“Zás-trás”

Em minhas avoanças na minha mula-voadora “Zás-trás”, muita coisa acontece nesse espaço de meu Deus… Certo dia, sei lá se era dia ou era noite, afinal, no cafundó do espaço-tempo, ninguém sabe em que lugar refulge o Sol…

Mas, ocorre que a danadinha da muar que me leva aos sete cantos do infinito, de repente, empaca, lá no céu e aterrissa bem em riba de um cometa! E agora? Fazer o quê?Apeei da avoante, olhei bem pros olhos seus e, por telepatia, num segundo, fiquei sabendo: a coitadinha tinha sede!

Como bom cavaleiro, medalhista em corrida intergaláctica, jóquei de dragão e Pterodáquitilo, domador de Cérberos, jaguatirica de sete cabeças e outros bichos, deixei à sua escolha, um lugar de boa água… E a esperta, num pisca-pisca, fez sinal de “vamu lá”…

E foi só eu montar, a “muarzinha”, num pinote de relâmpago, bem depressa corta o espaço… e o tempo! Num corisco, pousamos num planetazinho desenxavido que só vendo, gentarada estabanada, vaivém de carro estranho, rojãozada, gritaria… A danada da mulinha, sabidona como ela só, para ao lado de um treco que na Terra, todos chamam de bebedouro…

Fiquei de lado, assim de espia, esperando “Zastrazinha” beber água à vontade…  Mas, ché! A valente empinou braba, braba como o quê e o eco do seu relincho fez as nuvens estremecerem!

Acheguei pra ver de perto o motivo da brabeza… O que vi me botou medo… E olha, que eu sou corajudo barbaridade! Mas aquilo? Um dragão de trinta cabeças, oito rabos e sessenta patas chafurdava no bebedouro! Credo em cruz! Pensei comigo! Que tipo de gente vive aqui, nesta querência?

Bem depressa, a mulinha ruflou asas querendo voo… Num segundo, tô na sela e num já-já, cortamos o espaço…

Enquanto cavalgava em direção à estrela D’Alva, ouvia o pensamento da “zás-trás”: “Ô gentinha sem juízo! Um bebedouro a céu aberto, criador de baita bicho! É muita falta de consideração com meus parentes que fundaram essa tranqueira! Aqui num volto nunca mais… Nem que Madrinha me convoque”!

Últimas

Cidade tem 25 mortes em sete dias e UTIs estão 100% lotadas

Cidade registra 24 mortes em apenas dez dias

Os primeiros dez dias do mês de junho registram uma marca preocupante, a cidade confirmou 24 mortes em decorrência da Covid-19 e 579 novos casos. Nesta quinta-feira, dia 10, o...

Modelo denuncia racismo em oferta de trabalho

Modelo denuncia racismo em oferta de trabalho

A modelo e estudante de fisioterapia Bruna Campos denunciou uma situação de racismo que sofreu durante uma oferta de trabalho. Ela combinava, pelo whatsapp, detalhes de um trabalho freelancer que...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga