Seu Abelardo e sua gentileza

Nesses dias de pandemia, assistindo um filme numa das plataformas existentes, deparei-me com um interrogatório da inquisição, onde o juiz e seu assistente deixaram as inquiridas loucas, confundindo-as com suas perguntas sem nenhum sentido, fazendo-as confessarem serem bruxas, mesmo sem saberem o que significava o nome. Isso me fez lembrar o nosso Abelardo, aquela figura kafkiana de “O processo”, excêntrica, um verdadeiro inquisidor da idade média, que saindo de sua residência na rua Aristides Lobo, em frente à casa da família Salomão Abib, sempre encontra uma vítima para atormentar. Desta vez, próximo à sua residência parou um cavalheiro que passava naquele local e disse:

– “Desculpe, mas quanto o senhor pesa?”

– “Eu?” – perguntou o homem, que não entendeu o significado da abordagem.

– “Sim, o senhor”. Respondeu Abelardo.

– “Mas que interesse tem com isso? ” Que interesse tem para o senhor saber o meu peso”, repetiu o cidadão.

– “Que interesse tem para mim?”, disse Abelardo, dando mostras de admiração. – “Não sabendo quanto pesa, não posso sequer saber se me é possível levantá-lo com uma mão.”

– “Mas eu não quero que o senhor me levante com uma mão!” Gritou indignado o indivíduo. “Eu nem sequer o conheço!”

– “Não se zangue- protestou Abelardo. – “O senhor está no seu direito de não querer que eu o levante com uma mão e eu, então, levantá-lo-ei com as duas. Porém nunca me sucedeu que uma pessoa de bem, que vejo pela primeira vez na rua, pretenda que eu o levante coma as duas mãos. Ouça lá, o senhor era habituado a que os transeuntes o levantem com as duas mãos?”

– “Mas de modo nenhum!” berrou ele, perdendo a paciência.

– “Então só com uma” – concluiu Abelardo. – “Me desculpe, se não me diz quanto pesa, não posso levantar. O senhor desculpe mesmo.”

Parando outro transeunte que passava Abelardo disparou: “Diz o senhor que é mais robusto do que eu, que levanta este senhor só com uma mão!”

– “PQP! Vá para o inferno, você e os que lhe dão ouvidos! Gritou o indivíduo desatando a correr e desaparecendo no final da rua Monsenhor Soares.

– “Que tipo curioso” – disse Abelardo ao outro cidadão, que não entendeu nada do que se passava. – “Tem que ter paciência. Primeiro, queria que eu o levantasse com as duas mãos, depois só com uma, mas eu não me sinto capaz de fazer esforços esta manhã. E depois, uma pessoa que quer que os transeuntes a levantem deve ser doido varrido!”

Assim Abelardo, despediu-se, abanou a cabeça, cumprimentando a todos que presenciaram a cena e afastou-se tranquilamente.

Últimas

Correio Politico – Edição 1010

Experiência e Renovação A Federação Brasil Esperança (PV, PT e Pc do B) está com uma chapa forte de pré-candidatos a vereador. Unindo experiência e renovação, a chapa de pré-candidatos...

Câmara aprova projeto de substituição de sacos plásticos convencionais por ecológicos

Prefeitura e Câmara suspendem publicações em sites

Devido à lei eleitoral, a Prefeitura e a Câmara de Itapetininga suspenderam, temporariamente, a exibição de notícias no site e no semanário oficial que impliquem em publicidade institucional. A medida...

Confira as principais notícias de 2022

Jeferson Brun lança pré-candidatura

O atual prefeito de Itapetininga, Jeferson Brun, atualmente filiado ao Republicanos, lançou oficialmente sua pré-candidatura a prefeito de Itapetininga. Caso se confirme o apoio oficial, Brun terá a companhia de...

Novos nomes surgem para  vice-prefeito

Novos nomes surgem para vice-prefeito

Na edição passada, o Jornal Correio publicou seis nomes que estão na disputa para entrar de vice-prefeito em Itapetininga. Mais duas pessoas estão ainda no jogo como ex-secretário municipal de...

Clima desfavorável afeta produção de figo na cidade

Clima desfavorável afeta produção de figo na cidade

No município de Itapetininga, o clima desfavorável marcou a temporada de colheita de figos neste ano, conforme relata Daniel Nache, produtor local. “Este ano foi desafiador desde o início, com...

Rodovias registram 12 mortos em acidentes

Rodovias registram 12 mortos em acidentes

Durante o feriado prolongado de 9 de julho, as rodovias administradas pela CCR SPVias em Itapetininga e região registraram um saldo de 12 mortos e 51 feridos em 22 acidentes....

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga

Bem vindo de volta!

Faça login na sua conta abaixo


Criar nova conta!

Preencha os formulários abaixo para se cadastrar

Redefinir senha

Por favor, digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.