o Evangelho regozijam-se e glorificam a Palavra do Senhor, crendo em Jesus para a salvação. Lucas, o médico, biógrafo do apóstolo Paulo, afirma que os gentios, ouvindo a Palavra de Deus, por intermédio do bandeirante do cristianismo, “creram todos os que haviam sido destinados para a vida eterna”. Alguém já disse e apenas repito, que “enquanto a Palavra é pregada, o Espírito Santo age na vida do ouvinte, fazendo com que ele entenda a Palavra de Deus e, então, implanta o princípio de vida que se desenvolverá até se expressar em conversão e mudança de atitude”.

Não se sabe, porém Deus, que é onisciente, sabe se Bocage, o grande sonetista foi salvo, todavia é por meio da pregação que o Altíssimo concede ao pecador morto a capacidade de viver e deixar seus pecados.

Ele, Bocage, numa contrição admirável, clamou ao Senhor, pedindo sabedoria. O tempo passa rapidamente e não se pode perder a oportunidade para ter a salvação eterna. O profeta Isaías, imperativamente, disse: “Buscai ao Senhor, enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto”.

Saiba morrer, caso você não soube viver, clamando ao Criador, que é Amor. Faça como Bocage.
Duas regras para ser ouvido por Deus: Deixe os seus afazeres e ore a Deus. Oração é uma conversa. Se você possui problemas, ele pode resolver, pois é onipotente. Se você está doente, ore, uma vez que Deus conhece o seu organismo, Os médicos receitam remédios, mas só Deus tem o poder de curar e cicatrizar as feridas do corpo.

Últimas

Câmara cassa mandato do vereador Codorna

Câmara cassa mandato do vereador Codorna

Na última quinta-feira, dia 22, em Sessão Extraordinária realizada na Câmara Municipal de Itapetininga (CMI), 15 dos 19 vereadores votaram pela cassação do mandato do parlamentar de oposição Eduardo Codorna...

Prefeitura promove Campanha com exames de Hepatite B e C

Prefeitura promove Campanha com exames de Hepatite B e C

No mês em que é celebrado o “Dia Internacional do Combate às Hepatites Virais”, a Prefeitura de Itapetininga, por meio da Secretaria de Saúde e Departamento de Vigilância Epidemiológica promovem...

Filmes para quem gosta de comer… e cozinhar

Filmes para quem gosta de comer… e cozinhar

BAO (2018). O curta-metragem dirigido por Domee Shi fala de amor, e usa comida para representar uma mãe cuidando e acompanhando o crescimento do filho. Tem um viés bastante simbólico,...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga