Rafaelas

Dizem, cinicamente, que vencer é um detalhe, e o importante é competir.
Rafaela Silva, nossa judoca medalhista olímpica, deixou o anonimato, a discriminação e os olhares desconfiados pelo detalhe de conseguir uma medalha de ouro, lutando e vencendo as melhores do mundo.
A Rafaela que virou estrela, saudada em todos os ambientes, teria as mesmas virtudes, caso algum detalhe das lutas impedisse seu acesso ao pódio. Seria a mesma Rafaela, nada festejada e muito ignorada.
A Olimpíada é repleta de Rafaelas, que trazem muitas e heroicas histórias de vida, e deixaram as arenas disfarçando o choro e amaldiçoando os detalhes. Saem das disputas para a desconsideração pública.
Rafaelas existem aos milhões, tão desconsideradas que sequer sonham em ocupar os pódios do reconhecimento popular. São mulheres brancas, negras, amarelas, de todas as cores e classes sociais, que seguem vida afora, enfrentando e por vezes vencendo os rounds da vida.
O povo adora os vencedores, com o mesmo ardor com que menospreza os valores e exemplos que não rendem notoriedade. Somos, ainda, horda medieval.
Importantes atributos e virtudes, como a honestidade, ética, responsabilidade e fraternidade, já raros, são pouco divulgados, ficando restritos ao mais íntimo dos ambientes. É dificílimo encontrar um logradouro público com o nome de alguém cuja biografia seja: formou bons cidadãos, trabalhou, ajudou os próximos e foi solidária.
Rafaelas raramente são eleitas, e sequer arriscam candidaturas. É inusitado vê-las em cargos comissionados ou desfilando, sob aplausos, com uma tocha olímpica qualquer.
São simplesmente Rafaelas, avós, mães, irmãs, tias ou primas, lutadoras da vida.
Rafaela Silva deve ter seu valor reconhecido, pela distância e circunstâncias que percorreu, da saída ao ponto de chegada. No fundo, deve estranhar tantos aplausos, elogios e homenagens, nascidos de um simples detalhe.
Convém valorizarmos as Rafaelas da vida, e aplaudi-las mesmo que não alcancem os pódios da notoriedade.

Últimas

Cidade registra 66 furtos de veículos no ano

Cidade registra 66 furtos de veículos no ano

Os itapetininganos têm convivido com uma realidade preocupante, o aumento dos casos de furto de veículos e as ocorrências de roubo de veículos. Dados estatísticos da Secretaria de Segurança Pública...

Comércio começa atender com horário estendido

Comércio começa atender com horário estendido

Se preparando para a melhor data para o comércio do ano, as lojas de Itapetininga começaram a atender em horário especial a partir desta semana. De segunda-feira a sexta-feira, as...

Junta Militar de Itapetininga realiza o EXAR

Junta Militar de Itapetininga realiza o EXAR

O Exercício de Apresentação da Reserva (EXAR) é realizado anualmente no período de 09 a 16 de dezembro, e tem como principais finalidades: praticar o mecanismo de convocação, atualizar dados,...

Mutirão retira 147 toneladas de resíduos

Mutirão retira 147 toneladas de resíduos

A Prefeitura de Itapetininga realizou mais um “Mutirão contra a Dengue” que retirou 147 toneladas de resíduos nas vilas Arruda e Paulo Ayres, neste final de semana. Junto com as...

Cidade recebe Campanha Natal Literário

Cidade recebe Campanha Natal Literário

A Biblioteca Municipal “Dr. Júlio Prestes de Albuquerque” lançou mais uma campanha para que os usuários com livros em atraso possam resolver suas pendências.É a Campanha Natal Literário que acontece...

mais lidas

Assine o Jornal e tenha acesso ilimitado

a todo conteúdo e edições do jornal mais querido de Itapetininga