Só Pode ser Mulher!

Deus, quando criou o homem, viu que não era bom que ele vivesse só. Ao ensinar como se faz uma cirurgia e um clone, fez cair um sono pesado sobre Adão, tomou uma de suas costelas e fez a mulher. A costela foi tirada do lado do seu coração para que a mulher fosse amada e amparada. Havia tudo no Universo, menos a mulher e, como o tudo sem ela era nada, Deus criou o seu símbolo, na figura singular do ser que mais se aproximava da essência divina, que é o amor.

Havia o espaço ocupado: a Terra pelos seres vivos, o Sideral pelos astros, o Céu pelos anjos, mas no Coração do homem havia um espaço vazio, que era o espaço da mulher. Sem ela não havia a graça da beleza, o carinho das palavras, o afeto do abraço, a alegria do coração e o prazer da vida.

Deus é o Criador de todas as virtudes sublimes, porém ela, a mulher, é quem propaga, como se fosse uma geradora, as virtudes do amor, do carinho e da felicidade. Sem ela as formas são agudas, a vida tem arestas e os caminhos são áridos. Só a mulher e ninguém mais pode arredondar as formas, desfazer as asperezas da vida, tornando a maciez a delícia do tempo que se torna passageiro e fugaz.

Foi assim que a mulher foi criada por Adonai. Com o passar do tempo e, com a entrada do pecado, o homem transformou a mulher numa escrava, objeto de prazer e a mulher, por sua vez, deixou de ser o símbolo do amor e de todas as virtudes que foram, depois, com Cristo reativadas. Jesus colocou-a num pedestal e, à proporção que o Evangelho foi se irradiando, os homens passaram a lhe dar o valor que merecia.

Verifique, caro leitor, como as mulheres são tratadas nos países que não são cristãos. Verifique, também, como as mulheres são tratadas pelos ímpios: É tapas e mais tapas.

Paulo,  apóstolo, quando escreveu a sua carta pastoral para Timóteo, exorta-o, quando lhe aconselha, nestes termos: “Trazendo à memória a fé não fingida que em ti há, a qual habitou primeiro em tua avó Loide e em tua mãe Eunice, e estou certo de que também habita em ti.”  Loide, sua avó, obedecia às leis mosaicas e narrava para o menino Timóteo as aparições de Deus para Abraão, Isaque e Jacó. Contava as proezas de José e Moisés, discorria a caminhada do povo pelo deserto e a conquista de Canaã. Falava sobre os reis, começando com Saul, Davi e Salomão. Entrava em detalhes, quanto à divisão do reino e mostrava a obediência que se deve aos pais e aos mais velhos. Eunice, sua mãe, confirmava o ensino e sabia usar os corretivos aconselhados por Salomão e obedecia ao mandamento do rei: “Instrui ao menino no caminho em que se deve andar e até quando envelhecer não se desviará dele.” (Pro. 22:6)

Só pode ser mulher para educar, instruir com amor e dedicação, pois o marido de Eunice vivia para o trabalho e só para o trabalho. Será que ela era viúva? Talvez!

Só pode ser mulher!

Últimas

Câmara cassa mandato do vereador Codorna

Câmara cassa mandato do vereador Codorna

Na última quinta-feira, dia 22, em Sessão Extraordinária realizada na Câmara Municipal de Itapetininga (CMI), 15 dos 19 vereadores votaram pela cassação do mandato do parlamentar de oposição Eduardo Codorna...

Prefeitura promove Campanha com exames de Hepatite B e C

Prefeitura promove Campanha com exames de Hepatite B e C

No mês em que é celebrado o “Dia Internacional do Combate às Hepatites Virais”, a Prefeitura de Itapetininga, por meio da Secretaria de Saúde e Departamento de Vigilância Epidemiológica promovem...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga