SUPERMERCADOS

Para muitos, ir ao supermercado é um passeio.
Fazer compras está, cada vez mais, virando função masculina. Às mulheres competem as famosas listas, não raro quilométricas e descumpridas.
Existem mercadorias que os homens fingem que não encontram, como figo enlatado, ovos de Páscoa, produtos diet, cereais raros, castanhas, licores importados, bombons com licores, azeitonas sem caroço, cogumelos, palmito e outros produtos menos populares.
Alguns produtos da lista são simplesmente ignorados, como o açúcar light, que tem só metade das calorias e custa o dobro do preço. Se usar só meia porção do açúcar normal, o resultado é o mesmo.
As idas ao supermercado devem ocorrer após as refeições. Pesquisas comprovaram que compras feitas com o estômago vazio acabam sendo maiores e mais caras.
Os estabelecimentos possuem filas, da padaria, do café gratuito e do açougue, esperando que algum infeliz compre os bifes duros da peça que vai começar a ser cortada. É estranho como, nas prateleiras, os produtos mais novos parecem ser tímidos, e correm para a última fila, deixando mais expostos os que estão prestes a vencer.
Sábias, as mulheres não discriminam o peso de certas encomendas, como linguiça, que deve ser comprada por metro. É difícil estimar o que representam 650 gramas de linguiça, mas todos imaginam quanto vem em meio metro do produto.
A questão do prazo de validade é séria, mas nem sempre cumprida. Só Deus sabe o prazo de validade das peças que originaram os produtos fatiados, e, vez ou outra, adquirimos, no sábado ou domingo, leite pasteurizado que será embalado na segunda-feira.
Quando alguma mercadoria encalha, sem compradores, uma simples placa tipo “No máximo 3 unidades por cliente” gera filas de consumidores espertos, alguns indo e vindo para conseguir o dobro do permitido. Alguns produtos, como chocolates, sorvetes e refrigerantes em lata, devem ser comprados na exata medida para serem consumidos integralmente no caminho de volta para casa.
É temerário adquirir meias nos supermercados, pois com certeza não servirão. As embalagens informam que o tamanho do produto é 32 a 45.
São comuns e irritantes os frangos que, descongelados, viram pintinhos. Os supermercados sofrem muitos furtos e consumos gratuitos, sendo as uvas campeãs de degustação.
No caixa, todo cuidado é pouco. Algum funcionário pode não ter tido tempo para implantar no sistema o preço da promoção. Dizem os antigos que, em junho de 1.916, um supermercado errou no preço do produto, cobrando a menor.
Na saída, o sofrimento é certo, pois sempre aparece um cidadão dizendo que tomou conta do veículo, tão solícito quanto ameaçador. Ao redor do carro, uma montanha de carrinhos, deixados por mal educados, impede a passagem.
Findas as compras, lembramos, sem saudades, do tempo em que a esposa acompanhava o passeio. Eram horas e horas segurando o carrinho, à espera do fim da conversa com a comadre que acabava encontrando. Ficávamos o tempo todo evitando o corredor das guloseimas, e ainda ouvíamos, na saída: – Na próxima vez venho sozinha!

Últimas

Peça “Os malandros” estreia nesta segunda-feira

Espetáculos teatrais retornam com sucesso

Nesse final de semana, dois grupos teatrais da cidade estarão em cartaz. No Jardim Marabá, o auditório Municipal apresenta “Os Malandros”, produzido pela cia Tapanaraca Mutatis Mutandis. O musical será...

Professores dão dicas para segundo dia de provas

Professores dão dicas para segundo dia de provas

No próximo domingo (28), os candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 farão as provas de matemática e ciências da natureza. Para se sair bem, professores entrevistados recomendam...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga