Piscina ou Aquário

Michele é universitária. Está fazendo o seu último ano de Letras. Gosta de pesquisar e trabalhar com as palavras. Outro dia ela notou que usamos piscina no lugar de aquário e aquário no lugar de piscina. A palavra piscina, explicando, vem do vocábulo latino “pisces” que deu origem a palavra peixe. Aquário vem da palavra latina “aqua”, água, portanto o que chamamos de piscina deveria se chamar aquário.
Ela esteve na igreja e o pregador disse, numa eloquência invejável: – Irmãos, sejamos caridosos, pois o apóstolo Paulo afirmou que a caridade é eterna. ( I Cor. 13:8)
Ela agiu, como os bereianos, e foi examinar o texto citado e leu: “O amor jamais acaba.” Ficou mais confusa ainda. Foi procurar o Rev. Moacir Lobato e ele, com a experiência que tem, disse: Por influência da Vulgata Latina as traduções mais antigas verteram a palavra “ágape” (amor) por caridade. Hoje, como o termo caridade tem o sentido de doações de esmolas, cuidado pelos pobres, enfermos e órfãos, a preferência é para o termo “amor” como tradução do termo grego “ágape”.
O amor é eterno, porque Deus é eterno. O apóstolo João, que é conhecido como a águia do entendimento e a fênix do amor, disse: “Deus é amor”. Deus é eterno, portanto o amor também é eterno. O amor é a essência divina. O apóstolo ainda afirma que “aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor.
O catecismo de Westminster assevera que “Deus é espírito, infinito, eterno e imutável em seu ser, sabedoria, poder, santidade, justiça, bondade e verdade. Se Deus é eterno e o amor faz parte de sua essência, logo o amor é eterno.
O amor é uma virtude divina e se temos Deus no coração, devemos amar, fazendo caridade, que é seu fruto. A caridade, no sentido mais restrito da palavra, tem uma nobre história no judaísmo e no cristianismo. No judaísmo os pobres, órfãos e estrangeiros tinham o direito de respigar o cereal, a uva e a azeitona.(Le. 19:9,12; 23:22; Deut. 24:19
A função de diácono surgiu para fazer caridade. As igrejas gentílicas doaram uma oferta substancial para ajudar os cristãos de Jerusalém. (I Cor. 16:1 a 3)
O apóstolo Paulo, discorrendo sobre a excelência do amor, concluindo disse: “Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior de todos é o amor.” (I Cor. 12:31). Deus é amor e foi pelo amor que ele nos salvou da perdição eterna. O amor faz parte da essência divina, portanto que ama é de Deus.
A caridade, no sentido moderno e restrito da lei geral do amor, é uma prova da regeneração e da espiritualidade, porém só a graça divina pode nos salvar.

Últimas

OAB contesta baixa vazão de água em barragem

OAB contesta baixa vazão de água em barragem

Um ofício da OAB de Itapetininga enviado para autoridades indica provável operação irregular das Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) alimentadas pelas represas no curso do rio Turvo em Pilar do Sul....

Cidade registra 300 casos de Covid na semana

Casos de Covid desaceleram, mas UTI segue 70% ocupada

Itapetininga está há duas semanas sem registrar mortes em decorrência da Covid-19. O registro de novos casos também desacelerou, em uma semana foram confirmados 69 novos casos, uma média aproximada...

Escola Peixoto Gomide comemora 127 anos

Projeto “Falar é Bom” realiza palestras para jovens

O Projeto “Falar é Bom”, ação da Prefeitura de Itapetininga coordenada pela Secretaria Municipal de Promoção Social, retoma suas atividades presenciais, seguindo todas as medidas sanitárias, com foco no “Setembro...

Logística é aliada essencial do e-commerce

Logística é aliada essencial do e-commerce

O e-commerce é um setor que vem crescendo no Brasil e no mundo, principalmente em razão da pandemia de Covid-19, que impossibilitou a compra de produtos de forma presencial. Para...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga